Na extensão dos jardins de Versalhes se esconde um lugar onde Maria Antonieta se fantasiava de camponesa para fugir da pompa do palácio; conheça o Le Hameau de la Reine

Um vilarejo rústico, em estilo normando, com casinhas, flores, animais e um moinho de vento exaltando a vida simples do campo. Chega ser  até difícil acreditar, mas esse lugar de atmosfera bucólica se encontra na extensão dos jardins do Palácio de Versalhes, na França, maior símbolo da monarquia absoluta e de toda sua extravagância.

Aberto para visitação, mas pouco conhecido por turistas, o inesperado espaço é um interessante contraste entre a pompa da monarquia e a vida simples do campo e, sem dúvidas, vale a pena ser adicionado ao seu roteiro.

A história do Vilarejo da Rainha

Foto: Guia Viajar Melhor

Construído entre 1783 e 1786 sob a supervisão de Richard Mique, o vilarejo, conhecido como Le Hameau de la Reine, ou a “Vila da Rainha”, foi encomendado por Maria Antonieta na sua busca por uma vida distante das etiquetas monárquicas. A ideia de erguer a aldeia foi motivada por uma nova fase da rainha, que se inspirou nos pensamentos naturalistas do filósofo francês Rousseau.

O Hameau fica próximo ao Petit Trianon, o pequeno palácio que foi um presente de seu marido, o Rei Louis XVI, para que sua esposa passasse dias mais tranquilos. Apesar disso, o Petit Trianon ainda não era suficiente para dar à Maria Antonieta a impressão de habitar, de fato, em uma casa no campo – e de fingir que estava fora dos limites de Versalhes.

Simplicidade mascarada

Foto: Guia Viajar Melhor

O Le Hameau de la Reine era um lugar onde a Maria Antonieta se fantasiava de camponesa e deixava de lado até os vestidos exuberantes para utilizar vestimentas mais singelas.

Ao caminhar pela aldeia, você terá a impressão de estar em um projeto cênico, um ambiente de mentirinha feito para agradar. E, de fato, é verdade: enquanto o exterior do vilarejo exaltava simplicidade, por dentro, as casas, sobretudo a que abrigava a monarca, exibiam ambientes arrumados, decorados com mobílias luxuosas.

Foto: Guia Viajar Melhor

Outros chalés, no entanto, possuíam realmente uma função agrícola e eram habitados por camponeses de famílias pobres que Maria Antonieta escolheu para ali viverem – atitude que, na época, foi bastante controversa.

A rainha utilizava o Hameau principalmente para convívio com seus filhos, embora o utilizasse também para passeios e hospedagens de amigos mais próximos. O lugar desempenhou um papel educacional importante para as crianças reais, que tiveram ali seu primeiro – e único – contato com a natureza e com uma vida mais livre.

Como visitar o Le Hameau de la Reine em Versalhes

Foto: Divulgação/ Versalhes

O Le Hameau de la Reine fica situado em uma área conhecida como Domaine de Marie Antoinette, local onde a rainha promovia eventos e vivia de forma mais intimista e livre, composto também pelo Grand e Petit Trianon.

É necessário ficar atento, pois os ingressos para Versalhes podem não incluir o acesso a esta área. Há uma opção de ticket que contempla apenas a visita ao Palácio de Versalhes e aos Jardins – outra inclui Palácio, Jardins e Trianon (Domaine de Marie Antoinette). Caso o seu ingresso não dê direito a visitar o Domaine, você pode adquirir na hora por 12 euros. Há também como comprar antecipadamente pela internet clicando aqui.

Foto: Divulgação/ Versalhes

É possível também realizar uma visita guiada pelo Hameau, podendo ter acesso ao interior da casa onde Maria Antonieta escapava da rigidez da corte francesa. Para este tour o valor é de 10 euros (além do valor do ingresso) e você pode reservar clicando aqui.

Para chegar até o Domaine e, consequentemente, ao Le Hameau de la Reine, é necessário realizar uma boa caminhada atravessando os jardins do palácio, portanto, se você não estiver disposto ou se o tempo estiver apertado, existem duas opções de transporte para aluguel: carrinhos de golfe particulares ou um trenzinho que circula levando passageiros ao longo do dia.

Foto: Guia Viajar Melhor

Muitas pessoas acabam visitando apenas o Palácio de Versalhes e não incluem uma visita ao Domaine de Marie Antoinette e seu belo Le Hameau de la Reine. Conhecer o romântico refúgio da rainha é uma grata surpresa, mas é necessário se organizar e dedicar um dia inteiro a Versalhes para não deixar nada escapar.

Leia também:

» Quarto de Maria Antonieta em Versalhes é reaberto ao público
» Dicas do que fazer em Paris em 4 dias
» Gosta de ler? Você pode se hospedar nesta charmosa livraria em Paris
» Exposição imersiva em Paris permite “entrar” nas obras de Van Gogh

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Seguros Promo.
» Faça o seu visto e antecipe seu passaporte com a Visto Fácil.

MSC Belissima apresenta primeira cabine de cristal do mundo

Artigo anterior

Se apaixone por Spello, uma das cidades mais floridas da Itália

Artigo seguinte

Você pode gostar