Ainda fora da rota de muitos brasileiros, esse mar de Minas Gerais guarda cachoeiras, piscinas naturais e paredões de pedra, criando a paisagem perfeita para o próximo feriado de sol

Capitólio, que fica no sul do estado de Minas Gerais, ainda é novidade no ecoturismo brasileiro porque só em 2012 uma pedreira das redondezas foi desativada e as águas do Lago de Furnas subiram o suficiente para possibilitar os mergulhos e passeios de barco que são os atuais atrativos da região. Essa, que é uma das maiores represas do mundo, surgiu em 1963 para abastecer a Usina Hidrelétrica de Furnas, já em construção desde 1950.

São 34 municípios banhados pela represa, mas a imensidão só é palpável quando o viajante dá início ao passeio de barco que se estende por cerca de 30 km e passa por alguns dos principais pontos turísticos, como as cachoeiras, as piscinas naturais e os paredões rochosos. Quem estiver com o espírito aventureiro aflorado pode até praticar rapel em meio às quedas d’água.

Capitólio oferece também trilhas, rios e cachoeiras escondidos que ficam um pouco distantes do lago, como o Paraíso Perdido, a Cachoeira do Grotão e a Trilha do Sol, por isso é recomendado dispor de um carro para o deslocamento.

A cidade, localizada entre a Serra da Canastra e o Lago de Furnas, não tem muitos atrativos para os visitantes, mas consegue oferecer uma boa estrutura com hotéis, pousadas e restaurantes para as mais de 40 mil pessoas que a visitam na alta temporada.

Para quem quiser conhecer um pouco mais da culinária local, uma experiência interessante é passar na feira que acontece na Praça Central de terça-feira e sábado no final da tarde. Lá o dia a dia de uma feira comum se mistura com artesanato e comidas deliciosas, como pão de queijo com recheio de pernil ou frango, macarrão com molho bolonhesa e queijo da Serra da Canastra, queijos caseiros e uma variedade de pratos com tilápia. Para sobremesa, algumas das opções são curau, bolo de milho, broa de amendoim e doces com rapadura.

O que fazer em Capitólio

Foto: Luciano Queiroz / Shutterstock

Passeio de barco pelo Lago de Furnas

É assim que os viajantes chegam aos principais pontos do lago! O passeio percorre em média 30 km e passa por canyons, cachoeiras e piscinas naturais. Aqui pode-se pagar desde R$40,00 por um lugar em uma chalana que comporta até 100 pessoas ou até R$120,00 por um assento em uma lancha particular para até 12 pessoas. É importante fazer a reserva do barco com antecedência principalmente em alta temporada ou feriados.

Mirante dos Canyons

Saindo do lago, uma trilha curta leva até o local que tem uma das vistas mais bonitas da região, enxergando de cima os paredões e cachoeiras.

Cascata Eco Parque

Além das múltiplas quedas d’água, o local tem trilhas que passam por cima das pedras, tendo a vista do alto, e por baixo, possibilitando o mergulho.

Trilha do Sol

Se prepare pra o calor porque os 2 km de trilha não têm uma sombra se quer. O caminho leva para duas cachoeiras, são elas a do Grito e Poço Dourado.

Paraíso Perdido

O magnífico vale cortado por rios de águas cristalinas, fica a cerca de 40 km de Capitólio é uma das atrações mais surpreendentes do destino. O local tem várias piscinas naturais, trilhas, quedas d’água, além de um camping e um restaurante.

Cachoeira do Grotão

Escondida entre pedras e árvores, essa cachoeira é menos visitada por turistas porque fica cerca de 10 km distante do Lago de Furnas.

Outros lugares para conhecer em Capitólio

  • Igreja
  • Praça Central
  • Pedreira da Lagoa Azul
  • Cachoeria Diquadinha
  • Cachoeira da Cascata

Como chegar em Capitólio

Foto: Luciano Queiroz / Shutterstock

De avião

O aeroporto mais próximo de Capitólio fica em Belo Horizonte, de lá é possível alugar um carro ou pegar um ônibus para percorrer os 282 km restantes.

De carro

Desde São Paulo: o motorista pode pegar a BR-146 sentido Campinas, a BR-050 sentido Jundiaí ou a BR-381 sentido Pouso Alegre. Todas as opções levam em média 6 horas para chegar em Capitólio e percorrer os 440 km.

Desde o Rio de Janeiro: a rota mais curta leva cerca de 8 horas e é pela BR-354 via Resende, totalizando 640 km.

De ônibus

Desde São Paulo: a saída é pela Rodoviária do Tietê e vai direto por empresas como a Viação União.

Desde o Rio de Janeiro: não há opções de transporte direto, o viajante deve ir até Belo Horizonte para depois ir para Capitólio.

Melhor época para visitar Capitólio

Foto: Guilherme Mesquita / Shutterstock

Diferente do que pode parecer, a melhor época para visitar Capitólio não é no verão porque as chuvas são intensas. As melhores opções que conciliam sol e o tempo mais seco são maio, setembro e outubro.

Onde se hospedar em Capitólio

Foto: Wikimedia Commons

O Booking oferece mais de 400 opções de hospedagem em CapitólioVeja aqui todos os hotéis disponíveis no Booking.com.

Capitólio tem ótimas opções de hospedagem pelo Airbnb. A plataforma que oferece aluguel de casas, apartamento e quartos pode sair bem mais barato do que hotel. E se você ainda não tem cadastro, pode usar esse código de desconto.

Leia também:

» 6 motivos para conhecer Capitólio em Minas Gerais
» 2 dias conhecendo as belezas de Capitólio
» Inhotim, o maior museu a céu aberto do mundo
» Lugares para conhecer em Belo Horizonte

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Seguros Promo.

Lugares mais visitados do Brasil

Artigo anterior

Trilhas Incas para conhecer no Peru

Artigo seguinte

Você pode gostar

Comentários estão fechados.