Cidades históricas, noites badaladas, boa comida, paisagem apaixonante: conheça o que a Itália tem de melhor

Um dos destinos mais procurados na Europa, a Itália é dona de algumas das paisagens e monumentos mais belos do planeta. Basta caminhar pelas ruas para se surpreender com cenários impressionantes e irresistíveis. Para te ajudar a conhecer um pouco mais sobre esse país, listamos algumas das cidades que mais encantam e que são uma tentação irresistível para fazer as malas e embarcar nessa aventura.

Florença


Foto: MustangJoe / Pixabay

Localizada a cerca de três horas de distância de Roma, Florença é uma cidade única, isso porque nenhuma outra cidade italiana tem a mesma riqueza histórica. Não à toa, a cidade serviu de inspiração para muitos artistas e é uma das cidades italianas mais procuradas pelos turistas.

Nada melhor do que um relaxante passeio a pé pelo centro histórico da cidade para se ambientar na capital da Toscana. Um dos cartões postais da cidade é a Catedral de Florença, um prédio que demorou séculos para ser construído e que por sua beleza e riqueza de detalhes recebeu o título de Patrimônio da Humanidade pela Unesco há mais de duas década. A construção, que é uma verdadeira obra de arte gótica vai tornar a viagem ainda mais inesquecível.

Quem se interessa por história da arte não pode deixar de conhecer a Galeria degli Uffizi, um palácio que abriga um dos melhores, mais antigos e famosos museus do mundo; o local é responsável por guardar o principal acervo de obras renascentistas da humanidade, só por isso dá para ter uma ideia de sua importância.

Você já ouviu falar na Ponte Vecchio? O local foi construído no século XIV e é visitado diariamente por turistas e moradores da região por conta da vista espetacular que oferece e também dos artistas de rua que se apresentam, uma atração à parte. Seja de dia ou de noite, um passeio pela ponte não pode ficar de fora do roteiro. E para aqueles que querem aproveitar tudo que a cidade tem para oferecer, passear após o pôr do sol pelas ruas turísticas é uma ótima alternativa para explorar a região. Muitos restaurantes deixam as mesas ao ar livre, então é uma ótima oportunidade para conferir de perto todo o movimento local apreciando um vinho e um belo pedaço de pizza.

Como a base da culinária italiana é baseada em produtos locais e de cada temporada, não é difícil entender que cada região possui seus pratos típicos, que são sempre combinados com um bom vinho. Uma combinação de queijos, molhos, carnes e uma boa massa, certamente, farão parte de sua alimentação durante os dias de viagem. A bistecca alla fiorentina é a rainha da cozinha toscana, feita na maioria dos restaurantes da região, por isso, não dá para terminar a viagem sem provar essa iguaria.

Veneza


Foto: Free-Photos / Pixabay

Muitas pessoas falam que Veneza é uma armadilha para turistas, mas quem conhece o local garante: é, simplesmente, impossível não se apaixonar! Não faltam adjetivos para definir a cidade que é diferente de todas as outras, principalmente porque, com suas ruelas e vielas cheias de labirintos é quase impossível não se perder por Veneza e, acredite, isso é uma coisa boa.

O principal destino turístico do local é a Piazza San Marcos, ou Praça de São Marcos, que não é somente a praça mais importante da cidade, mas também a única. Ao chegar ao local, com certeza, vai se deparar com turistas tirando fotos por todos os lados. A partir dela também é possível avistar alguns dos principais cartões postais da cidade, como a Basílica e o Campanário de São Marcos, a Torre do Relógio e a Biblioteca Marciana, por exemplo.

Para quem quiser ficar bem distante de todo o barulho feito pelos turistas, uma alternativa é visitar Sant’Elena, uma região perfeita para aqueles que curtem passear com calma, apreciar o pôr-do-sol e até mesmo dar uma volta de bicicleta. Depois de admirar a beleza da cidade em um dos jardins públicos, o viajante pode visitar a Igreja di Sant’Elena, uma construção pequena se comparada a outros edifícios da Itália, mas extremamente encantadora. O caminho até a ilha é bem fácil: basta pegar um vaporetto, uma embarcação utilizada como meio de transporte nos canais, afinal, não podemos nos esquecer que estamos falando de uma cidade sobre as águas.

Como é muito difícil pensar em cidades italianas sem pensar na comida local, a dica gastronômica para os visitantes de Veneza é provar o bigoli in salsa (um prato de macarrão com molho de anchovas e cebola branca) e tramezzini (um pequeno lanche recheado com maionese, presunto, atum ou camarões).

Verona


Foto: Foto: Reissaamme / Pixabay

Uma das cidades mais ricas da Itália, Verona é cheia de belezas naturais, clima romântico – não à toa a história de Romeu e Julieta, de Williams Shakespeare, se passa por lá -, ruas charmosas e uma gastronomia de fazer inveja a muitos lugares. Com tantas atrações, fica difícil deixar a cidade de fora do roteiro em uma visita a Itália.

