Turismo no Vaticano: principais lugares para conhecer

O Vaticano ou, Estado Cidade do Vaticano é o menor país independente do mundo, possui menos de 1000 habitantes, mas recebe mais de 6 milhões de turistas por ano.

O país é a sede da Igreja Católica e está localizada no coração de Roma. Parada turística obrigatória para quem está na capital italiana, o Vaticano possui um importantíssimo acervo artístico além de construções que são literalmente obras de arte feitas por alguns dos maiores artistas da história. Há três visitas que se destacam na cidade: os Museus Vaticanos, a Praça de São Pedro e a Basílica de São Pedro.

Se pretende conhecer a Cidade do Vaticano separe pelo menos uma manhã inteira, há muita coisa para ver e filas que podem se estender por horas por causa da grande quantidade de turistas. Algumas agências de viagem de Roma, oferecem tours personalizados para quem quer conhecer o Vaticano, com motoristas particulares e dicas para chegar no destino nos melhores horários. A Elmocar é uma dessas empresas e atuam há mais de 18 anos recebendo brasileiros em Roma, o legal é que todo o atendimento é feito em português e eles auxiliam os viajantes antes e depois da viagem. Para driblar as filas dos museus compre o ingresso antecipado online, pode ser mais caro mas te poupará algumas horas.

Uma dica é começar o dia pelos Museus Vaticanos, um conjunto de museus com a maior concentração de obras do Renascentismo Italiano, fundado em 1506 pelo Papa Júlio II. Possui obras de Rafael, Da Vinci, e Caravaggio, além de estátuas que representam os deuses grego e romanos como a famosa Estátua de Hércules. Dentre várias galerias as mais valem a visita são a Sala de Raffaello Sanzio onde está uma grande coleção dos afrescos belíssimos de Rafael; a Galeria de Arte Egípcia, em que se concentram peças do antigo Egito trazidas à Itália quando o Egito fazia parte do antigo Império Romano e a Galeria dos Mapas, um longo corredor, finamente decorado nas paredes e teto, contendo cerca de 40 mapas produzidos por Ignazio Danti, representando os Estados Papais.

Leia também:

Itália: serviço de guia e motorista brasileiro em Roma
Itália: vale a pena fazer city tour em Roma?
Melhores destinos da Itália partindo de Roma
Brasileiros não precisam de visto para entrar na Itália
11 cidades apaixonantes para visitar na Itália

Os museus fornece duas sugestões de percursos, uma mais longa e uma mais breve, e as duas acabam a jóia da coroa dos Museus do Vaticano: a Capela Sistina.

A capela é lugar onde os cardeais se juntam para eleger os papas e onde estão reunidos os afrescos mais famosos de Michelangelo, A Criação de Adão e Juízo Final. Esses e outros não tão conhecidos se juntam para ilustrar o Gênesis no teto da capela. A visão é enriquecedora mas não deve ser registrada. A Capela Sistina é sagrada, pede-se que os turistas fiquem em silêncio, é proibido tirar fotos e não é permitido entrar com joelhos e ombros à mostra, isso vale para homens e mulheres.

Foto: Mario Sánchez Prada

Foto: Mario Sánchez Prada

Foto: Paolo Grisleri

Foto: via Flickr – replicant2009

Foto:

A saída do museu é bem na entrada da Basílica de São Pedro. Por isso, se escolher visitar os museus primeiro você poderá evitando a fila para entrar. A entrada para a basílica é gratuita e em horários de pico a fila chega a dar a volta na praça.

Os atrativos da igreja da Santa Sede são os ornamentos e as belas obras de artes expostas em seu interior. Dentre as mais famosas estão o Baldaquino de Bernini, feito em bronze, que está exatamente sobre o Túmulo de São Pedro; a estátua de São Pedro em seu trono de Arnolfo di Cambio, muito famosa pela tradição dos turistas de tocarem um dos pés da estátua pedindo proteção; e a famosa Pietá de Michelangelo, representando a Virgem Maria com Jesus, morto, em seus braços. E por fim, a grande cúpula também projetada por Michelangelo, envolta completamente em magníficos mosaicos.

Foto: Iñigo Alonso

Foto: via Flcikr – fabietto76

Depois de ver tudo com muita calma vamos desça na Tumba dos Papas. Perto do Altar principal há uma escada, basta descer. A entrada não é paga. Todos os Papas da História são sepultados ali, desde que foi sepultado São Pedro, o Primeiro Papa da história.

A Necrópole, onde está a Tumba de São Pedro pode ser visitada durante sua ida ao Vaticano mas se essa é sua intenção agende com certa antecedência.

Ainda na Basílica não deixe de subir na cúpula. Ela tem 136 metros e é a construção mais alta de Roma, dali é possível ver toda a Praça de São Pedro e , em dias claros, boa parte da cidade.

A frente à Basílica estamos na Praça de São Pedro, projetada por Bernini, é a porta de entrada para a Cidade do Vaticano. É circundada por 284 colunas, 140 estátuas de santos, fontanas e o grandioso Obelisco Egípcio ao centro. Em volta do Obelisco encontramos a Rosa dos Ventos, dezesseis discos em mármore decorados com rostos humanos soprando para as diversas direções do vento. Para os fãs da série de livros “O Código da Vinci”, trará à memória o simbologista Robert Langdon fazendo mais uma de suas mirabolantes deduções bem ali.

Foto: via Flickr – yukuno

Além dos 16 “ventos”, há um círculo adicional com outros discos um pouco mais ao exterior. Precisamente ao meio dia nos equinócios de primavera e de outono, a sombra projetada pela ponta do obelisco coincide com uma destas marcações. Ou seja, o monumento no centro da praça é um imenso relógio.

Mas, se vai ao Vaticano, tem que ver o Papa né? E é possível! Todos os domingo de manhã, o Papa aparece na segunda janela da direita para esquerda do Palácio Apostólico para dar a benção aos fiéis.

Informações:

Museus do Vaticano

Horário de abertura: Segunda à Sábado das 9h às 18h (a última hora de entrada é às 16h)*
Preço: 16€ comprando na entrada; 27€ antecipado online. Se prefere uma visita mais informativa há passeios guiados pelos 3 ambientes turísticos de 30 a 40€.

Grátis: todo último domingo do mês até 12h30
*cheque o calendário de abertura dos museus para ver quais dias estão fechados.

Basílica de São Pedro

Horário de abertura: De outubro a março: das 07:00 às 18:30 horas. De abril a setembro: das 07:00 às 19:00 horas. A cúpula abre uma hora depois e fecha uma hora antes.

Entrada gratuita
Subida à cúpula: Elevador até o terraço e 320 degraus a pé: 8€. Subida a pé (551 degraus): 6€.

+Info
Elmocar 
Guia em português na Itália
Tel: +39 06 52 27 92 15
WhatsApp: +39 346 754 55 18
Site: www.elmocar.com


- Descubra o hotel ideal para você, reserve seu hotel com o Booking.com.
- Encontre pacotes de viagem em oferta com a CVCSubmarino ViagensDecolar.com.
- Pesquise os melhores preços de passagens aéreas em tempo real para a sua viagem.