A última cidade no sul do Chile é o ponto perfeito para conhecer os cenários selvagens, inóspitos e deslumbrantes que a Patagônia e o extremo sul das Américas tem a oferecer

Foto: RestonImages / Shutterstock

Situada bem em frente ao Estreito de Magalhães, rota que interliga os oceanos Atlântico e Pacífico, a cidade de Punta Arenas é a principal base chilena dos turistas que buscam navegar pelo arquipélago mais austral do globo. Essa também é a porta de entrada para quem deseja conhecer as belezas do continente gelado da Antártica chilena e uma das regiões mais fascinantes do país: o Parque Nacional Torres del Paine.

O destino litorâneo tem uma grande influência européia em sua arquitetura, herança dos imigrantes de diversas nacionalidades que passaram na cidade. Punta Arenas é marcada pelas mais de 50 estátuas e marcos espalhados em suas ruas extremamente limpas e organizadas, que homenageiam pessoas e relembram datas e fatos importantes desse pedacinho remoto do planeta. Você pode conhecer diversas construções históricas iniciando o tour pelo centro da cidade. A Praça das Armas é a principal de Punta Arenas e reúne um conjunto importante de prédios deixados de herança pelos imigrantes que chegaram no estreito, entre eles croatas, alemães, franceses, ingleses e espanhóis.

Banhada pelo Estreito de Magalhães, a capital da província de Magalhães, como qualquer outro destino à beira mar, é contornada por uma orla onde é possível avistar embarcações, diferentes espécies de animais e uma parte exuberante da cordilheira que imerge do continente em uma área mais ao sul do município. Do outro lado, a Reserva Nacional de Magalhães protege uma área importante das montanhas e dos bosques que cercam Punta Arenas. Uma ótima opção de passeio para passar a o dia fazendo trilhas e admirar mirantes incríveis com vista para a cidade e o estreito.

Punta Arenas também é famoso por sua Zona Franca. O espaço reúne inúmeras lojas que oferecem produtos importados isentos da taxa de imposto. Celulares, roupas, bebidas, acessórios, eletrodomésticos e até mesmo automóveis estão entre as opções disponíveis para compra.

A importância geográfica de Punta Arenas permite com que os visitantes tenham inúmeras possibilidades de desbravar essa região ainda inóspita da Patagônia. De Punta Arenas saem barcos constantemente para a Terra do Fogo, ilha que abriga o município de Porvenir e as cidades vizinhas argentinas de Rio Grande e Ushuaia.

Durante o verão, inúmeros voos e embarcações conduzem visitantes vindos dos quatro cantos do mundo às expedições luxuosas que partem rumo a Antártica. Essa é a época perfeita para explorar o continente gelado e observar pinguins, baleias e leões marinhos.

Distante a apenas 342 km do Parque Nacional de Torres del Paine, Punta Arenas, pode ser uma outra opção de partida para chegar ao parque, além da cidade de Puerto Natales. Esses são os principais pontos para quem deseja conhecer os cenários selvagens dessa parte peculiar da Patagônia. Montanhas, lagos, glaciares, florestas, bosques e cachoeiras estão reunidos nessa área protegida, que foi declarado pela Unesco como Reserva da Biosfera em 1978.

Das gigantescas centollas (espécia de caranguejo com tamanho impressionante) às famosas parrilas com carne de cordeiro, a gastronômia patagônica é outro ponto que necessita ser apressiado em uma viagem para Punta Arenas.  A grande quantidade de peixes e frutos do mar misturados a cultura gaúcha presentes unicamente no sul do Chile, produziram uma gastronômia bem diversificada, que mescla pratos tradicionais do campo e do litoral. Não deixe de provar o Filé de Merlouza – um peixe tradicional da região, a costela de cordeiro e o Chupe de mariscos, uma espécie de torta servida bem quente em uma tigela de barro, incrivelmente apetitosa.

