Tiahuanaco ou Tiwanaku é o sítio arqueológico mais importante da Bolívia. Patrimônio da Humanidade, as ruínas de Tiwanaku estão próximas do Lago Titicaca, em um vilarejo com o mesmo nome a 72 km de La Paz. Um dos passeios imperdíveis para fazer no país.

Na atração o turista irá observar a capital de um poderoso império que dominou uma grande área do sul dos Andes e que teve seu apogeu alcançado entre os anos 500 e 900 d.C.

O que mais impressiona os visitantes são o tamanho das pedras que chegam até 400 toneladas esculpidas pela antiga civilização, a precisão nos detalhes questionam até os mais céticos, já que é praticamente impossível decifrar como um povo sem tecnologia conseguiu construir esse encantadora cidade.

Existem algumas teorias de que uma grande seca causou o colapso deste povo, mas a verdadeira razão ainda é um mistério. Os principais atrativos do lugar são a Porta do Sol, um templo semi-subterrâneo e restos de uma pirâmide.

Porta do Sol


Com aproximadamente 10 toneladas, a Porto do Sol é um dos ícones de Tiwanaku, não se sabe ao certo como essa enorme pedra talhada foi levada para dentro do Templo Kalasasaya. O portal leva consigo imagens esculpidas na parte superior que formam um calendário.

Foto: Ryan Sherman

Pirâmide de Akapana


A Pirâmide de Akapana é a maior construção da antiga cidade, a construção tem 7 andares de terraços e mais de 18 metros de altura.

Foto: Brian Moore

Kalasasaya


É o mais antigo Templo de Tiwanaku, termo Kalasasaya significa “Lugar das Pedras de Pé” ou “Templo das Pedras Paradas”. O mais incrível, além de todo esse conhecimento que eles possuíam, é que o Templo de Kalasasaya foi construído por volta de 15.000 a.C!!!

Foto: Thinkstock

Monolito de Ponce


O Monólito Ponce ou Estrela 8, está dentro do Templo de Kalasasaya, possui 3,40 metros de altura e é uma escultura de um único bloco. Existem muitos símbolos e ícones esculpidas com inúmeros significados.

Foto: Carlos Escobal

Templo Submerso


O misterioso espaço foi descoberto em 1903 durante ma escavação na região. O templo foi construído a 2 metros abaixo do nível do solo e carrega muitas curiosidades. A que mais chama atenção é uma enorme parede construída com pedras onde foram esculpidas 175 cabeças e um sistema perfeito de drenagem, desenvolvidos através de canais de pedra que funcionam até hoje.

Foto: David Monniaux

Como chegar em Tiwanaku


Em La Paz é possível pegar ônibus que partem a cada meia hora da Rua José María, perto do cemitério de La Paz. A dração de viagem é de 1:30hs. Também é possível contratar os serviços das agências receptivas da região e chegar ao local em transporte privado.

» Atrações imperdíveis pra conhecer na Bolívia
» Caminho da morte na Bolívia, a estrada mais perigosa do mundo
» 8 cidades bonitas para visitar na Bolívia
» Salar de Uyuni na Bolívia, o lugar onde o céu e a terra se encontram

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Caminho da morte na Bolívia, a estrada mais perigosa do mundo

Artigo anterior

Novidade na forma de viajar nos Lençóis Maranhenses, Jericoacoara e Delta do Parnaíba: pague por pessoa traslados e passeios

Artigo seguinte

Você pode gostar