11 cidades apaixonantes para visitar na Itália

A Itália é o quinto país mais visitado em todo o mundo, e com certeza tem motivos de sobra para isso. É um dos únicos lugares do mundo em que se pode encontrar gastronomia, rica cultura, uma herança histórica que data de milhares de anos antes de Cristo, um povo amável, as mais famosas grifes da moda, obras dos mais famosos artistas da história e as mais belas praias, assim, tudo junto.

De norte a sul, a Itália oferece os melhores momentos e memórias para o viajante. Suas construções de épocas medievais que se encontram com prédios modernos, obras de arte centenárias e ruínas milenares em comunhão com paisagens naturais de tirar o fôlego. O país faz com que todos se apaixonem por cada cantinho.

Se você também é um dos que anseiam por boa comida, romance em cada esquina e uma aula de história, você precisa adicionar a Itália na sua lista de viagem. E essas 12 cidades apaixonantes vão com certeza vão entrar no seu roteiro.

Leia também:

Turismo na Itália – Principais pontos turísticos de Roma
Conheça 10 ilhas paradisíacas para visitar na Itália
Itália: guia que fala português em Roma
Costa Amalfitana o destino mais romântico da Itália

Roma

Também conhecida como Cidade Eterna, Roma é um dos destinos mais visitados do planeta. Tem mais de 3 mil anos de história sendo o berço da maior civilização antiga, quase um museu a céu aberto. Em todos os cantos da cidade é possível encontrar monumentos, galerias e ruínas conservadas que ilustram majestosamente sua grandeza. A cada virada de esquina um capítulo de um livro de história, e nem uma vida inteira bastaria para lê-lo por completo.

Dos pontos imperdíveis na cidade estão o Coliseu, o maior e mais famoso símbolo do Império Romano, conhecido por sua história com as grandiosas lutas de gladiadores; A Fontana di Trevi, uma Fontana monumental que retrata uma carruagem em forma de concha, puxada por cavalos marinhos e guiada por Tritões e o Vaticano.

O Vaticano na verdade é um Estado independente dentro da capital italiana. É onde estão a Basílica de São Pedro cuja cúpula é o lugar mais alto de Roma, a Praça de São Pedro projetada por Bernini e os Museus Vaticanos, onde se encontra a famosa e incomparável Capela Sistina. Saiba mais em City Tour em Roma.

Foto: Veronika Janu

Veneza/ Ilha Murano

Veneza é uma das cidades mais românticas da Itália, os passeios nas famosas gôndolas cercados pelo ambiente cheio de música e de arte são apaixonantes e únicos no mundo. A Ponte di Rialto de Veneza é um dos pontos turísticos mais bonitos da cidade. É a ponte mais antiga da cidade, antigamente servia para cruzar o Grande Canal, hoje acabou virando um pequeno centro de compras, pois tem diversas lojas e barracas ao seu redor.

A Piazza de San Marco, formada por construções históricas como a Basílica de São Marco, o Palazzo Ducale, a Torre do Relógio e a Campinale, que é a torre que tem os sinos da basílica, é um dos pontos mais visitados da cidade. Do alto do Campinale, ou Torre Veneziana como é conhecido, se tem uma das vistas mais privilegiadas da cidade.

A Ilha Murano fica a 1 km de Veneza, é composta por sete ilhas menores, unidas por pontes entre si. O local é famoso pelas obras em vidros sendo que não há quem não passe por lá e não se encante pelo trabalho e também quem não leve para casa uma lembrança em vidro.

Foto: José Marques

Florença

Florença é uma cidade imperdível, a começar pelo cardápio cultural. Como ela foi o centro do Renascimento Italiano, algumas das obras mais famosas da humanidade se encontram ali. A mais famosa, claro, é a estátua de Davi esculpida por Michelangelo, a original está na Galleria Dell’Accademia.

Mas se não estiver pronto para a fila imensa, você já pode sentir o gostinho ao ver a réplica, em uma praça ao ar livre em frente ao Pallazzo Vecchio.

Florença era uma das cidades mais poderosas do passado, e até hoje borbulha cultura por conta desse legado. Para quem adora respirar arte, esse é o lugar, podendo começar por um passeio pela Galleria Uffizzi, com obras de Botticelli, Giotto, Leonardo da Vinci e Rafael. Igrejas também são uma visita obrigatória: comece pela catedral de Florença e siga para a Santa Maria Novella, ambas de uma beleza interior indescritível.

A cidade é a capital da região da Toscana onde os ingredientes são fartos, variados e de qualidade, o que faz que a experiência gastronômica é de longe a melhor da Itália, se vir algum restaurante com queijo trufado ou bisteca fiorentina no cardápio, peça! Não vai se arrepender. Além da comida maravilhosa a produção vinícola na Toscana abasteceu por séculos as festas romanas e hoje produz vinhos best-sellers mundo a fora como o Chianti Classico. Algumas vinícolas abrem para degustações e almoços.

