Praia, sol o ano inteiro e ruas cheias de histórias: descubra o que o estado tem de melhor para oferecer e conheça uma região que é mais impressionante do que você pode imaginar!

Do litoral ao Sertão, a Paraíba é recheada de lugares bonitos para visitar. Considerada um estado acolhedor por todos os viajantes, a região é dona de tantas belezas e atrações que fica até difícil enumerar, afinal, são muitas praias, igrejas antigas, centros históricos e arquitetura deslumbrante que precisam ser visitantes, especialmente por brasileiros para valorizar mais os lugares que esse país, de dimensão continental, possui.

Comparado a outros destinos do Nordeste, a Paraíba não é um dos mais procurados pelos turistas, mas não se engane: há muito mais coisas para fazer lá do que as pessoas imaginam! Confira algumas das cidades mais lindas e impressionantes do estado que, com certeza, vão dar vontade de começar o planejamento de sua próxima viagem.

João Pessoa


Foto: Cacio Murilo / MTur

Capital da Paraíba, João Pessoa – ou “Jampa”, para os íntimos – é o destino perfeito para quem está em busca de descanso e tranquilidade. A região é muito escolhida, especialmente, por turistas que buscam viagens inesquecíveis que não pesem muito no bolso. Um dos grandes destaques da cidade é que, além de ser a terceira mais antiga do Brasil, ela possui a mais bela orla de todo o Nordeste, então, já dá para ter uma ideia de que não vão faltar lugares para admirar durante a visita.

É, praticamente, impossível falar de um local do nordeste brasileiro sem falar das praias, certo? Os cartões postais de João Pessoa vão muito além de banhos refrescantes em águas cristalinas, mas são um convite para quem gosta de fazer caminhadas, passear de bicicleta ou patins pelo calçadão da orla e comer – muito bem – pelos mais diversos restaurantes espalhados pelas redondezas.

Uma das melhores praias da cidade – e mais visitadas de todo o estado – é a Praia do Bessa, que atrai turistas por suas belezas naturais e variedade de esportes praticados no local (como stand up paddle e caiaque, por exemplo). A cerca de 800 metros da areia está uma das grandes atrações: os quatro quilômetros de corais preservados que são responsáveis por separar a parte rasa do alto mar, uma área paradisíaca com águas transparentes que fez a região ficar conhecida como “Caribessa” (ou o “Caribe da Paraíba).

Em quase todos os pontos do litoral da capital paraibana existem piscinas naturais que, diariamente, dão o ar da graça na maré baixa. As mais famosas são as Piscinas do Seixas, que atraem viajantes do mundo inteiro que sonham em conhecer o imenso banco de corais, peixes e outros animais marinhos que vivem por lá e podem ser vistos no fundo do mar – e quem quiser tornar o passeio ainda mais inesquecível tem a possibilidade de alugar snorkel e máscara de mergulho para não perder nenhum detalhe de toda essa beleza natural.

O Centro Cultural de São Francisco, localizado no centro histórico de João Pessoa, não pode ficar de fora do roteiro de viagem. O complexo arquitetônico formado pelo Convento de Santo Antônio e pela a Igreja de São Francisco são extremamente importantes para o legado histórico e Barroco do Brasil. As obras do século XVIII impactam os visitantes pelos detalhes e grandiosidades (como talhas de madeira cobertas de ouro e azulejos brancos e azuis, por exemplo). O conjunto foi recuperado para manter suas características originais e transformado em Centro Cultural, com oficinas e exposições, e é possível um tour guiado para aprender tudo sobre sua história e importância.

Entre os pontos turísticos de João Pessoa, o Parque Solon de Lucena, também conhecido como Lagoa, é um dos mais de toda a cidade. Com cerca de 35 mil metros quadrados, o local possui pistas de cooper e skate, parede de escalada, um deck onde é possível realizar eventos e festas, ciclovias, diversas praças e uma vasta área verde, mas o melhor é que tudo isso está em volta de uma belíssima lagoa. O parque é um ótimo lugar para relaxar e aproveitar o dia.

Campina Grande


Foto: Janine Moraes

Segunda maior cidade da Paraíba, Campina Grande é alegre, hospitaleira, festiva e cheia de atrações culturais, mas chama a atenção dos turistas por conta de uma das melhores e maiores festas populares do Brasil, o São João – considerado o maior do mundo -, que dura o mês inteiro.

Durante a tradicional festa, a região ganha uma trilha sonora e colorido especial, resultado das bandeirinhas espalhadas por todos os lados e os sons da sanfona, triângulo e zabumba que são escutados pelas ruas. A grande festa acontece no Parque do Povo, localizado no centro da cidade, durante todo o mês de junho. Quem opta por conhecer a cidade neste período pode se preparar para 31 dias de muitos shows, apresentações culturais e, claro, muita comida típica. Com certeza, é o melhor período para conhecer a cidade e quem participa da festança não se arrepende.

