Conheça a cidade que encanta a todos com sua arte, cultura e gastronomia

Você sabia que até 2011 “Embu das Artes” era só chamada de Embu? Situada a cerca de 30 minutos de São Paulo, a cidade só ganhou novo nome após um plebiscito votado pelos moradores. O “das Artes” vem justamente da relação com a vocação do município pelo artesanato e feirinhas de rua, que começou ainda na década de 1960. Confira alguns locais para visitar em Embu das Artes:

Feira de Artesanatos


A tradicional Feira de Arte e Artesanato é uma das principais atrações da cidade. Bom programa para quem está pensando em decorar a casa, quanto para quem quer fazer um passeio diferente. Lá, você vai encontrar uma enorme variedade de produtos, como pinturas, esculturas, porcelanas, bijuterias, instrumentos musicais, estofados, vestuários, rendados e uma série de objetos utilitários ou decorativos. É possível encontrar peças a bons preços, mas ter paciência nessas horas é uma virtude, pois são quase 800 expositores.

Foto: Luiz Jorge – Expressão Studio

Foto: Luiz Jorge – Expressão Studio

Parque do Lago Francisco Rizzo


Localizada próxima ao centro histórico, a área verde com 217 mil m² o parque é uma boa pedida para curtir no final de semana. No local, há um lago cheio de carpas, patos, gansos e tartarugas, pistas de cooper, parque infantil, academia de ginástica ao ar livre, brinquedoteca, entre outras atrações. A entrada é gratuita.

Centro Histórico


A principal atração é andar sem rumo nem pressa pelo Centro Histórico, que é bem pequeno e se resume a praticamente três quadras fechadas para pedestres. Comece seu passeio tendo como referência o Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, que fica num bonito prédio construído na virada dos séculos XVII para XVIII e é aberto à visitação de terça a domingo. Aos sábados e domingos, nos arredores do museu, diversas barraquinhas de artesanato e gastronomia disputam espaço com os turistas vendendo os mais diversos produtos. É por aqui também que mesas se espalham pelas ruas e calçadas com música ao vivo em praticamente todos os bares e restaurantes.

Para quem deseja se aprofundar na história da cidade pode visitar o Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, que inclui a Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Ela possui um acervo rico em arte barroca entalhados em madeiras, peças de terracota e armações de roca, produzidos entre os séculos XVII e XIX. Outro ponto turístico tradicional, principalmente para turistas estrangeiros, é o Museu do Índio. Fundado pelo artista plástico e pesquisadora da cultura indígena e escritor Walde-Mar Andrade e Silva, o local abriga peças ligadas aos costumes, hábitos alimentares, arte, crença e rituais dos índios.

Foto: Luiz Jorge – Expressão Studio

Foto: Luiz Jorge – Expressão Studio

Empório São Pedro


Para os que consideram a gastronomia uma arte, a oferta na cidade não decepciona.

Muitos dos visitantes vão para Embu das Artes para almoçar e passar a tarde fazendo compras nas lojas locais. Opções gastronômicas não faltam, e agradam todos os gostos e bolsos. Na Viela das Lavadeiras, por exemplo, está o Empório São Pedro. O restaurante italiano chama atenção não só pela beleza de suas instalações (o local também é um antiquário onde todas as peças da decoração estão à venda), como também pelo seu cardápio de influência franco-italiana. Entrar no recinto é como se estivesse em algum bistrô europeu. Ou seja, cultura, gastronomia e qualidade num lugar só.

» 5 viagens para fazer no estado de São Paulo
» As praias mais bonitas do litoral norte de São Paulo
» Hotéis de charme para visitar em São Paulo
» 10 lugares com águas cristalinas para aproveitar o verão em SP

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

O que visitar em Buenos Aires, confira 6 passeios para fazer na cidade

Artigo anterior

Mansão de Pablo Escobar vira hotel de luxo no México

Artigo seguinte

Você pode gostar