Foto: Judit Rubio

Milão

Milão está no norte da Itália, região mais moderna e rica do país. Mesmo assim o charme histórico se faz presente. Os principais pontos turísticos de Milão ficam localizados na Piazza Duomo. Ela é considerada uma das principais praças da Itália e é o ponto central da cidade. Ali é onde se encontra a terceira maior catedral do mundo a Catedral de Milão, eleita o ponto turístico mais bonito da cidade. Desde a piazza é possível entrar na Galeria Vittorio Emanuele II, ela une a Praça Duomo à Praça Scala, e é formada pelo cruzamento de duas ruas, que formam um octógono na parte central coberto por uma cúpula de ferro, ali estão algumas lojas das mais famosas grifes.

E é claro que se está em Milão não podemos ficar sem falar de moda. A cidade é conhecida por ser a capital da moda italiana, e as principais lojas e grifes do mundo estão concentradas em uma região turística no centro da cidade. O quadrilátero da moda é formado pelas ruas Via Monte Napoleone, Via Alessandro Manzoni, Via della Spiga e Via Corso Venezia, conforme o mapa abaixo. Lá você vai encontrar as maiores lojas de grife da Itália e do mundo, como Valentino, Gucci, Prada, Fendi, Salvatore Ferragamo, Emilio Pucci, Louis Vuitton, Ermenegildo Zegna, Armani, Chanel, Versace, Moschino, Kenzo, Yves Saint Laurent, Roberto Cavalli, Hermès, Christian Dior, Bottega Veneta, Burberry, Ralph Lauren, Lanvin e Michael Kors.

Foto: Eduardo Destro

Bergamo

A cidade a 50 km de Milão está em cima de uma colina com vista para planície, montanhas, rios e vales verdes. Sua geografia é dividida em duas partes: A Bergamo Baixa (ou Città Bassa) e a Bergamo Alta (ou Città Alta).

A Bergamo Baixa é a parte moderna e movimentada da cidade, onde a moda e o design tomam conta do dia a dia. Ali é onde estão as universidades, praças movimentadas, cafés charmosos e restaurantes.

Mas a joia da cidade é a Bergamo Alta. A parte alta é a parte antiga da cidade. Circundada pelos muros venezianos, maior marca do passado na cidade, o lugar é cheio de tesouros arquitetônicos, artísticos e lindas ruelas estreitas e pitorescas, uma verdadeira viagem no tempo. Um dos principais pontos turísticos do lugar é a Piazza Duomo, considerada o “sagrado” coração da cidade. Lá estão a Basilica di Santa Maria Maggiore, a Capella di Bartolomeo Colleoni, o Duomo (Cattedrale S. Alessandro) e o Battistero. Antigamente essa era a praça principal, depois perdeu esse título para a sua vizinha Piazza Vecchia, aliás as duas são tão ligadas que parecem ser um só local.

Uma vez Città Alta visite a gelateria La Marianna. Ali, em 1961, o sorveteiro Enrico Panattoni teria criado um dos sabores italianos mais famosos, o Straciatella (conhecido como flocos no Brasil).

Foto: via Flickr – Ernst

Verona

Para quem busca romance Verona é a escolha certa. A cidade foi a escolhida por ninguém, ninguém menos que William Shakespeare para ser o cenário de uma de suas obras mais famosas: Romeu e Julieta. E não é para menos, a cidade de mais de dois milênios, que atingiu o auge de sua beleza e importância na Idade Média, exala um “quê” de romantismo desde a entrada do centro antigo, pela deslumbrante Ponte Pietra, seguida de sucessivas pontes, palácios e ruas primorosas, repletas de cafés e restaurantes.

Apesar de ser uma obra fictícia o romance shakespeariano movimenta o turismo no local. Diversos turistas do mundo todo buscam avidamente a Casa di Giulietta (Casa de Julieta), um sobrado com uma bancada que libera a imaginação dos visitantes. Em frente à casa há a estátua de Julieta, procurada pela tradição de tocar seu seio direito na esperança de atrair sorte no amor.

Foto: Nikolay Lozanov

Nápoles

Nápoles é a terceira maior cidade italiana após Roma e Milão. Típica cidade do sul da Itália com seu centro fervilhante repleto de deliciosos cafés e docerias às colinas de Vomero, acessível via teleférico, dos quais se contempla o azul do Mar Tirreno. Sem contar a parte antiga e o vulcão Vesúvio, ainda ativo, conhecido por ter desaparecido com a cidade de Pompéia em 79 d.C.

O Museu Arqueológico Nacional é uma dica para quem busca um passeio histórico, pois está repleto de várias coleções de arte, como afrescos e materiais advindos de Pompeia e Herculano que são interessantes pela história do local com o gigante Vesúvio.

