Trilhas Incas para conhecer no Peru

Visite os caminhos mais surpreendentes do Peru e reviva toda a trajetória do maior império da América do Sul

Todo mundo sonha em conhecer Machu Picchu. De fato, a cidade perdida inca tem ares místicos, e atrai milhares de turistas todo ano. Mas como toda viagem espiritual, o destino final é só uma parte dessa experiência única. Por isso, alguns preferem se aventurar bem acomodados nos trens que saem diariamente de Ollantaytambo, no Vale Sagrado. Outros se embrenham pelas trilhas que desembocam em Machu Picchu. E são delas que vamos falar hoje. Para você que deseja conhecer o destino mais visitado do país de uma forma diferente, amarre a botina e conheça as opções de trilhas incas no Peru.

Leia também:
Roteiro: 48 horas em Cusco, no Peru
7 lugares poucos conhecidos que você precisa visitar no Peru
Trilha de Salkantay a Machu Picchu, um dos trekkings mais belos do Peru
Hotel no Peru oferece quartos transparentes pendurados em montanha

Trilha Inca Clássica

Essa que é a mesma trilha utilizada pelos incas há alguns séculos atrás, é também a mais conhecida delas. Não à toa, qualquer um que quiser conhecê-la, deve marcar a viagem com alguns meses de antecedência, já que as vagas são limitadas a 500 pessoas por dia, e muito concorridas. Entre abril e outubro, quando o clima é mais seco, a procura pode ser ainda maior.

Conforme você avança pela trilha, a pergunta que fica é como os incas conseguiram levar todas as pedras para construir cada um dos sítios arqueológicos do caminho, sempre muito acidentado. Pense que alguns trechos batem os 4.000m de altitude, variando até 1.500m em questão de 10km. Machu Picchu com certeza entra para lista de mistérios da humanidade, junto com a Ilha de Páscoa e as Pirâmides do Egito.

Falando especificamente da trilha, serão 4 dias, partindo de Cusco e chegando à Porta do Sol (ou Inti Punku), a entrada original da Machu Picchu. No caminho, sítios arqueológicos, florestas semi-tropicais e montanhas nevadas ao fundo guardam cenários de tirar o fôlego. E falando em ar, ou melhor, na falta dele, carregue algumas folhas de coca e pastilhas medicinais para driblar o soroche, o mal de altitude. Depois de quatro dias de caminhada, chegar na Inti Punku será uma recompensa especial, com a vista de Machu Picchu que renova todos os ares.

Foto: McKay Savage / Flickr Wikimedia Commons

Trilha Inca Salcantay

Se você já programou suas férias, mas esqueceu de agendar a trilha clássica, uma boa alternativa é fazer a Trilha Inca Salcantay. Por ser menos famosa, ela é também menos procurada. Mas não ache que por isso você pisará em menos história. Mesmo sem calçamento, o trajeto é antigo, e também era utilizado pelos incas. Eles acreditavam que as montanhas eram sagradas e controlavam o clima e a fertilidade da região.

E quando o assunto são as paisagens, a trilha Salcantay é digna do seu reconhecimento internacional. Ao invés dos sítios arqueológicos da trilha clássica, o que encanta aqui são as belezas naturais. Além das montanhas nevadas, você verá lagoas, campos de altitude e florestas com vales verdejantes e rios. Um cenário mais bucólico, habitado por condores e chinchilas, que você poderá encontrar pelo caminho. Aliás, um outro animal bastante presente serão os cavalos. No roteiro da Pisa Trekking, você conta com a comodidade de não precisar carregar nenhuma bagagem. E ainda quando chegar nos acampamentos, você vai encontrar as barracas já montadas e um belo banquete à sua espera.

Vale só destacar que a rota não chega diretamente em Machu Picchu. Como ela vem margeando as montanhas pelo sul, o viajante precisa parar em Águas Calientes antes da subida final. De lá, a maioria das pessoas pega um ônibus de 20min até a cidade perdida. Mas, se depois de 4 dias de pernada você ainda estiver no time dos incansáveis, em 45 min dá para chegar também por uma escadaria. Prepare o fôlego!

