Selecionamos longas caminhadas para você aproveitar a natureza, trilhas ecológicas e expedições para aventureiros apaixonados por trekking

Depois de algum tempo fazendo trilhas e praticando trekking naturalmente você vai sentir a necessidade de fazer trajetos mais longos e difíceis. Corpo e alma começam a pedir por um contato mais profundo com a natureza, uma conexão muitas vezes mística e uma aversão a hotéis e serviços all inclusive. Se você estiver sofrendo desses sintomas, o único remédio é se aventurar por grandes expedições pelo mundo. Caso essa ideia nunca tenha te passado pela cabeça, hoje vamos explicar tudo que você precisa saber para aproveitar uma aventura dessa da melhor forma.

Leia também:
Trilha de Salkantay a Machu Picchu, um dos trekkings mais belos do Peru
Trekking pelo Brasil, descubra as principais travessias para fazer no país
Trekking pelo mundo: conheça as melhores trilhas do planeta
Lugares para conhecer no Parque Nacional los Glaciares

O que são grandes expedições?

Pense nas paisagens mais fascinantes da Terra. Pense agora que para chegar lá você precisará testar alguns dos seus limites físicos. Todo o esforço é compensado pelas paisagens inóspitas que esses tipos de viagem proporcionam. Pense também em vários dias de desapego do trabalho, problemas e tudo o que ocupa sua própria mente. É claro que uma viagem para o litoral já pode ser um grande aventura para alguns, mas quando falamos em grandes expedições, estamos falando de mochila pesada nas costas, condições ambientais muitas vezes extremas e noites em êxtase acampando com os céus mais estrelados das suas vidas. Algumas viagens criam experiências para a vida toda. Gosta de uma aventura dessas? Conheça alguns desses destinos de trekking.

O Campo Base do Everest, que está a mais de 5.360m de altitude, talvez seja o exemplo mais famoso de uma expedição de trekking. Lá as adversidades podem ser neve, vento e muita subida, e a contrapartida, além de estar diante da maior montanha do mundo, é uma experiência quase transcendental com a quantidade de templos que existe pelo caminho.

Mas você não precisa ir até o Nepal para se embrenhar numa grande expedição. Opções não faltam. E para você que busca um carimbo de cada canto do mundo, deixamos a seguir uma sugestão de viagem pelos cinco continentes do planeta:

América: Monte Roraima (Brasil – Guiana – Venezuela)

Considerada pelos povos ameríndios uma montanha sagrada, apenas 5% do Monte Roraima é território brasileiro. Mas, em terreno místico não existem fronteiras, e os circuitos que levam ao cume passam por campos de cristais que brotam do chão, “jacuzzis” naturais e até um grande lago. E se o dia permitir uma névoa, você vai entender o porquê da magia do lugar. As expedições para lá costumam levar entre 7 e 10 dias de trekking, todos acampando. Uma longa caminhada por paisagens surreais. A diferença entre os roteiros está no número de dias em cima do topo da montanha visitando seus atrativos.

Foto: Paulo Fassina / Wikimedia Commons

África: Monte Kilimanjaro (Tanzânia)

Se você acha que África é só savana, safari e calor, está na hora de você conhecer o Monte Kilimanjaro. A maior montanha do continente africano é também a mais alta do planeta situada fora de uma cordilheira, com exatos 5.895 m de altitude. É uma enorme montanha que abriga três vulcões inativos, e o trajeto até seu ponto mais alto começa nas florestas tropicais do Quênia e da Tanzânia, e termina nas geleiras do cume. Sim, geleira na África! E para se conectar melhor com o espírito da montanha, o roteiro que a Pisa Trekking oferece usa uma rota bem menos utilizada pelos viajantes. O que é muito importante, já que o Kilimanjaro é a montanha mais escalada da Terra, com um número que chega a 35 mil pessoas andando por suas trilhas ao ano.