Leia também:
Passeio de caiaque em Punta Arenas
Reserva Nacional de Magalhães em Punta Arenas
9 lugares sensacionais que você precisa conhecer no Chile
Chile é eleito o melhor destino de aventura do mundo

O que fazer em Punta Arenas:

Foto: PaulaGiraudi / Wikimedia Commons

– Praça das Armas

Localizada no coração do centro histórico de Punta Arenas, a Praça das Armas (também conhecida como Praça Muñoz Gamero), é o ponto inicial para realizar um tour e conhecer os principais pontos da cidade. O largo abriga uma escultura que homenageia o navegador Fernão Magalhães e está rodeado de prédios importantes, como a sede da Prefeitura e do Governo Regional, o Palácio Sara Braun e a Catedral do Sagrado Coração.

– Reserva Nacional de Magalhães

A reserva está situada na área mais alta da região e protege dezenas de espécies como pica-paus, pumas, raposas, tatus, veados e uma infinidade de pássaros e aves. A Reserva Nacional de Magalhães fornece 4 trilhas diferentes para observar a rica flora presente de forma abundante. A reserva ainda conta com um mirante de fácil acesso com vista para a cidade e para o estreito, em um plano de fundo que preenche o parque. Durante o inverno também é possível esquiar na pistas do Clube Andino, uma das poucas estações de esquis do mundo com vista para o mar

– Ilha Magdalena

A Patagônia está entre os maiores berços de vida selvagem da América do Sul. A Ilha Magdalena é a prova disso. A ilhota localizada entre Punta Arenas e a Terra do Fogo abriga mais de 20 mil pares de pinguins, tornando-se a colônia mais importante das aves em todo o país.

– Mirante Cerro de la Cruz

O mirante Cerro de la Cruz está situado na parte mais alta da cidade de Punta Arenas. Do mirante é possível ter uma visão panorâmica da cidade e do Estreito de Magalhães. Local perfeito para tirar algumas fotos e entender a rica geografia do município.

– Mercado Municipal

O espaço abriga uma grande variedade de restaurantes que oferecem pratos típicos da região durante o almoço. Depois de desfrutar da maravilhosa culinária patagônica, não deixe de conferir as lojinhas de souvenirs e artesanatos localizadas no primeiro piso do prédio.

– Zona Franca

Essa é uma das principais áreas chilenas livres de impostos. A Zona Franca reúne diversos quarteirões com lojas e galerias que vendem produtos entre perfumes, bebidas, eletrônicos, materiais esportivos e até automóveis!

– Cemitério de Punta Arenas

Pode até soar estranho, mas o Cemitério Municipal de Punta Arenas é uma das atrações mais visitadas da cidade. Fundado em 1894, o cemitério está na lista dos mais belos do mundo e abriga jardins belíssimos, capelas e mausoléus que podem ser considerados verdadeiros templos.

– Museu Nao Victorio

Diferente de todos os museus da cidade, no Nao Victorio, os visitantes tem a oportunidade de conhecer três réplicas perfeitas dos navios que fizeram história na região sul da Patagônia. O primeiro é o do navegador português Fernando Magalhães, que descobriu o icônico estreito que leva seu nome como homenagem. A segunda é da embarcação britânica HMS Beagle, comandando pelo explorador Robert Fitz Roy, que partiu da Inglaterra em 1831 tendo em sua tripulação o pesquisador e cientista natural Charles Darwin. O terceiro e último, é o navio da expedição de Henry Shackleton que viajou até a Antártica . No museu é possível entrar nas réplicas dessas embarcações e ver de perto como os exploradores viajavam, além de conhecer outras curiosidades dessas expedições.

– Passeios de caiaque no Estreito de Magalhães

Inesquecível. Essa é a palavra ideal para descrever os tours de caiaque oferecidos no Estreito de Magalhães. Quem embarca nessa aventura pode observar e interagir com os animais que vivem nas águas geladas da região. Os tour podem ser inciados em diferentes prontos do canal, e oferecem um contato intimo com golfinhos austrais, leões marinhos e baleias.  

– Cervejaria Austral

A cervejaria possuí uma fábrica na cidade, e oferece tours para visitantes aprendenderem como funciona o processo de produção da cerveja, além de degustar os diferentes rótulos que a marca produz.

