Vinícolas para visitar, passeios para fazer, lugares para se hospedar: tudo o que você precisa saber para curtir o melhor da região vinícola da Serra Gaúcha

Casinhas de pedra, ruas charmosas, vinhedos, lagos, montanhas e muito charme. Com visual bucólico, a região vinícola da Serra Gaúcha é capaz de conquistar qualquer pessoa, seja pela simpatia e hospitalidade de seus moradores, pela gastronomia e arquitetura que revelam sua forte origem italiana, pelas belezas naturais que impressionam e pelos vinhedos que enfeitam caminhos e que depois, à mesa, são responsáveis por também encantar paladares.

Para quem está programando um roteiro pela região, as cidades Alto Feliz, Bento Gonçalves, Flores da Cunha, Garibaldi e Pinto Bandeira, entre outras, abrigam centenas de vinícolas. Algumas delas abrem suas portas para que os visitantes conheçam todos os processos de fabricação da bebida, atraindo diversos turistas.

A seguir, elaboramos um guia prático com todas as dicas para quem deseja visitar e se encantar com a região vinícola da Serra Gaúcha – sempre com um brinde ao final para celebrar, é claro.

Região vinícola da Serra Gaúcha: vinícolas para conhecer

Serra Gaúcha

Vinícola Luiz Argenta. Foto: Guia Viajar Melhor

Don Guerino

Com um conceito familiar e ao mesmo tempo moderno, a vinícola Don Guerino, localizada em Alto Feliz, é a primeira para quem chega à região partindo de Porto Alegre. Chama a atenção sua arquitetura contemporânea que contrasta com a paisagem cênica. Afinal, são de mais de 55 hectares de vinhedos que enfeitam seu entorno – e ficam ainda mais bonitos ao pôr do sol.

Sua estrutura, impecável e com um maquinário moderno, produz mais de 500 mil garrafas de vinhos, espumantes e sucos de uva por ano. Por isso, rendeu à marca diversas premiações pelo Brasil e pelo mundo.

Portanto, quem quiser conhecer os vinhedos, assim como todo o processo de elaboração das bebidas, pode agendar uma visita guiada pelo site. O passeio é oferecido de segunda a sexta, às 10h e 15h, e aos sábados, às 11h. O tour, que sai por R$ 50, inclui também a degustação de 6 rótulos e quem o fizer leva para casa uma taça de cristal como brinde.

Miolo

Localizada em pleno Vale dos Vinhedos, a Miolo é uma verdadeira referência na vinicultura brasileira. A vinícola produz, em média, 10 milhões de litros de vinhos e espumantes por ano.

Envolta por uma atmosfera repleta de verde, o local é e perfeito para quem deseja uma imersão ao mundo dos vinhos. A visita guiada oferecida apresenta os tanques, barricas, caves e, ao final, é realizada uma degustação. O valor para realizar o tour é de R$ 35 com bônus de R$ 10 para compras de vinhos.

Além disso, para quem deseja algo diferente e descontraído há também o Wine Garden. O espaço, montado nos jardins da vinícola, oferece um charmoso piquenique à céu aberto.  A entrada é gratuita e o visitante paga pelo que consumir.

Dal Pizzol

Cercada por uma grande área verde com lagos, animais e árvores, o espaço da Dal Pizzol, no Distrito de Faria Lemos, é a escolha certa para quem deseja aproveitar uma tarde tranquila em família – sem, é claro, abrir mão das degustações.

Com muita história para contar, o espaço mantém um pequeno museu cujo acervo reúne mais de 200 garrafas antigas. A vinícola também apresenta o impressionante Vinhedo do Mundo, uma área com mais de 400 variedades de uvas provenientes de 35 países. Por falar em relíquias, a Enoteca da vinícola, construída em um antigo forno de olaria, concentra rótulos produzidos pela marca desde 1978.

A Dal Pizzol também realiza uma lúdica degustação às cegas, onde os visitantes devem identificar sabores, aromas e demais características de cada vinho. O tour custa R$ 75 por pessoa e deve ser agendada com antecedência. Além disso, o espaço também conta com restaurante e brinquedos para as crianças se divertirem ao ar livre.

Luiz Argenta

Não há como visitar a Vinícola Luiz Argenta, em Flores da Cunha, e não se impressionar pelo cenário repleto de vinhedos em diferentes tons de verde. Vale a pena passar bons minutos admirando a paisagem do alto da moderna construção idealizada pela arquiteta Vanja Hertcert. Aliás, o design inovador rendeu ao espaço o título de uma das vinícolas mais bonitas do Brasil.

