Conheça cada região dos vinhedos de Mendoza e programe passeios para degustar os rótulos mais famosos do país em um cenário deslumbrante

Em uma bela região de clima seco e cercada pela Cordilheira dos Andes, está a província de Mendoza, no oeste argentino. Com mais de 50.000 acres de vinhedos plantados e cerca de 1200 “bodegas”, como são chamadas as vinícolas por lá, a região é responsável por quase 80% da produção de vinhos do país.

Com a vinicultura como principal atividade econômica, Mendoza atrai muitos turistas que desejam conhecer um pouco mais sobre a fabricação dessas famosas bebidas. São mais de 100 vinícolas abertas à visitação e mesmo quem não aprecia a enologia deve reservar um tempinho para conhecê-las: além dos belos cenários, é possível fazer uma verdadeira inserção sobre a cultura, gastronomia, arquitetura e arte do local.

As bodegas mendocinas são divididas em três grandes regiões, cada uma com suas peculiaridades: Luján de Cuyo, Maipú e Valle de Uco. Conheça cada uma delas e programe passeios – a pé, de bicicleta ou de carro – para degustar os rótulos mais famosos do país.

Luján de Cuyo


Conhecida como a Terra dos Malbec – um dos vinhos preferidos dos brasileiros – esta região é a que fica mais próxima da cidade e reúne vinhedos de 800 a 1200 metros de altitude. Luján de Cuyo concentra algumas das mais famosas e centenárias vinícolas de Mendoza. Aproveite para apreciar a vista inspiradora das montanhas.

Belasco de Baquedano

Foto: ArgentinaWineTourism / Wikimedia Commons.jpg

Cobos 8260 – Luján de Cuyo

A Belasco de Baquedano é focada na produção de Malbec, porém suas técnicas e processos são diferenciados. Não deixe de visitar a “Sala de Aromas” para tentar adivinhar os 46 tipos de fragrâncias – como cereja, morango, café e outros –  que compõe os vinhos.

Um restaurante com uma incrível vista para as videiras oferece muitos pratos elaborados que, claro, são sempre acompanhados de um bom vinho.

Bodega Hacienda del Plata

Foto: Divulgação Hacienda del Plata

San Martín 4871, Chacras de Coria – Luján de Cuyo

A Bodega Hacienda del Plata é uma vinícola familiar e bastante tradicional. O local é muito bonito, rodeado pelos vinhedos que dão origem a incríveis Malbecs e Cabernet Sauvignon. No passeio, é possível conhecer mais das instalações de alta tecnologia e degustar os vinhos diretamente dos barris de carvalho franceses e americanos.

Outras vinícolas para visitar em Luján de Cuyo: Bodega Carmelo Patti, Catena Zapata, Pulenta Estate, Bodegas Chandon, Bodega Norton entre outras.

Maipú


Uma região também próxima da cidade, Maipú é bastante tradicional – a mais antiga de todas. Além dos vinhos, aqui também são produzidos os melhores azeites de oliva do país. É possível alugar bicicletas e pedalar em meio a oliveiras e parreirais, mas a dica é se programar pois uma bodega fica um pouco distante da outra.

Familia Zuccardi

Foto: Divulgação Família Zuccardi

Ruta Provincial, 33, km 7,5 – Maipú

Quem visita o Familia Zuccardi tem a oportunidade de conhecer um dos maiores vinhedos da região. São mais de 180 hectares que chamam a atenção dos turistas: além das uvas, a bodega também é uma grande produtora de azeite de oliva e é possível realizar degustações da especiaria, além de conhecer os maquinários, prensa de azeitonas e muito mais.

O almoço na Casa Del Visitante, o restaurante que pertence à vinícola, é um momento muito aguardado pelos visitantes. Lá, além do tradicional churrasco argentino há também empanadas – tudo harmonizado com um bom vinho.

Bodegas López

Foto: Divulgação Bodegas López

Ozamis, 375, General Gutierrez-  Maipú

Gosta de história? Então este é o local ideal. A Bodega López apresenta mais de 100 anos de tradição e possui, inclusive, um pequeno museu que reúne instrumentos antigos. A produção, no estilo europeu, também conta com safras envelhecidas pelo menos por 10 anos. Muito elegante, a vinícola é um convite aos que prezam por tradições preservadas até hoje.

Outras vinícolas para visitar em Maipu: Trapiche, La Rural, Carinae, Domaine St. Diego, Familia Di Tommaso entre outras

Valle de Uco


O Valle de Uco fica mais distante, a aproximadamente 100 quilômetros da cidade de Mendoza. A região, que fica a quase 1500 metros do nível do mar, é formada pelos distritos de Tupungato, Tunuyan e San Carlos. Além do vinho, aqui são produzidas cerejas, amêndoas, nozes, avelãs, pêssegos, entre outras frutas. As uvas de casca grossa e cor escura dão origem a vinhos de um sabor intenso, forte e marcante.

Domaine Bousquet

Foto: Divulgação Domaine Bousquet

Ruta 89 S/N km 7, Tupungato CP (5561)

A Domaine Bousquet é uma das mais altas da região e do mundo – chegando a uma altitude de 1200 metros. A vinícola possui um processo de fabricação orgânico muito interessante e que pode ser melhor compreendido durante a visita guiada. O ponto forte, aqui, é o conforto: os sofás espalhados no ambiente convidam para um momento de relaxamento e contemplação. É também um local perfeito para apreciar a natureza e uma vista incrível para as Cordilheiras dos Andes.

Bodega Andeluna

Foto: Divulgação Bodega Andeluna

Ruta Provincial 89 s/n. Km 11- Gualtallary, Tupungato

Na Bodega Anedeluna o visitante tem a oportunidade de conhecer todo o processo de maturação, fermentação e decantação dos vinhos. Além disso, a vinícola possui um restaurante muito charmoso e um menu com ingredientes orgânicos, colhidos e selecionados em uma horta própria. Um passeio muito aconchegante!

Outras vinícolas para visitar em Valle de Uco: Clos de los Siete, Doña Elvira, Salentein, Bodega La Azul, Atamisque, Benvenuto de la Serna, entre outras.

» Mendoza, Bariloche, Ushuaia e outros destinos para você conhecer na Argentina
» O que visitar em Buenos Aires, confira 6 passeios para fazer na cidade
» Patagônia argentina é destino de inverno para brasileiros
» Rota dos vinhos em Bento Gonçalves

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Conheça a charmosa Alaçati na Turquia

Artigo anterior

Passeio de Flutuação no Aquário Natural de Bonito

Artigo seguinte

Você pode gostar