Outro passeio ideal de se fazer em Nápoles é desbravar cada uma de suas ruelas, que além de bastante estreitas costumam ficar muito cheias também. Uma das mais imperdíveis por lá é a Via San Gregorio Armeno, que está repleta de lojinhas e boutiques. Porém a principal dica é parar em alguma pizzaria ou restaurante da região e experimente a pizza de Nápoles. Aliás foi lá onde essa maravilha da gastronomia italiana nasceu.

Foto: D.Bertolli

Pisa

Outra bela cidade da região da Toscana, a cidade natal de Galileu Galilei é com certeza um dos locais mais chamativos da Itália.

Na Piazza dei Miracoli (Praça dos Milagres) em Pisa é onde se encontram os monumentos religiosos mais importantes da cidade, como o Duomo, o Battistero e o Camposanto (cemitério).

O atrativo mais famoso da cidade é, claro, a Torre de Pisa (Torre Pendente di Pisa). A construção conhecida pela sua inclinação é um campanário da catedral da cidade (Duomo). Ali foi onde, segundo a tradição, Galilei testou sua teoria da gravidade jogando duas esferas de massas diferentes do topo da torre. Além de tentar tirar a famosa foto “segurando” a torre também é possível para o visitante subir seus 296 degraus para vislumbrar a vista mais linda da cidade.

Foto: David Mellinas Teixidó

Riomaggiore/ Cinque Terre

Riomaggiore é uma cidadezinha que, junto com Manarola, Vernazza, Corniglia e Monterosso formam a região de Cinque Terre, ou “Cinco terras”. As Cinque Terre são pequenas comunas incrustadas em uma serra toda recortada, com paredões de pedra que despencam no mar da Liguria. As águas escandalosamente verde-turquesa é o primeiro motivo para você viajar até Riomaggiore e região, especialmente no verão.

Quem gosta de caminhar, fazer exercício e, de quebra, curtir uma vista bonita, pode se aventurar pelas trilhas que ligam as comunas entre si. Todas elas têm o mar como principal companheiro de estrada. Um desses caminhos é a famosa Via Dell’Amore, ou Via do Amor. Reza a lenda que foi a construção desse caminho que possibilitou a viagem entre as comunas de Manarola e Riomaggiore, e por conta disso era ali que os jovens das duas comunas marcavam de se encontrar para namorarem.

Com o mar tão perto, além de possibilitar um banho refrescante, essa região é perfeita para experimentar a culinária a base de frutos do mar e o macarrão ao pesto.

Foto: Christian Baracchi

Palermo

A capital da Sicília é a maior, mais movimentada, mais caótica cidade da ilha. Deixe-se levar pela frenesia da cidade, quase que pitoresca, pela decadência dos seus edifícios e a grandiosidade de seus monumentos.

Entre os principais pontos turísticos da cidade estão o Palácio Real e a Capela Palatina, o coloridíssimo mercado de Ballarò, a Catedral, os Quattro Canti, uma das esquinas mais lindas desse mundo, e o Teatro Massimo. Um pouco mais afastado do centro, fica também a Monreale com sua catedral normanda, tombada Patrimônio da Humanidade.

A cidade também é conhecida como capital da comida de rua na Itália. Portanto, não deixe de experimentar os mais diversos cardápios de street food pelas ruas de Palermo.

Foto: Alex Tucano

Agrigento

Agrigento é um passeio para quem ama história. A cidade já foi definida por “a mais bela cidade dos mortais” e o motivo é seu Vale dos Templos, o maior parque arqueológico do mundo, cujos monumentos estão mais bem conservados do que os da própria Grécia.

O Centro Histórico também proporciona um passeio cheio de história e charme. Desde a Via Atenea desdobram-se várias ruas estreitas, formando quase que um labirinto, repletas de bares, lojas e restaurantes. As igrejas e mosteiros como a Basílica da Imaculada e o Mosteiro de Santo Spirito também clamam pelos olhares de turistas.

Além disso, a cerca de 12km de lá fica Scala dei Turchi, um conjunto de falésias alvíssimas que, contrastando com o azul do céu e do mar, oferece uma paisagem de tirar o fôlego.

Foto: Juan Márquez

A agência Elmocar recebe brasileiros na Itália e oferece os melhores tours e passeios pelo país. Entre em contato e planeje seu roteiro personalizado.

+Info
Elmocar 
Guia em português na Itália
Tel: +39 06 52 27 92 15
WhatsApp: +39 346 754 55 18
Site: www.elmocar.com


- Descubra o hotel ideal para você, reserve seu hotel com o Booking.com.
- Encontre pacotes de viagem em oferta com a CVCSubmarino ViagensDecolar.com.
- Pesquise os melhores preços de passagens aéreas em tempo real para a sua viagem.