O intercâmbio na Irlanda é um dos mais econômicos da Europa, e além da experiência no exterior, os alunos podem aprimorar o inglês unindo estudos e trabalho

Para planejar um intercâmbio na Irlanda é preciso pensar em muitas coisas, como documentação necessária para entrar no país, escolher a cidade que ficará alocado, o melhor meio de hospedagem, a escola e se inteirar sobre os costumes locais, incluindo a parte mais preocupante: o custo de vida na Irlanda.

Antes de viajar para as ilhas do Norte, uma das principais dúvidas que surgem é sobre o custo de vida na Irlanda, onde é possível ter uma visão geral antes de se decidir sobre sua viagem. Por isso, nós separamos algumas dicas e informações importantes para você saber qual será o gasto durante o seu intercâmbio.

Basicamente, os valores gastos em sua estadia na Irlanda podem variar de acordo com a cidade que você decidir ficar. Por exemplo, Dublin, a capital tende a ser mais cara que o resto das cidades, apesar de ter uma oferta maior de trabalho. Outras alternativas mais em conta são as cidades de Galway e Cork, onde também concentram-se muitos intercambistas.

Qual o preço de acomodações na Irlanda? 

Foto: Skitterphoto / Pixaxbay

Com certeza o fator que mais interfere na hora de fechar um pacote de intercâmbio é o tipo de acomodação. Não importa qual você escolha, ela sempre vai pesar um pouco no bolso. Porém, algumas acabam saindo mais em conta dependendo da região. Por exemplo, as regiões de Dublin mais afastadas tendem a ser mais baratas que as centrais. 

No caso de casas de família, os preços podem sair mais acessíveis, justamente porque as refeições e a limpeza normalmente estão inclusas no pacote. Porém, caso você opte por residências estudantis, os preços aumentam um pouco, já que além de não oferecerem alimentação, elas normalmente estão localizadas em partes centrais da cidade.

Mas, em alguns casos, fazendo intercâmbio na Irlanda em cursos superiores ou atividades em universidades, o aluno que tem que buscar sua própria acomodação. Sendo assim, acabam escolhendo apartamentos que podem chegar até 1.700 euros mensais, mas são poucas as pessoas que assumem esse gasto, a grande maioria escolhe dividir a acomodação com colegas de classe ou outros intercambistas, pois faz uma grande diferença nos gastos mensais. O grupo no Facebook Brasileiros em Dublin sempre divulga vagas que ficam em torno de 400 a 500 euros mensais por pessoa em acomodação compartilhada.

Qual agência de intercâmbio escolher? 

O preço de pacotes oferecido pelas agências de intercâmbio também variam, então vale separar alguns dias para orçar com algumas empresas. Caso encontre valores muito baratos, vale desconfiar, pois acontecem alguns casos de empresas de intercâmbio menores declararem falência e deixaram diversos alunos com prejuízos enormes.

Mas, nesses casos, por se tratar de uma experiência para a vida toda e com um alto custo, vale tomar cautela e escolher empresas que já são reconhecidas. As agências de intercâmbio maiores costumam ser mais confiáveis, como o caso de marcas grandes como a World Study que tem mais de 40 lojas físicas no Brasil. Eles conseguem oferecer condições mais acessíveis para intercâmbio na Irlanda, pois trabalham com diferentes escolas em períodos que vão desde 2 semanas a 6 meses, podendo ser renovados.

Qual escola de inglês escolher na Irlanda?

Dublin, Cork e Galway são os destinos que mais recebem intercambista estrangeiros. Depois de escolher qual será a sua cidade base na Irlanda, pesquise sobre as escolas locais ou pergunte para a agência de intercâmbio contratada. Por ser a capital da Irlanda, Dublin tem a maior oferta de escolas de inglês. Algumas delas são bem localizadas como a The English Studio, que tem escola em Dublin e Londres.

Quanto custa a alimentação na Irlanda? 

Foto: rmac8oppo / Pixabay

Outro fator importante sobre o custo de vida na Irlanda é a alimentação, pois esse será um outro custo diário. Caso a ideia seja economizar, considere importante preparar suas próprias refeições e fazer a maioria das compras no supermercado, pois é relativamente barato. Você consegue ter uma boa alimentação gastando cerca de 100 a 140 euros ao mês por pessoa, fazendo compras em grandes mercados da região.

No entanto, a história já não é a mesma para restaurantes. Sabemos que quando visitamos um país diferente, queremos nos deliciar na culinária, mas no caso da Irlanda, os restaurantes são relativamente caros, com pratos de 15 a 40 euros. Claro, não considerando os fast foods, que são sempre mais baratos, sendo uma média de 5 euros o lanche.

Quanto custa os meios de locomoção? 

Foto: rmac8oppo / Pixabay

Qualquer um que vai fazer intercâmbio na Irlanda precisa se preocupar com os meios de locomoção. O fator crucial é a distância que você quer percorrer. Caso você more perto do centro e consiga fazer as coisas a pé, não insista no transporte público, porque vai ser um gasto desnecessário. O Leap Card, cartão de estudante irlandês, traz alguns benefícios como desconto nas passagens de ônibus e em alguns estabelecimentos associados.

No entanto, se você morar um pouco afastado, o custo com transporte pode pesar nas contas do fim do mês. A Irlanda não oferece sistema de metrôs, apenas ônibus, bondinhos elétricos e os trens de maior distância. As tarifas vão variando com o percurso que você precisar percorrer.

Mas para facilitar um pouco a vida dos estudantes, existe a opção de carteirinha estudantil, em que você consegue pagar uma taxa fixa, resultando em um desconto. Além disso, uma dica que vale a pena é buscar as tarifas mensais, ou seja, comprando um bilhete mensal você consegue pagar mais barato do que adquirindo passes diariamente.

Quanto é preciso para se divertir? 

Foto: EvaBergschneider / Pixabay

Outra questão relacionada ao custo de vida na Irlanda é o lazer e entretenimento. Cada viajante tem sua própria forma de se divertir, mas como a cidade é marcada por pubs e bares, grande parte dos intercambistas gostam de aproveitar a vida noturna da Irlanda de forma típica. Anualmente acontecem festas tradicionais, eventos e diferentes opções para quem busca por diversão, seja nas ruas, nos museus ou nos centros culturais do país.

A marca de cerveja Guinness, conhecida internacionalmente, é um dos grandes exemplos de como a boêmia toma conta da Irlanda. Ao todo são mais de 700 pubs na região macro de Dublin, que inclui a cidade e o condado. Alguns, inclusive, funcionam há séculos. Mas, para quem quer economizar, saiba que a entrada em diversos pubs é gratuita, ou seja, se você quiser entrar só para curtir o ambiente, está tudo bem.

E se a ideia de aproveitar um típico pub irlandês não for muito o seu estilo, frequentar parques, castelos e museus também são ótimas opções de passeios, além de aproveitar as áreas centrais da cidade. Tirando os aspectos de alimentação e hospedagem, no geral, dá para fazer intercâmbio na Irlanda e se divertir gastando pouco.

Leia também:

» Quais países podemos trabalhar e estudar no exterior
» Lugares para conhecer em Dublin
» Belmond lança seu mais novo trem de luxo com viagens na Irlanda
» Intercâmbio na Irlanda com trabalho e estudo

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Seguros Promo.
» Faça o seu visto e antecipe seu passaporte com a Visto Fácil.

Intercâmbio na Irlanda com trabalho e estudo

Artigo anterior

Neve em Gramado: frente fria pode deixar a cidade toda branca

Artigo seguinte

Você pode gostar