Outras lugares para conhecer em Punta Arenas:

  • Orla de Punta Arenas
  • Farol San Isidro
  • Museo Naval Y Marítimo
  • Museo del Recuerdo
  • Museu Regional de Magalhães
  • Palácio Sara Braun
  • Palácio Braun Menéndez
  • Catedral do Sagrado Coração
  • Forte Bulnes
  • Seno Otway
  • Rio Verde

Como chegar em Punta Arenas:

Foto: Adwo / Shutterstock

De avião

A forma mais rápida de chegar é pelo Aeroporto Internacional Carlos Ibáñez del Campo. O aeroporto está localizado bem pertinho do centro da cidade, e recebe voos diretos vindo de Santiago, Puerto Montt e da cidade argentina de Ushuaia.

Saindo do Brasil você pode optar por voos operados pelas cia aéreas LAN e TAM até a cidade de Santiago, e depois seguir para o destino com as empresas LAN ou SKY.

De ônibus

Punta Arenas é conectada por terra com outras quatro cidades, sendo acessada pela famosa Rota do Fim do Mundo. A primeira cidade é a vizinha chilena Puerto Natales, a mais próxima do Parque Nacional Torres del Paine. A segunda é o pequeno município de Provenir, localizado bem em frente ao destino, após cruzar o Estreito de Magalhães. As outras opções são as cidades argentinas de  Ushuaia e Rio Grande.

Saindo de Puerto Natales você pode optar pelas empresas Busur, Buses Pachecos e Buses Fernandez. Ambas fazem o trecho de Puerto Natales até Punta Arenas e vice versa.

Já de Ushuaia, Rio Galegos e Provenir, as conexões podem ser feitas pelas empresas Busur e Buses Pachecos.

Melhor época para visitar Punta Arenas:

Foto: Jeremiah Wedding / Wikimedia Commons

Punta Arenas está localizada em uma região inóspita do extremo sul das Américas, portanto o clima frio é constante durante todo o ano. Independente da época escolhida para conhecer o destino, é necessário estar preparado para o clima brusco presente em quase todos os dias do ano. Leve agasalhos e acessórios para se proteger do frio como luva, toucas e cachecol. As correntes de ar dessa região são muito fortes e podem chegar a atingir 100km/h de velocidade.

A melhor época para visitar o destino é no verão. Entre os meses de dezembro e março, o clima pode chegar a 16°C e a presença do sol costuma ser constante. Essa também considerada a melhor estação do ano para realizar os tours de navegação e trilhas da região.

Se a sua intenção é interagir com a paisagem completamente branca de neve, o inverno é a opção ideal. Apesar das nevascas acontecerem em todas as estações do ano, é no inverno que o acumulo de neve está mais presente. Muitas estâncias oferecem hospedagens em cabanas de madeira super aconchegantes em meio aos campos selvagens da Patagônia. Essa pode ser um experiência única de vivenciar o inverno rigoroso de Punta Arenas.

Durante o outono, as paisagens ficam ainda mais charmosas devido a coloração da flora, que variam entre o amarelo e vermelho, mesclando-se aos tons de verdes presentes nos campos abertos. Essa pode ser uma opção adequada para quem não gosta de passar muito frio e quer conhecer cidades sem muito fluxo de turistas.

Onde se hospedar em Punta Arenas:

O destino é razoavelmente pequeno e a grande maioria das opções de hospedagem estão bem localizadas, sempre muito próximo as principais atrações da cidade.

No centro da cidade, o mais indicado é o Best Western Hotel Finis Terrae que está localizado aproximadamente 350 m da Praça das Armas. O charmoso hotel oferece quartos com frigobar, Tv a cabo, cafeteira, calefação, além de um restaurante com vista panorâmica da cidade e do Estreito de Magalhães. Uma outra opção com ótima localização é o Hotel Cabo De Hornos.

Opções de hospedagem à beira mar também são muito procuradas em Punta Arenas. O Hotel Dreams del Estrecho possuí estrutura modera e oferece piscina coberta com vista para o Estreito de Magalhães. Já o Hotel Boutique La Yegua Loca, foi instalado em uma casarão com arquitetura típica da cidade próximo ao Mirante Cerro de La Cruz.

Encontre hospedagens em Punta Arenas aqui.

* Essa viagem foi feita a convite da Chile Travel em colaboração com o Guia Viajar Melhor.

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Lugares para conhecer em Viena

Artigo anterior

Passeio de caiaque em Punta Arenas

Artigo seguinte

Você pode gostar