Sítios arqueológicos, ruínas, monumentos, construções preservadas, centros históricos e cidades: conheça os 15 Patrimônios Culturais da Humanidade declarados pela UNESCO no Brasil

Além das inigualáveis belezas naturais, o Brasil é repleto de lugares que são verdadeiros tesouros da humanidade.

Entre sítios arqueológicos, ruínas, construções preservadas e locais que concentram grande importância cultural e social, esses lugares revelam vestígios de alguns dos períodos mais importantes da nossa história.

Atualmente, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) reconhece 15 sítios de Patrimônio Cultural Mundial aqui no Brasil, incluindo Paraty e Ilha Grande, que foram recentemente tombadas e incluídas na prestigiada lista. Conheça quais são os Patrimônios Culturais da Humanidade que ficam no Brasil e aproveite para prestigiar esses lugares únicos.

Centro histórico de Ouro Preto (MG)

Foto: Wikimedia Commons

Considerado um grande museu a céu aberto, a antiga Vila Rica, atual Ouro Preto, possui um dos conjuntos arquitetônicos mais ricos do Brasil. Fundada em 1711, a cidade foi a capitania de Minas Gerais em seu período mais importante, o ciclo do ouro, e foi o primeiro sítio brasileiro considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO, recebido em 1980. Ouro Preto apresenta diversas igrejas com incríveis obras de arte da fase barroca mineira, com peças de Aleijadinho, além de museus que resgatam parte dessa rica história.

Centro Histórico de Olinda (PE)

Foto: Pablo Gonzalez/ FlickrUma das cidades mais charmosas do Brasil, Olinda apresenta um conjunto arquitetônico bem preservado com casinhas coloridas, jardins, igrejas barrocas, conventos, capelas e, como se não bastasse, o mar como pano de fundo deixando tudo ainda mais bonito. Declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1982, a cidade foi fundada pelos portugueses no século XVI e sua história caminhou junto com a produção de açúcar.

Ruínas de São Miguel das Missões (RS)

Foto: Wikimedia Commons

Um dos mais importantes monumentos do Brasil, as ruínas de São Miguel das Missões ficam localizadas na fronteira entre o Rio Grande do Sul com a Argentina. Herança deixada pelas missões jesuítas na região no século XVII, essas construções serviam como polos catequizadores. Tombadas pela UNESCO em 1983, quatro delas se encontram do lado argentino e, a de São Miguel das Missões, é a única do lado brasileiro.

Centro Histórico de Salvador (BA)

Foto: Divulgação

Capital do estado da Bahia, Salvador foi a primeira sede colonial portuguesa do Brasil. A região foi descoberta em 1510, após o naufrágio de um navio francês, que trazia a bordo Diogo Álvares, um dos responsáveis pela colonização baiana. O Centro Histórico de Salvador está localizado no bairro do Pelourinho, que é marcado pela arquitetura colonial. A cidade foi declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1985 e é, historicamente, uma das mais importantes da América.

Santuário do Bom Jesus de Matosinhos (MG) 

Foto: Danielodist/ Wikimedia Commons

Localizado na cidade de Congonhas, em Minas Gerais, o Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos é composto por 12 esculturas barrocas esculpidas por Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. As imagens, que adornam o adro do Santuário do Bom Jesus dos Matosinhos, datam da segunda metade do século XVIII, e foram eleitas Patrimônio Cultural pela UNESCO em 1985. Além das esculturas, há também a Igreja do Bom Jesus de Congonhas e seis capelas que revelam mais de 60 esculturas de madeira do incrível artista barroco.

Brasília (DF) 

Foto: Prandrade/ Wikimedia Commons

Brasilia foi construída do zero no centro do Brasil entre 1956 e 1960 e, por isso, é considerada um grande feito do planejamento urbano não só no Brasil, mas no mundo. Planejada pelo urbanista Lúcio Costa e o arquiteto Oscar Niemeyer, a cidade apresenta edifícios residenciais e administrativos desenhados em uma simetria perfeita que se alinha ao design geral da cidade, muitas vezes comparado com o formato de um pássaro durante o voo. Tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1987, a capital federal é considerada um centro de inovação e criatividade do ponto de vista arquitetônico.

Parque Nacional Serra da Capivara (PI)

Foto: Claudia Regina/ Wikimedia Commons

Um dos lugares mais incríveis do Brasil, o Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí, abriga milhares de sítios arqueológicos com pinturas rupestres com mais de 25 mil anos. Aberto para visitação desde 1979, o local concentra vestígios do homem pré-histórico no Brasil e foi inscrito pela UNESCO na lista de Patrimônios Mundiais em 1991, devido sua importância arqueológica e histórica. São mais de 300 pontos de interesse, além de ossadas e objetos milenares, que mostram os costumes do primeiro povo a ocupar o continente.

