Fazer uma tranquila caminhada pelas praias de Ubatuba, um desafio pelas montanhas de Minas Gerais ou deliciar-se com as cachoeiras e cânions do Vale do Itararé. Conheça algumas trilhas para aproveitar as paisagens brasileiras

Cansado de passar o dia no escritório? De enfrentar o trânsito das grandes cidades? Que tal passar um fim de semana longe de todo esse estresse? Viajar é sempre uma ótima saída, mas não adianta esperar uma viagem para Nova York ou Paris para fugir disso, né. Por que, então, não se aventurar pela natureza? E antes que você diga que não teria condicionamento físico ou outro impedimento, saiba que existem opções para todos. Você não precisa ser nenhum atleta para aproveitar algumas trilhas pelo Brasil, com momentos únicos pela natureza, conhecendo paisagens pouco exploradas.

Por isso, neste artigo em parceria com a agência PISA Trekking, pensamos em você que mora na Região Sudeste do Brasil e não mexe o corpo há muito tempo, mas não vê a hora de incorporar o Tarzan em pessoa. Está na hora de fazer um trekking para iniciantes.

Leia mais:
Trilha das 7 praias atraí turistas em Ubatuba
Trilha Transcarioca, circuito de 180 km que cruza o Rio de Janeiro
Trilha para o Pico do Lopo em Extrema, Minas Gerais
6 destinos de trekking para fazer grandes expedições pelo mundo

Onde posso fazer minha primeira trilha?

Para quem não está acostumado com o mundo do trekking, é muito comum associar qualquer trilha com barraca e acampamento. Mas essa é apenas uma forma de aproveitar a experiência. Como você está só começando, a dica que a gente dá é procurar uma trilha de um dia. Aqui, você não vai precisar carregar uma mochila pesada, nem se recuperar com o sono de um dia para o outro. E é bom que você consegue entender melhor o seu ritmo.

Também é importante escolher uma trilha com pouco desnível altimétrico. Em outras palavras, uma coisa é você andar 3km no retão da Avenida Paulista, outra coisa são os mesmos 3 km subindo e descendo ladeira. Não torne sua primeira experiência um trauma para os joelhos! Vá tranquilo, pare para fazer algumas selfies, se alimente bem e você logo sentirá comichões para voltar para a natureza.

Sugestões de primeira viagem:

Trilha das 7 praias em Ubatuba. Foto: Gustavo Albano

Se a ideia for praia, conheça a Trilha das Sete Praias, em Ubatuba (SP). Margeando uma costeira da Mata Atlântica, você descobre uma série de praias quase desertas e mirantes, que ainda podem ser acompanhados com pratos de frutos do mar colhidos nas fazendas marinhas locais.

Se a ideia for cachoeira, sua aventura pode ser a Trilha das Sete Cachoeiras, em São Luís do Paraitinga (SP). Por um trilha repleta de cachoeiras, quedas e poços d’água, você vai ter oportunidades de sobra de banho, antes de chegar em uma vista linda da Serra do Mar.

Se a ideia for montanha, vá para a divisa de São Paulo e Minas Gerais, em Monte Verde (MG). Acompanhado pelas araucárias e pinheiros, a trilha leva para três dos pontos mais altos da região, com maravilhosas vistas panorâmicas. A cidade de Monte Verde também é um charme mineiro, se tiver a oportunidade, não perca a chance de se hospedar em alguma pousada da cidade.

Agora se sua ideia for uma trilha em mata fechada, o Parque das Neblinas, em Mogi das Cruzes (SP) pode ser o seu lugar. Nele você encontra Mata Atlântica original em todos os estágios de desenvolvimento. E de quebra, ainda aproveita um mergulho nas águas geladas do Rio Itatinga e um almoço de fazenda delicioso.

Conforme você for adquirindo mais confiança na botina, você pode começar a se aventurar por trilhas maiores, de mais dificuldade ou de mais dias. E o melhor, você não precisa nem gastar com passagem de avião.

Se a ideia for cachoeira e cânions, vá de Vale do Itararé, em Itararé (SP). Revezando entre trilhas próximas de paredões de 80m de pedra e deliciosas quedas d’água, nem dá para acreditar que esse santuário de Mata Atlântica fica dentro do estado de São Paulo.

Se a ideia for pedalar, vá de Parque Estadual do Marumbi, em Morretes (PR). Pra quem gosta de pegar a bike nos domingos da Paulista, que tal dar um passinho a mais, e fazer seu primeiro trecho de mountain bike? Isso, é claro, depois de já ter aproveitado uma ótima vista do parque no cume de uma das montanhas da região!

Agora se o que você quer é aproveitar um destino de montanha, opções não faltam: Pico do Santo Agostinho, em Itanhandu (MG), Pico do Lopo, em Extrema (MG) e Parque Nacional do Itatiaia, em Itamonte (MG). Todas na nossa tão amada Serra da Mantiqueira! Essas serão suas escolas de montanhismo. E nos dois últimos, você terá a oportunidade de testar suas habilidades em “escalaminhada”.

Mas antes de você já sair pela mata, vale o aviso. Como qualquer atividade que começamos, o trekking não é diferente. Para poder aproveitar tudo com segurança e comodidade, será preciso tomar alguns cuidados. Além do destino certo, será preciso comprar alguns acessórios de trilha e entender seus próprios limites.

Agora, para ter ainda mais segurança, por que não optar pelo suporte de uma agência especialista há mais de 30 anos em ecoturismo? A Pisa Trekking oferece uma série de pacotes pelo Brasil e o mundo, e vai te acompanhar dos primeiros passos ao cume do Kilimanjaro. Ah, e pode ficar tranquilo que os lanchinhos de trilha ficam por conta deles. Não tem como entrar no mato de barriga vazia, não é mesmo?! Confira aqui os roteiros e descubra a melhor opção para seu primeiro trekking.

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

6 destinos de trekking para fazer grandes expedições pelo mundo

Artigo anterior

Navegação aos glaciares Balmaceda e Serrano

Artigo seguinte

Você pode gostar

Mais em Aventura