Uma das coisas mais legais quando se conhece um novo destino são as lembranças, especialmente as que são levadas para casa, afinal, é uma maneira de eternizar a visita. Na Vila do Artesão, além de conhecer melhor como vivem os paraibanos locais, experimentar as comidas da região e se divertir com as quadrilhas e trios de forró, os turistas podem comprar uma variedade de produtos – de madeira, renda, algodão colorido, argila, entre outros materiais – feitos por artesãos. Como o lugar funciona diariamente e tem entrada gratuita, não importa em que época do ano a viagem será feita, o importante é não deixar de visitar o espaço.

As margens do Açude Velho, um dos cartões postais de Campina Grande, está localizado o Museu da Arte Popular da Paraíba (MAPP), também conhecido como Museu dos Três Pandeiros – por conta do formato circular de suas salas. A estrutura foi construída por Oscar Niemeyer e chama a atenção por ter uma estrutura de três partes que se projetam sob um espelho d’água – com tanta beleza, é um ótimo cenário para fazer fotos incríveis. O local conta com um acervo histórico repleto de livros, cordéis, peças de artesanato e um setor dedicado, especialmente, à música paraibana. Quer entender melhor sobre a cultura da Paraíba? Então, esse passeio é obrigatório e imperdível.

Para quem busca um lugar sossegado, com área verde para fazer um delicioso piquenique, o Parque da Criança é o lugar que faltava no roteiro. Aberto diariamente, por lá é possível aproveitar as pistas de corrida, se aventurar no slackline ou levar as crianças para se divertirem no parquinho, e o melhor: não paga nada.

A culinária do nordeste brasileiro é tão rica que muitos optam por passar as férias nesta região apenas para provar dos sabores que só podem ser encontrados em suas cidades. Em Campina Grande, a Feira Central é um dos melhores lugares para quem quer conhecer – e experimentar – o melhor da tradicional comida nordestina, como carne de sol, bode guisado, queijo de manteiga e o famoso quebra-queixo.

Conde


Foto: Cacio Murilo / MTur

Antes é qualquer coisa, um aviso: Conde abriga as mais belas praias de todo o estado da Paraíba. Dito isso, ao escolher a cidade como o destino para as próximas férias espere encontrar praias de todos os tipos e para todos os gostos, ou seja, não importa se é uma viagem solitária, em família, em casal ou apenas com amigos, uma coisa é certa: existe um pedaço da cidade que contém todos os atrativos necessários para cada turista.

Com uma paisagem paradisíaca, a Praia de Coqueirinho é a mais famosa da cidade. Cercada por coqueiros e falésias, é dona de águas claras e ondas perfeitas para a prática de surf ou mergulho. Para conhecer melhor essa maravilha da natureza, os passeios de quadriciclo e buggy são as melhores opções. Um dos pontos turísticos mais visitados da região é o Mirante Dedo de Deus, um ótimo lugar para tirar fotos e apreciar toda a vista da praia.

A Praia de Tambaba é uma das mais procuradas da cidade por suas belezas e também por ser a primeira praia naturista do Nordeste brasileiro. Mas, quem não é adepto da prática não precisa se preocupar, pois o local é divido em duas áreas por uma passarela fechada por tapumes e para aqueles que curtem a “nudez social” existem algumas regras, como a não autorização de tirar fotos e a proibição da entrada de homens desacompanhados de mulheres para evitar o assédio.

Outra atração da praia é um coqueiro que nasceu em uma pedra localizada dentro do mar, uma verdadeira beleza natural que chama a atenção de todos os visitantes. Além disso, na maré baixar os visitantes se deliciam nas piscinas naturais de águas mornas. Uma faixa de areia macia, falésias, mata atlântica e coqueiros: é, simplesmente, impossível não se apaixonar pelo cenário desta praia.

Um dos pontos turísticos mais novos de Conde é a Praça do Mar, construída na orla da praia de Jacumã (um ótimo lugar para quem busca tranquilidade e belas paisagens) e inaugurada em 2018. A

construção, feita para os turistas que planejam a cidade e também para melhorar a qualidade de vida dos moradores locais, conta com playground, pista de skate, ciclovia e uma variedade de quiosques para atender as necessidades dos visitantes que tem vontade de apreciar a culinária local. Além disso, o local recebe alguns eventos culturais, shows, apresentações e feirinhas, desta forma, vale à visita para ficar por dentro do que acontece na região.