Centro Histórico de São Luís (MA)

Foto: Divulgação/ IPHAN

São Luís é a única cidade do Brasil fundada por franceses e possui mais de 3 mil edificações históricas, como casarões e sobrados revestidos por azulejos portugueses, espalhados pelo seu centro histórico. Com muitas particularidades, como traçados lineares nas ruas, com desenhos geométricos, a cidade também preserva tradições e culturais como o Bumba-Meu-Boi, e conquistou o título de Patrimônio Cultural pela UNESCO em 1997.

Centro Histórico da de Diamantina (MG)

Foto: Wikimedia Commons/ Elvécio Fernandes

Diamantina, então conhecida como Arraial do Tijuco, nasceu em meio às montanhas rochosas repletas de diamantes da região no século XVII. Suas construções não são tão imponentes como em outras cidades históricas de Minas Gerais, mas a simplicidade de seu estilo arquitetônico, repleto de belíssimos exemplos barrocos, lhe concedeu o título de Patrimônio da UNESCO em 1999. Além de seu patrimônio histórico e cultural, a cidade abrigou notórios moradores, como o ex-presidente da República, Juscelino Kubitschek, e a escrava alforriada Chica da Silva.

Centro Histórico de Goiás (GO)

Foto: Divulgação/ IPHAN

Goiás guarda muito da história viva da ocupação e colonização Brasil Central nos séculos XVIII e XIX, quando bandeirantes chegaram no estado e fundaram o povoado conhecido por Arraial de Santana, que se tornou a primeira capital do estado. O conjunto arquitetônico formado por charmosas casinhas, igrejas e edificações em estilo europeu foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela UNESCO em 2001, considerado único no mundo por seu estado de conservação.

Praça de São Francisco (SE)

Foto: Divulgação/ IPHAN

A pequena cidade de São Cristóvão, no interior do Sergipe, é a quarta mais antiga do Brasil e a primeira capital do estado. A Praça de São Francisco, que recebeu o título de Patrimônio Mundial pela UNESCO em 2010, é um conjunto monumental cercado por edificações que representam o período no qual as coroas de Portugal e Espanha estiveram unidas, entre 1580 e 1640. Entre as construções mais importantes em seu entorno estão a Igreja e Convento de São Francisco, a Igreja de Nossa Senhora das Vitórias, a Igreja do Rosário dos Homens Pretos, entre outras.

Paisagens cariocas (RJ)

Foto: Pixabay

O incrível e excepcional cenário urbano que contrasta com a natureza tornam o Rio de Janeiro uma cidade única no mundo. As paisagens formadas entre o mar e a montanha, como o Parque Nacional da Tijuca, o Jardim Botânico, o Corcovado, a Praia de Copacabana, o Aterro do Flamengo e a Baía de Guanabara receberam o título de Patrimônio Cultural da Humanidade em 2012. Todos esses elementos juntos compõe, de acordo com a UNESCO, além de belos cenários, uma atmosfera reconhecida pela inspiração artística a musicistas, paisagistas e urbanistas.

Pampulha (MG)

Foto: Sérgio Mourão/ Wikimedia Commons

Um dos cartões postais mais visitados de Belo Horizonte, o bairro da Pampulha foi construído contornando uma lagoa artificial. Lá estão os mais belos conjuntos arquitetônicos de Belo Horizonte, sendo três deles assinados pelo arquiteto Oscar Niemeyer. A Igreja de São Francisco de Assis, por exemplo, é adornada com painéis do incrível Cândido Portinari. A UNESCO declarou a conjunto arquitetônico como Patrimônio Cultural da Humanidade em 2016 por representar a perfeita união entre projetos contemporâneos com a natureza.

Cais do Valongo (RJ)

Foto: Divulgação/ IPHAN

O Cais do Valongo funcionava como porto de entrada de escravos africanos no Brasil. Estima-se que mais de 900 mil africanos chegaram ao país por meio dele, considerado o único registro destes eventos no Brasil. O local, que fica da região portuária do Rio de Janeiro, foi reconhecido pela UNESCO como Patrimônio Mundial em 2017 como um registro que representa memórias de sobrevivência e luta.

Paraty e Ilha Grande (RJ)

Foto: Divulgação/ IPHAN

Pela primeira vez, o Brasil teve um sítio misto, histórico e cultural, reconhecido pela UNESCO. Declarados como Patrimônio Mundial em 2019, Paraty e Ilha Grande estão em uma região que ainda preserva 85% de sua cobertura vegetal, sendo o segundo maior remanescente florestal do bioma Mata Atlântica. Além das belezas naturais, Paraty apresenta um dos conjuntos arquitetônicos coloniais mais incríveis do Brasil.

Leia também:

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$179 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Seguros Promo.

Em 1928 três caras viajaram do Brasil aos EUA de carro!

Artigo anterior

Dicas de turismo em Itajaí

Artigo seguinte

Você pode gostar