Um dos grandes destaques da região são as ruínas romanas extremamente conservadas, em especial a Arena di Verona, que é descrita por muitas pessoas como “um pequeno Coliseu”, que até os dias de hoje recebe alguns eventos e espetáculos, entre eles o Festival da Ópera, que acontece anualmente entre os meses de julho e agosto.

A Ponte Pietra marca a entrada ao centro antigo da cidade, por isso, é um local bastante visitado por italianos e turistas, especialmente por conta da beleza deslumbrante dos prédios antigos e ruas.

Apesar de não existir nenhuma comprovação de que a história de amor entre Romeu e Julieta, de fato, aconteceu, Verona se tornou um destino muito procurado especialmente por ser o cenário deste amor. Por conta disso, Casa de Julieta, localizada na Vila Cappello, é a atração mais concorrida entre os visitantes da cidade – os turistas fazem filas para tirar fotos com a estátua da Julieta que fica no pátio da construção. Dentro da mansão da família Capuleto, é possível conferir uma exposição com edições antigas do romance, alguns dos figurinos usados no cinema para contar a história e as famosas “cartas para Julieta”, escritas por pessoas do mundo inteiro.

Roma


Foto: Foto: kirkandmimi / Pixabay

É, praticamente, impossível deixar Roma de fora de uma lista cujo assunto são as cidades mais bonitas da Itália, não é mesmo? Quem ainda não teve o privilégio de conhecer o local, com certeza, tem a cidade na lista de lugares que deseja conhecer, pois o que é retratado em fotos, filmes e vídeos deixa aquele gostinho de “preciso visitar Roma“. E quer saber uma coisa? Realmente, vale à pena conhecer a capital da Itália.

Berço da civilização antiga, a cidade é um museu a céu aberto. A cidade respira cultura, história, arte e, claro, muita fé, por isso, é objeto de desejo para turistas do mundo inteiro, afinal, oferece inúmeras possibilidades de passeios. A maior atração turística do local, o Coliseu, merece uma visita mesmo daqueles que não curtem muito história; para evitar estresses no dia do passeio, a dica é adquirir os ingressos com antecedência, pois assim é possível fugir das filas.

Visitar Roma a pé pode resultar em boas surpresas para os viajantes, por isso, opte sempre pelo tênis mais confortável antes de se aventurar pela cidade. As praças de Roma são uma atração incrível e pontos de parada obrigatório; a Piazza Navona é uma das que mais atrai os turistas por conta de suas construções charmosas e coloridas, belas fontes (como a Fontana dei Quattro de Fiumi, por exemplo) e artistas de rua que encantam.

Muitos não sabem, mas para conhecer o Vaticano é necessário sair da Itália. Isso porque o local onde vive o Papa é o menor país independente do mundo. Antes de tudo, é preciso ter duas coisas em mente: o Vaticano está sempre lotado (especialmente durante o verão) e não é permitido entrar em suas dependências com qualquer tipo de roupa, então é preciso ter atenção às regras. A Basílica de São Pedro, que é a maior e mais importante construção do catolicismo, guarda diversas obras de arte, entre elas a Pietà de Michelangelo. Quem visita o local não pode deixar de conferir a vista a partir da cúpula; para isso, é necessário subir 511 degraus, mas uma coisa é certa: valerá à pena.

Os Museus do Vaticano são uma atração de beleza ímpar e, por isso, paradas obrigatórias. Em um dos edifícios do conjunto fica a Capela Sistina, cujo famoso teto foi pintado por Michelangelo, uma obra magnífica, e onde, até os dias atuais, é realizado o conclave, ou seja, é o local em que os cardeais se reúnem e permanecem trancados até escolher o novo Papa.

Além das recordações de tantos locais históricos, o turista não pode deixar Roma sem conhecer os sabores da gastronomia local, em especial pratos com alcachofra, bruschetta e a famosa carbonara.

Nápoles


Foto: Foto: Reissaamme / Pixabay

A terceira maior cidade da Itália – perde somente para Roma e Milão -, Nápoles é um dos destinos mais procurados para quem decide conhecer a Europa. Ao primeiro olhar, a região pode ser um pouco caótica e até mesmo assustadora, mas basta compreender que toda essa agitação faz parte da cultura e história local para, então, se render completamente ao local.

Na lista de “coisas para fazer e conhecer“, o Museu Arqueológico de Nápoles merece estar entre os primeiros tópicos, uma vez que é considerado um dos mais importantes do mundo por causa de seu acervo de obras de arte, em especial quando o assunto é a história da época romana. Para quem gosta de levar presentes e lembranças das viagens, uma parada na Via San Gregorio Armeno, uma rua cheia de lojinhas e restaurantes, é obrigatória.