Foto: Wolk9 / Pixabay

Ásia: Campo Base do Annapurna (Nepal)

Uma alternativa ao Everest ainda pouco conhecida é o Annapurna. Ela é menos difícil, menos cheia, menos cara, mas não por isso menos bonita. O desafio não poderia ser melhor, nessa viagem o aventureiro reúne uma longa expedição e uma viagem fabulosa pelo indescritível Nepal, no coração da Ásia. O Annapurna é “só” a 10ª maior montanha do mundo, e o maciço montanhoso em que ele se encontra possui outros picos com altitudes que vão dos 7.200 a 8.000m. A trilha até o campo base desta montanha, considerada sagrada para os nepaleses, é entrecortada pelos belos vales, florestas, cachoeiras, templos e monastérios. Um prato cheio para uma viagem de imersão no Nepal.

Foto: Arto Marttinen / Wikimedia Commons

Europa: Tour du Mont Blanc (França – Itália – Suíça)

O mais famoso maciço montanhoso da Europa é um convite para os amantes da vida ao ar livre. As trilhas do Tour du Mont Blanc têm ótima infraestrutura, o que é fácil de entender sabendo que elas estão nos territórios da França, Itália e Suíça. São muitas opções de trilhas com várias dificuldades. Na Pisa Trekking, operadora de turismo com roteiros para lá, as opções são de dificuldade média e contam com um ótimo apoio operacional. Ainda assim, elas são recomendáveis apenas para viajantes experientes em longas caminhadas. E de quebra, para recompor as energias entre cada um desses trechos, não tem coisa melhor do que os restaurantes espalhados pelas vilas do caminho. Clique nos links para conhecer o roteiro.

Foto: SteenJepsen / Wikimedia Commons

Oceania: South Coast Track (Austrália)

Assim como as trilhas de Machu Picchu foram abertas pelos incas há alguns séculos atrás, no South Coast Track você vai andar pelo caminho dos antigos aborígenes. Serão 82 km de trilha divididos em 8 dias de dunas, florestas, rios e montanhas povoados por animais exóticos que só existem na Tasmânia. É uma biodiversidade muito particular da Austrália, que conta até com praias de pedra de granito. Imagine agora ter o privilégio de acampar todos os dias em lugares como esse? É, aqui sua maior preocupação será aproveitar cenários paradisíacos pouquíssimo explorados pelo homem.

Foto: Macropod / Wikimedia Commons

Como posso fazer uma grande expedição?

Nem todas as grandes expedições precisam ser feitas no perrengue. O importante mesmo é você se desprender da rotina e aproveitar as longas andanças. Uma ótima pedida para quem quer se iniciar nesse mundo é o Trekking do Descobrimento no Sul da Bahia. São 9 dias de viagem, sendo 6 deles dormindo em barraca e acordando em meio a coqueirais e falésias do litoral baiano. E apesar dos trekkings serem de 10 a 20 km por dia, você pode contemplar praias paradisíacas pelo caminho.

E para não dizer que a pernoite é sempre em barraca, alguns roteiros de expedição contam com quartos muito confortáveis em lodges de montanhas e refúgios. Afinal, pra gostar de aventura não precisa necessariamente gostar de passar perrengue, né?!

Lembrando que apesar de inspiradoras, as grandes expedições demandam um bom preparo físico e planejamento. Nenhuma experiência será mística se você sofrer e se machucar, então o mais importante sempre é prezar pela sua segurança. Outra coisa importante são os equipamentos. Sem uma mochila ou barraca adequadas ou as vestimentas corretas de proteção contra o frio, sua viagem pode ficar comprometida. Mas tendo o básico, o céu é o limite. E para você só precisar se preocupar com o estado das pernas, pode contar com a Pisa Trekking. Há mais de 30 anos, eles são especialistas em viagens de aventura no Brasil e no mundo, e garantem a sua segurança e comodidade. Conheça aqui alguns dos roteiros de grandes expedições e programe já sua próxima viagem!

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Trilhas Incas para conhecer no Peru

Artigo anterior

Trekking para iniciantes: descubra belas caminhada para fazer pelo Brasil

Artigo seguinte

Você pode gostar

Mais em Aventura