Com um processo produtivo bastante tecnológico, a Luiz Argenta, apesar da pouca idade – são 15 anos desde sua criação – se destaca na produção de rótulos de altíssima qualidade. Atualmente são produzidas cerca de 180 mil garradas por ano com uma variedade de 16 tipos de uvas cultivadas em 55 hectares de vinhedos.

A Luiz Argenta realiza visitas onde é possível conhecer os vinhedos a bordo de um carro estilo safári e entender melhor o processo de produção das bebidas de segunda a sábado, às 10h, 14h e 15h, e domingos, às 10h30, 14h30 e 15h30, ao valor de R$ 50 por pessoa.

Além disso, para quem deseja algo mais exclusivo, há o tour Cave Experience, realizado somente às sextas e aos sábados. Neste passeio uma degustação às cegas é realizada dentro da cave na companhia de um enólogo, ao valor de R$ 130 por pessoa. O espaço ainda conta com loja, restaurante e wine bar.

Peterlongo

Sediada em uma construção do século passado que faz lembrar um castelo, a Peterlongo, em Garibaldi, é a única vinícola brasileira que pode usar o termo champanhe nos rótulos de seus produtos.

Com uma produção de 5 milhões de litros por ano, o espaço oferece um tour dentro do castelo. A visita, com duração de aproximadamente 50 minutos, passa por uma cave subterrânea, túneis, um pequeno museu e outras instalações. O passeio é finalizado com uma degustação de alguns rótulos. A experiência é oferecida todos os dias, das 9h às 16h, por R$ 20 e inclui degustação.

Além disso, para quem aprecia um programa alternativo, a vinícola também oferece o Wine Movie. Trata-se de uma sessão de cinema a céu aberto realizada uma vez por mês nos jardins da propriedade. Com pallets de madeira espalhados pela grama, almofadas, food trucks e uma tela gigante, são exibidas produções que priorizam histórias relacionadas com o vinho. A bebida, é claro, também faz parte da programação.

Os ingressos para cada sessão saem por R$ 40 e incluem uma dose de vinho ou espumante e também uma pipoca.

Aurora

Considerada a maior do Brasil e presente em 20 países, a Vinícola Aurora foi fundada em 1931 e funciona até os dias de hoje como uma cooperativa. Atualmente, mantém mais de 500 funcionários e mil famílias associadas. Além disso, produz 52 milhões de litros de vinhos, espumantes e sucos de uva por ano.

Localizada em Bento Gonçalves e pioneira no enoturismo, a unidade aberta a visitantes não reúne grandes parreirais – esses são cultivados no município de Pinto Bandeira, onde não há visitação – mas sim um espaço repleto de barricas e tanques, onde o tour é conduzido por um guia.

O passeio, que percorre todo o espaço subterrâneo da vinícola, é realizado gratuitamente de segunda a sábado, das 8h15 às 17h15, e aos domingos, das 8h30 às 11h30. O agendamento deve ser realizado pelo site. Por fim, alguns rótulos podem ser degustados e, posteriormente, há também uma loja espaçosa com diversos itens à venda por valores convidativos.

Região vinícola da Serra Gaúcha: passeios pela região

Serra Gaúcha

Maria Fumaça. Foto: Guia Viajar Melhor

Epopeia Italiana

Ao visitar a região vinícola do Rio Grande do Sul você vai ter curiosidade de saber como os primeiros imigrantes italianos chegaram à região, certo? Pois em Bento Gonçalves há um parque temático, o Epopeia Italiana, que conduz os visitantes a um contato direto com essa história, uma verdadeira volta no tempo.  A experiência apresenta diversos cenários e encenações que recriam a trajetória do primeiro casal que partiu de Gênova a Porto Alegre, a bordo de um navio, em 1876.

Maria Fumaça

O passeio turístico de trem à vapor Maria Fumaça leva o visitante a 23 quilômetros de percurso saindo de Bento Gonçalves até Carlos Barbosa, um trajeto que dura aproximadamente uma hora e meia em meio a paisagens bucólicas e muita música italiana.

No entanto, que quiser incrementar a experiência poderá incluir uma degustação de vinhos durante a charmosa viagem. O tour L´Essenza Del Vinho oferece, além de provas de rótulos especialmente selecionados, um vagão especial aos passageiros.