É impossível falar sobre a cidade italiana mais antiga sem falar sobre o vulcão do Monte Vesúvio, que há décadas devastou Pompeia e Herculano. No Parco Nazionale del Vesuvio é possível fazer uma trilha até seu topo para conferir bem de perto a paisagem do local – com uma visão extremamente privilegiada das cidades ao redor e do mar – e a fumaça saindo das rochas.

Todos sabem que os napolitanos se orgulham muito de suas pizzas, mas não é só desta iguaria que vive a culinária local. Embora os brasileiros não sejam muito acostumados a comer doces no café da manhã, vale à pena experimentar a sfogliatella (uma massa folhada recheada com creme de ricota), uma especialidade local. E que tal uma mozzarella di bufala fora da pizza? Na região, é muito comum comer esse tipo de queijo fresco com tomate e pão. Só pelas comidas, já dá para perceber que você precisa conhecer Nápoles, não é mesmo?

Milão


Foto: IgorSaveliev / Pixabay

Falar de belas cidades italianas e não falar de Milão é impossível! A metrópole moderna e cosmopolita é dona de um passado cultural tão rico que deixa os visitantes apaixonados. Por isso, visitar a cidade é uma experiência que todos deveriam ter ao menos uma vez na vida.

Como a maior parte dos pontos turísticos estão localizados no centro histórico, não há nada melhor do que caminhar para explorar a cidade ou até mesmo usando o transporte público. A primeira parada tem que ser a famosa Duomo di Milano, ou Catedral de Milão, que é a terceira maior igreja do mundo e referência quando o assunto é o turismo local. Após admirar a imponência e grandiosidade da construção, não deixe de visitar a igreja por dentro, em especial o terraço que possui uma vista privilegiada.

Muitos viajantes chegam a cidade ansiosos para ver a Última Ceia, de Leonardo Da Vinci, que é uma das obras de arte mais famosas do mundo. Para isso, basta visitar a Santa Maria delle Grazie, outra igreja que é parada obrigatória para compreender a importância história e cultural desta cidade para o mundo.

E para aproveitar tudo que Milão tem de melhor para oferecer, o viajante não pode deixar de conhecer a região de Navigli. Com charmosos canais e muitos restaurantes, é o local perfeito para terminar o dia na cidade com uma boa bebida e aproveitando ao máximo os aperitivos que a culinária italiana tem a oferecer. Aliás, para aqueles que não dispensam conhecer a noite do destino, Navigli é considerada a mais animada de Milão, assim, a diversão está garantida.

Siena


Foto: 12019 / Pixabay

Considerada uma das cidades mais românticas da Itália, Siena é um dos locais mais visitados da Toscana por ser uma região que atrai os mais diferentes tipos de turistas. Com mais de 800 anos de história, a cidade tem muito a oferecer para os turistas.

Quando vista de cima, as ruas medievais de Sina parece um grande labirinto, mas caminhar pelas ruas e vielas do local não é tão difícil quanto parece. Para começar o passeio, a Catedral de Siena é uma ótima opção, pois além de ser uma igreja extremamente autêntica, com mosaicos, vitrais e pinturas que deixam qualquer um impressionado, sua localização também facilita a rotina de quem quer conhecer um pouco mais da história e otimizar o tempo ao explorar o local.

Imagine uma praça com o chão inclinado: assim é a Piazza del Campo em Siena. Um dos lugares mais procurados pelos turistas e moradores para tomar um banho de sol, certamente, é o que há de mais diferente na cidade.

Quem gosta de tirar fotos precisa conhecer o centro histórico de Siena. Um passeio de bike ou mesmo uma caminhada pelas ruas em estilo medieval são uma ótima opção para observar atentamente a arquitetura e viver momentos inesquecíveis.

Depois de um dia cheio, uma comida regional e uma boa taça de vinho podem ajudar a relaxar. Uma das grandes receitas tradicionais é ricciarelli, um doce feito a base de açúcar, amêndoas, baunilha, frutas cristalizadas e clara de ovo.

Burano


Foto: 12019 / Pixabay

As cores de Burano tornam a cidade ainda mais apaixonante, cheia de vida, cultura e história. Isso porque, há muito tempo, os pescadores decidiram pintar suas casas para que pudessem distinguí-las com facilidade através da névoa. Quando as construções coloridas são refletidas na água dos canais, o cenário fica ainda mais lindo e, claro, convidativo.

Famosas no mundo inteiro, as rendas de Burano são resultados de séculos de tradição. Apesar do número de rendeiras ter diminuídos, alguns visitantes têm a sorte de se deparar com algumas produzindo seus trabalhos nas calçadas. Para levar algumas recordações para casa, há diversas lojas que vendas as rendas locais.

A principal atração da região é a Igreja de San Martino, cuja torre é mais inclinada que a Torre de Pisa e, por isso, é conhecida como “torre embriagada”.

