Descubra as belezas e mergulhe nas piscinas naturais de Maracajaú, a apenas 55 km de Natal, parada perfeita para conhecer o Caribe potiguar

Conhecido principalmente pelo seu desejado litoral coberto por falésias alaranjadas e pequenos povoados, o Rio Grande do Norte vem chamando cada vez mais a atenção de turistas que buscam um destino de sol, praia e passeios dedicados a agradar toda a família.

Os Parrachos de Maracajaú – como são conhecidas essas piscinas naturais -, estão localizados no município de Maxaranguape, a apenas 55 km da capital do estado. Pela proximidade de Natal, os passeios para Maracajaú podem ser feitos durante um dia e não exigem pernoite na cidade, apesar de que essa possa ser uma experiência bem proveitosa para quem tem mais dias na agenda.

Esses passeios são oferecidos pela Maracajaú Diver e partem dos clubes de praia da cidade, como o Manoa Park, um grande complexo de lazer beira mar. O parque também serve de ponto de apoio para turistas e visitantes que desejam conhecer as belezas do Caribe potiguar, apelido carinhoso que faz referência aos grandes destinos caribenhos, justamente por garantir algumas características únicas como a incrível transparência do mar e as tonalidades de azul invejáveis.

Este clube de praia conta com uma estrutura completa com restaurantes, barracas pé na areia e espaços para relaxar enquanto aguardam o início do mergulho ou se preparam para curtir as atividades que acontecem nessa região, como os passeios de quadriciclos motorizados que percorrem dunas, lagoas e boa parte do litoral da cidade.

Depois de chegar na praia, são cerca de 7 km navegando em lanchas rápidas até alcançar os flutuantes que repousam tranquilamente em meio a um mar de cor extremamente azul e águas cristalinas. Durante a vazante da maré que oscila diariamente, uma grande piscina natural emerge entre os Recifes de Corais, formando uma parada ideal para quem quer mergulhar e conhecer de perto a abundante vida marinha que escolheu esse lugar como morada.

Piscinas naturais no Rio Grande do Norte. Foto: Gustavo Albano

As piscinas naturais são chamados de Parrachos de Maracajaú. Foto: Gustavo Albano

São diferentes espécies de peixes, moluscos, tartarugas e uma grande variedade de animais que vivem livremente nessa região. Graças a transparência da água, os banhos garantem uma visibilidade ímpar, principalmente para aqueles que optam por fazer mergulho de cilindro ou cair na água usando apenas as máscaras de snorkel (disponíveis gratuitamente nos próprios flutuantes).

Não precisa de muito esforço até começar a ver as primeiras espécies que parecem brincar diante dos banhistas. Uma imensa variedade de peixes coloridos garantem a diversão desses visitantes, e com um pouco de sorte, algumas espécies de polvos, lulas e até tartarugas marinhas começam a aparecer.

A pouca concentração de barcos e ausência de barulho de motor, proporcionam um ambiente tranquilo para os animais que vivem por ali, enquanto os turistas ficam em uma área reservada para banho, uma sequência de espécies aquáticas começam a desfilar entre os corais e podem ser vistos facilmente a olho nu.

A imensidão das piscinas naturais encantam logo na chegada. Há poucos quilômetros dos flutuantes já dá para ter uma pequena noção do que o Caribe potiguar te reserva. Certamente um dos melhores banhos próximos de Natal, que podem ser feitos em um bate e volta saindo da maior cidade do estado.

Piscinas naturais no Rio Grande do Norte. Foto: Gustavo Albano

Mesmo a bordo da lancha em movimento, é possível enxergar os corais que começam a brotar pelo caminho percorrido. O mais impressionante é que mesmo em uma profundidade de 10 metros aproximadamente, já é possível ver os recifes que descansam no fundo do mar, de tão clara que essas águas se apresentam.

No início de forma tímida e depois, conforme se aproximam dos flutuantes, o fundo do mar parece tomar vida própria e proporções ainda mais extensas. Chegando no flutuante, a visibilidade se torna ainda mais nítida e o que parecida ser exagero, começa a ser constatado: o Caribe brasileiro existe sim e está escondido no interior do Rio Grande do Norte, cercado por uma vida marinha que deixa qualquer mergulhador com “gostinho de quero mais”.

Depois de pegar os equipamentos de mergulho e ouvir as recomendações dos instrutores, é hora de cair no mar e aproveitar o passeio com tranquilidade. Para os banhistas que querem essa experiência, mas nunca mergulharam de cilindro, a equipe que trabalha nos flutuantes acompanham os visitantes durante todo o percurso, garantindo total segurança pelo nosso Caribe brasileiro. Essa iniciação chamada de “batismo”, é direcionada para amadores que não tem certificado de mergulho, mas querem sentir a experiência de estar inteiramente imerso em um dos litorais mais surpreendentes do Brasil.

Piscinas naturais no Rio Grande do Norte. Foto: Gustavo Albano

Se você já fez curso de mergulho e tem um certificado que comprove o seu conhecimento, a equipe disponibiliza os equipamentos necessários para a experiência e você poderá seguir o percurso livre, conforme orientação da equipe localizada a bordo. Fazer um mergulho com cilindro pode ser algo fora da sua realidade? Não deixe de aproveitar o passeio com o auxílio de um snorkel, boias e um flutuador de piscina (também disponível gratuitamente), com toda a certeza a experiência valerá qualquer esforço.

Gostou desse passeio por um dos destinos mais interessantes do Rio Grande do Norte? Descubra o que fazer nas suas férias e veja nossas outras dicas sobre a região.

Piscinas naturais no Rio Grande do Norte. Foto: Gustavo Albano

Vista dos corais do Caribe potiguar. Foto: Maracajaú Diver

» Lugares para conhecer em Pipa
» Descubras as belezas do Rio Grande do Norte
» 41 praias paradisíacas para conhecer no Nordeste
» Mochilão no Brasil: roteiro de 30 dias conhecendo as melhores praias do nordeste

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Dicas de turismo em Punta Cana

Artigo anterior

Hot Beach em Olímpia: confira atrações e fotos do parque

Artigo seguinte

Você pode gostar