Caminhos de Pedra

O roteiro Caminhos de Pedra é um percurso que visa resgatar os antigos ofícios dos primeiros imigrantes italianos que chegaram à região. Ao longo de 12 quilômetros de belos cenários e muita natureza, os visitantes podem conhecer charmosas casinhas, restaurantes e cantinas.

É possível visitar lugares repletos de tradições, como a Casa da Ovelha, a Casa da Erva Mate, a Casa do Queijo, a Casa da Tecelagem, entre outras. Além disso, há também a possibilidade de realizar o trajeto de bicicleta, tour oferecido pelo projeto “Que Tal de Bike?”.

Union Distillery

Uma novidade para quem visita a região é a Union Distillery, em Bento Gonçalves. Assim como algumas vinícolas, a destilaria oferece uma visita aos interessados em conhecer o processo de fabricação de malte whisky.

Criada em 1948, a Union Distillery possui capacidade para produzir cerca de 3 milhões de litros da bebida por ano e chegou à rota dos vinhos em 2015 (sua outra unidade fica em Veranópolis). O tour funciona de segunda a sábado e custa R$ 40 por pessoa, com degustação de quatro rótulos e um copo de brinde.

Região vinícola da Serra Gaúcha: onde comer

Galeto di Paolo. Foto: Guia Viajar Melhor

Galeto Di Paolo

Para quem deseja provar a culinária tradicional da região com oferta de galeto, massas e a famosa sopa de capeletti, o Galeto Di Paolo, franquia que nasceu em Garibaldi, oferece uma farta sequência em um ambiente rústico e uma linda vista cercada por árvores. Além disso, para acompanhar o frango, há ainda uma saborosa polenta frita e um queijo empanado sequinho e crocante.

Ristorante Dal Pizzol

Com um ambiente aconchegante e descontraído junto à natureza, o Ristorante Dal Pizzol é ideal para os apreciadores de boas carnes, massas e os bons vinhos da casa. Funciona aos sábados e domingos e oferece um buffet de saladas junto a uma sequência generosa de carnes, risotos e massas a um valor fixo.

Clô Restaurante

Com uma vista deslumbrante para os parreirais da Luiz Argenta, o Clô Restaurante é uma ótima pedida para quem deseja harmonizar pratos sofisticados com a extensa carta de bebidas da vinícola. Além disso, o cardápio muda conforme a estação do ano e oferece um menu com entrada, prato principal e sobremesa a um valor fixo.

Região vinícola da Serra Gaúcha: onde se hospedar

Serra Gaúcha

Dall’Onder Caxias do Sul. Foto: Guia Viajar Melhor

A região concentra uma rede hoteleira ampla e variada, com opções que vão desde as mais luxuosas às mais simples – algumas dentro das próprias instalações das vinícolas. Entretanto, é importante lembrar que, em épocas de alta temporada, no inverno e verão, é necessário realizar reservas com antecedência para garantir sua hospedagem.

Com duas unidades hotéis em Bento Gonçalves, uma em Caxias do Sul e uma em Garibaldi, a rede de hotéis Dall’Onder é uma boa opção para quem busca conforto, boas instalações e um café da manhã variado. A rede não só oferece uma estrutura completa para quem busca os destinos a lazer, como também espaços para eventos congressos e reuniões.

Região vinícola da Serra Gaúcha: melhor época para visitar

vinícola

Vinícola Aurora. Foto: Guia Viajar Melhor

Não existe melhor época para visitar a região vinícola do Rio Grande do Sul: durante todo o ano será possível encontrar belas paisagens, atividades e passeios para realizar. No inverno, por exemplo, as temperaturas caem e tornam o cenário mais romântico e aconchegante.

Entretanto, quem visitar a região durante o verão poderá participar da vindima, como é chamada a colheita das uvas. De janeiro a março, as vinícolas permitem que os visitantes participem diretamente da colheita e algumas ainda oferecem uma programação especial, com degustações e outras atividades. Certamente não faltarão atividades para fazer seja qual for a época escolhida.

Leia também:

» Rota do Café, no Paraná: atrações turísticas
» Vinícola oferece sessão de cinema ao ar livre na Serra Gaúcha
» Rota dos vinhos em Bento Gonçalves
» Região dos vinhos na Serra Gaúcha: experiências para fugir do óbvio

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Seguros Promo.

Região dos vinhos na Serra Gaúcha: experiências para fugir do óbvio

Artigo anterior

Dublin Pass – Cartão turístico e de descontos em Dublin

Artigo seguinte

Você pode gostar

Comentários estão fechados.