Foto: McKay Savage / Flickr Wikimedia Commons

Trilha Inca Salcantay Mountain Lodges

Independentemente da proposta da sua viagem, o importante é viver a experiência. Por isso, se você é daqueles que gostam de uma dose extra de conforto, os Mountain Lodges oferecem todo luxo que você precisa. O caminho é o mesmo da Trilha Salcantay, mas os pernoites serão em confortáveis lodges, perfeitos para recuperar a energia. Com um catálogo de vinhos variados, refeições gourmet, massagens e jacuzzis viradas para montanhas nevadas, aqui não existe a palavra ‘estresse’.

Por conta das paradas, você ainda terá oportunidade de explorar melhor os vilarejos locais e contemplar o encontro de três rios da região em Colpapampa. E uma boa dica vai para os mais corajosos, que podem se deliciar num lago de água de degelo das montanhas durante os primeiros dias. Uma dica é: não perca essa oportunidade! Na volta, tem um banhinho quente te esperando. Olha, é tanta comodidade que a gente quase acaba esquecendo do maior dos privilégios: a visão imperiosa de Machu Picchu no final.

Foto: Divulgação PISA Trekking

Trilha Lares Mountain Lodges

Se você gostou da experiência nos lodges, por que não conhecer agora, nos mesmos moldes, outro trekking da região? A Trilha Lares é ainda mais desconhecida pelos turistas, mas oferece muitas opções de passeio possíveis. E não é exagero nosso, não. Assim como você monta uma pizza com os sabores que mais gosta, nesse roteiro, um mesmo dia pode ser aproveitado conhecendo sítios arqueológicos, contemplando visuais nevados, pedalando pelo Vale Sagrado ou até degustando cervejas artesanais.

Aqui, você monta o seu dia, sem depender do que o resto do grupo quer! O que é um ótimo incentivo para voltar outras vezes para conhecer tudo, um dos diferenciais oferecidos pela PISA Trekking. A única coisa que vai ser sempre parecida são os lodges rústicos e bem confortáveis em que você vai se hospedar. Mas também, aí não dá pra reclamar, né?! Aqui, as altitudes são um pouquinho maiores do que nas outras trilhas, mas com visuais como os das Ruínas Pinkuylluna, todo esforço a mais é válido. Óbvio, nada que supere o último dia em Machu Picchu.

Mesmo nas opções mais luxuosas, você precisará caminhar longos períodos. Os desníveis são acentuados, o desafio não é indicado para iniciantes, mas certamente é uma experiência que vale cada esforço. E lembrando novamente que na trilha clássica serão muitos degraus de pedra. Muitos mesmo. Então, um bom preparo físico é recomendável. Para os menos aventureiros, existem opções de trem que também levam a Machu Picchu.

Foto: Divulgação PISA Trekking

Vale ainda lembrar que de novembro a março, a cidade perdida recebe muita chuva. A procura acaba sendo menor, mas se a ideia é pegar um tempo firme, planeje a viagem para a estação seca do ano (maio a setembro). Uma última dica para os que têm uma agenda mais maleável é viajar em maio ou agosto, quando o clima é bom e você foge dos meses de férias do mundo todo. Bom, depois de todas essas dicas, você já está pronto para se aventurar por terras peruanas, e sentir um pouco do que era ser inca.

Para isso, vale a pena procurar os serviços da Pisa Trekking. Há mais de 30 anos no Peru, eles oferecem segurança e comodidade para que sonhos de viagem possam se tornar realidade. Conheça aqui alguns dos roteiros, converse com os atendentes da PISA, e escolha a trilha que melhor caiba com o seu estilo. Agora é só botar o pé na trilha!

Dicas para planejar sua viagem:

- Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels: descubra os melhores preços e a localização ideal para a sua viagem. Acesse o Booking.com e faça sua reserva parcelada em até 10x.

- Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto e total segurança. Economize na sua próxima viagem com as ofertas publicadas diariamente no site oficial da Latam, MaxMilhas e Skyscanner.

- Quer economizar com a hospedagem? O Airbnb disponibiliza um cupom com R$130 de desconto para novos turistas que reservarem acomodações pelo site. Receba o seu Cupom de Desconto Airbnb e use em qualquer destino.

- Está buscando pacotes de viagens em promoção? Encontre os melhores preços para a sua viagem com as ofertas promocionais da CVC e viaje muito mais.

- Não sabe para onde viajar? Confira nossos Guias de Viagem e descubra diferentes lugares para conhecer no Brasil e no mundo.