Cabedelo


Foto: blogdomarciorangel

Apesar de ser uma cidade pequena, Cabedelo é cheia de encantos, histórias e pontos turísticos que faz com quem tem o prazer de conhecer a cidade não se esqueça nunca – e, claro, volte sempre que uma oportunidade surgir. Com uma localização privilegiada, entre o rio Paraíba e o Oceano Atlântico, e próxima de João Pessoa, o município tem diversas construções históricas e belezas exuberantes que a tornam única.

A primeira parada para quem chega na cidade não poderia ser outra se não o Forte de Santa Catarina, conhecido também como Fortaleza de Santa Catarina. Construída no século XVI, a estrutura já foi reconstruída diversas vezes e preserva características de diferentes épocas da história do Brasil. Quem visita a construção tem a oportunidade de conhecer a Casa do Capitão-mor da Capitania (cheio de obras em exposição), a Casa da Pólvora (com importantes itens da época colonial, como brasões de algumas famílias e uma coleção de azulejos históricos), passagens secretas, entre outros lugares.

É impossível de Cebedelo sem falar da Praia do Poço, uma das mais procuradas por aqueles que querem fugir de todo o agito de João Pessoa, a capital do estado. Quem conhece a praia, garante que é um lugar para todos os tipos de visitantes, pois as águas próximas a orla são tranquilas para quem prefere apenas curtir um banho refrescante ou mergulhar, já em alto mar as ondas e os ventos ajudam os que gostam de andar de jet ski e windsurf.

Mas o roteiro da viagem não pode ser finalizado sem um passeio até a Ilha da Areia Vermelha, uma das mais belas de toda a região. Quando a maré baixa, surge uma areia de coloração avermelhada no meio do mar, então, para chegar até o local é necessário um barco, catamarã, lancha ou jet sky, e é importante lembrar que durante a alta temporada as procuras aumentam, então é preciso fazer a reserva com antecedência. Na ilha, existem vários vendedores que alugam cadeiras, barracas, bebidas e comida (uma das especialidade é o peixe frito com batata, mandioca, salada e vinagrete) para que os visitantes possam passar um dia tranquilo, sem muitas preocupações. Uma vez que a maré volta a subir, toda a estrutura do local se desfaz e as embarcações voltam para a orla. Simplesmente, um local inesquecível!

Cabaceiras (Lajedo do Pai Mateus)


Foto: Claudio JJ / Wikimedia Commons

“Roliúde Nordestina”: assim é conhecida por muitos Cabaceiras. A cidade foi cenário de diversas superproduções (Auto da Compadecida, de Guel Arraes e Cinema, Aspirinas e Urubus, de Marcelo Gomes, são apenas dois exemplos) por conta de sua luminosidade e clima semiárido. Mas a região não é indicada apenas para os amantes da sétima arte, mas também para quem curte belezas naturais e festas culturais.

O Lajedo do Pai Mateus não é apenas uma parada obrigatória aos turistas, mas também um dos lugares mais lindos de Cabaceiras e de toda a Paraíba. A formação rochosa, com 1,5 quilômetros quadrados que se parece com um prato fundo virado para baixo, é composta por mais de 100 blocos de pedras arredondadas. Na paisagem impressionante, a impressão que o visitante tem é que um simples empurrãozinho pode fazer com que as rochas gigantes desçam o morro rolando.

Atualmente, a atração é parte do Hotel Fazenda Pai Mateus, por isso para conhecer o local é preciso ir até a recepção da hospedagem e pagar uma taxa que dá direito a um passeio guiado. Como poucos lugares no mundo são parecidos com o Lajedo do Pai Mateus, quem visita o destino não pode deixar de conhecer o local, que foi eleito uma das Sete Maravilhas da Paraíba em 2010.

Mas, definitivamente, o que mais atrai viajantes para Cabaceiras é a Festa do Bode Rei, um evento que acontece anualmente no mês de junho e marca a abertura do São João na região. O festival é marcado pelo desfile do animal para a escolha da “Família Real” (para mostrar a importância do animal na economia local), além de apresentação de grupos folclóricos, exposições, brincadeiras e uma variedade de pratos típicos, como bodioca (tapioca recheada de carne de bode), “estrogobode”e mais uma série de pratos cuja base é feita com carne de bode.

» Lugares para conhecer em João Pessoa
» Conheça Tambaba a praia de nudismo mais bonita do Brasil
» Costa do Conde, as melhores praias do litoral paraibano
» 10 praias que você precisa conhecer na Paraíba

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Hotel na Itália contrata apenas funcionários com Síndrome de Down

Artigo anterior

Como ir para a Serra da Canastra partindo de São Paulo

Artigo seguinte

Você pode gostar