Porto Fino


Foto: PublicDomainPictures / Pixabay

Que a Itália é um país cheio de lugares encantadores, isso todos já sabem. Mas além de toda a cultura e história de seus museus, palácios e igrejas, os vilarejos também guardam tesouros e surpresas incríveis. Um exemplo disso é Portofino, uma região cercada de mar e montanha que encanta à primeira vista.

Com uma beleza tão extraordinária, o local é um dos mais procurados pelas celebridades para aproveitar os dias mais quentes do ano. Diante disso, prepare o bolso antes de embarcar nessa trip, pois os preços são um pouco mais salgados comparados com o restante da Itália.

Uma das principais atrações da cidade é a Igreja de San Giorgio, uma construção do século XII que passou por uma reconstrução nos anos 50 e guarda relíquias do período das Cruzadas. Outro ponto de parada obrigatória para os visitantes é o Farol de Portofino, uma construção histórica de onde é possível ter uma das vistas mais espetaculares de toda a região.

No roteiro da viagem um passeio de barco até a praia de San Fruttuoso não pode faltar, sabe por quê? Além do fato de ser uma praia belíssima e isolada, a grande atração fica por conta do mergulho em suas águas, já que é onde fica uma estátua do Cristo.

Treviso


Foto: DEZALB / Pixabay

Apelidada de “pequena Veneza”, Treviso não é só uma das cidades italianas mais bonitas, mas também carrega uma herança cultural rica. Desta forma, quem conhece a região se surpreende com sua atmosfera tranquila e agradável.

A primeira parada para quem chega deve ser a Piazza dei Signori, que é a principal praça da cidade e onde, atualmente, funciona a prefeitura. É um ótimo local para descansar, apreciar um pouco do dia a dia dos moradores e tomar um delicioso café. Não deixe também de visitar a famosa Fontana Delle Tette, uma fonte que, durante algumas celebrações especiais, jorra vinho tinto e branco. Um verdadeiro espetáculo!

Construída sobre o rio Sile, de qualquer ponto da cidade é possível ver o rio, o que faz com que a região pareça uma pintura. Entre os diversos canais espalhados pela cidade, o mais famoso é o Buranelli, cujo cenário romântico é composto por casinhas coloridas e uma ponte.

Muitas pessoas não sabem, mas o tiramisù, um famoso doce de origem italiana, foi inventado em Treviso. A região é dona de uma das culinárias mais ricas do país, por isso o viajante não pode voltar para casa sem provar alguns dos pratos que usem ingredientes locais, como funghi e aspargos brancos, por exemplo.

Palermo


Foto: salvatoregalle / Pixabay

A capital da Sicília é uma cidade a beira-mar muito charmosa, com igrejas belíssimas e monumentos que estão entre os mais impressionantes da Itália, ou seja, é uma joia rara da Europa. Apesar de tantas qualidades, a cidade nem sempre está incluída nos roteiros dos turistas que visitam o país, entretanto, quem vai uma vez, fica com vontade de voltar o mais rápido possível.

A Piazza Pretoria, uma praça em estilo barroco decorada com estátuas inspiradas na mitologia greco-romana, é um lugar que precisa ser visitado por quem viaja para a região. Localizada no centro da cidade, o local fica ainda mais bonito a noite por causa das luzes.

Para apreciar uma bela vista da cidade, nada melhor do que se aventurar em subir o Monte Pellegrino e aproveitar para conhecer o Santuário di Santa Rosalia, uma belíssima construção que parece até brotar das pedras.

Uma visita ao Ballarò é o passeio ideal para conferir de perto um pouco da rotina dos italianos e as cores e sabores da região. Localizado no bairro Alberghia, é um dos mais antigos mercados da cidade e onde é possível encontrar de tudo um pouco, como roupas, tecidos, carnes, peixes frescos, comidas de rua, entre outras coisas.

Comer em Palermo é mais do que provar uma culinária diferente: é uma verdadeira experiência de vida. Os famosos arancinis e cannolis são pratos típicos da região que, certamente, vão deixar a viagem ainda melhor.

» Dicas para fazer um bate e volta saindo de Milão
» Viagens de trem pela Itália: como ir e outras dicas
» Conheça 10 ilhas paradisíacas para visitar na Itália
» Dicas para planejar sua primeira viagem à Itália

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.
» Aluguel de carros com até 30% de desconto e a garantia do melhor preço!
» Encontre seu seguro viagem com os melhores preços na Seguros Promo.
» Faça o seu visto e antecipe seu passaporte com a Visto Fácil.

Veja as 20 cidades mais bonitas para visitar no Brasil

Artigo anterior

Bourbon Cataratas do Iguaçu Resort oferece estrutura completa para lazer e negócios

Artigo seguinte

Você pode gostar