O que fazer em Maceió?

A maior cidade de Alagoas reúne história, roteiros culturais e algumas das paisagens mais cobiçadas da região Nordeste, além de ser o ponto de partida para quem deseja conhecer a grande diversidade geográfica do estado

Maceió é uma das cidades mais turísticas da região Nordeste e também é utilizada como ponto de partida para diferentes roteiros de praia e natureza pelo estado. A capital oferece uma grande variedade de opções de lazer pela cidade e municípios vizinhos com tours gastronômicos, mergulho, passeios de buggy, jangada, catamarã e uma infinidade de atrações que cativam turistas de todas as idades. Independente da direção que seguir, em poucos quilômetros de estrada também é possível conhecer belas comunidades costeiras tradicionais, vilas de pescadores e cidades caiçaras que impressionam com sua história, beleza cênica e clima paradisíaco. Maceió está bem no meio dos principais destinos de Alagoas, sendo um excelente local para ser usado como base para a sua viagem.

Boa parte do litoral alagoano é cercado por extensos coqueirais que se perdem na paisagem. As praias quase sempre mornas oferecem uma temperatura agradável para aproveitar com as crianças pequenas sem grandes preocupações. A barreira de corais cerca boa parte da costa alagoana, transformando praias extensas em piscinas naturais na beira mar com grande diversidade de vida marinha. A ausência de ondas permitem um mar calmo durante todo o ano, que se torna propício para banhos em verdadeiros aquários preservados de águas transparentes.

Maceió. Foto: Fred Cardoso / Shutterstock

Alternativas não faltam para quem busca o que fazer em Maceió, destino ideal para aproveitar os dias de calor, seja em uma viagem romântica ou em família. Diferentes atrações na capital alagoana e pelos interiores merecem sua visita. Como a cidade histórica de Piranhas, na região do sertão alagoano às margens do Rio São Francisco. A cidade faz parte do circuito Caminhos do São Francisco, um roteiro que passa por cidades coloniais que margeiam o “Velho Chico”.

Partindo para alguma das extremidades do exuberante litoral, as surpresas não param! São diferentes passeios que podem ser feitos com veículos próprios ou com o suporte de agências locais que oferecem roteiros exclusivos, como o caso da empresa Destino Alagoas, que nos deu suporte durante toda a viagem. Para quem deseja conhecer essa parte ainda preservada do Brasil, alguns passeios são indispensáveis para conhecer o melhor de Maceió e seus entornos. Confira:

Leia também:

8 dias percorrendo Maceió, litoral sul do estado e sertão alagoano
Guia de praias para conhecer em Maceió
Restaurante em Maceió: Bodega do Sertão
Mochilão no Brasil: roteiro de 30 dias conhecendo as melhores praias do nordeste

O que fazer em Maceió

Praias urbanas

Maceió recebe com rigor o título de “capital mais bonita do Nordeste”. Não é por menos, essa é uma das cidades que mais ofertam atrações turísticas para quem busca sol, praia e atividades na natureza e ao ar livre. Em diferentes pontos da orla principal é possível contemplar uma paisagem única com coqueiros que debruçam em direção ao mar de tonalidades azuis, e mesmo nas praias urbanas, alguns passeios podem ser feitos para conhecer preciosidades que a capital alagoana oferece. É na Praia de Pajuçara que as jangadas repousam em frente ao mar, oferecendo passeios até as piscinas. O Farol de Ponta Verde é um dos cartões postais da capital e está localizado no bairro que leva o mesmo nome, durante a maré baixa é possível chegar bem próximo da imponente construção que emerge em alto mar.

Durante toda a orla também estão espalhados os quiosques mais movimentados da capital, que oferecem pratos tradicionais servidos no melhor esquema “pé na areia”. Quase sempre embalados com música ao vivo que valorizam as tradições nordestinas. Xaxado, forró, bandas de pífano e MPB trazem alegria para os alagoanos e turistas que escolhem provar delícias típicas na beira mar. É também diante da praia que concentram-se os principais hotéis de Maceió, como o Brisa PraiaBrisa TowerCostamarPraia Bonita PajuçaraPraia Bonita Jatiúca e tantos outros.

Piscinas Naturais de Pajuçara

Também é no bairro de Pajuçara que partem os passeios de jangadas seguindo até as barreiras de corais, que podem ser visitadas apenas durante a maré baixa. As piscinas naturais formam-se a aproximadamente 3 km de distância da praia, convidando os visitantes para um mergulho tranquilo em águas cristalinas. As jangadas deslizam no mar de águas serenas que permanecem com temperaturas agradáveis durante todo o ano, sendo uma atração recomendada para todas as idades.

Feirinha de Artesanato de Pajuçara

A localização estratégica do Brisa Praia Hotel permite conhecer algumas atrações que estão espalhadas pela orla. São poucos metros de caminhada até chegar nos principais bares, quiosques, restaurantes, lojas, galerias e comércios espalhados pelo centro nobre dos bairros de Pajuçara e Ponta Verde. A Feirinha de Artesanato de Pajuçara também está bem próxima da praia, sendo a parada certa para garantir aquela iguaria típica ou comprar artesanatos e lembrancinhas da sua viagem.

Bodega do Sertão

O restaurante Bodega do Sertão é outra parada para quem quer conhecer um pouco da forte cultura sertaneja sem sair de Maceió. A casa oferece uma verdadeira viagem pela história e sabores típicos do sertão nordestino. Sua estrutura em formato de bule de café e construção em taipa, guarda uma experiência autêntica para alagoanos e turistas que passam pelo bairro Jatiúca. Dentro do restaurante, artesanatos e decorações tradicionais nordestinas criam um cenário encantador, acompanhados por um buffet completo com o que há de melhor da cozinha regional sertaneja.

O que fazer no litoral sul de Alagoas

Praia do Francês

Seguindo pelo litoral sul, são aproximadamente 25 km até a Praia do Francês, no município de Marechal Deodoro. A praia tornou-se conhecida pela imensa barreira de coral que se estende na água como uma fortaleza, criando uma piscina natural sem ondas e profundidades razoáveis. As paradas para banho não poderiam ser melhores, além do mergulho em águas calmas na beira da praia, os passeios de catamarã levam os turistas para pontos mais isolados e paradisíacos, em um tour que permite conhecer melhor a variedade de vida marinha encontrada na região.

Praia do Francês. Foto: Gustavo Albano

Centro Histórico de Marechal Deodoro

É impossível falar sobre a história do Brasil sem citar a importância do município alagoano de Marechal Deodoro. A cidade foi a primeira capital de Alagoas, mas só foi considerada Patrimônio Histórico Nacional em 2006. O nome atual da cidade foi oficializado em 1939, servindo como uma homenagem para Manuel Deodoro da Fonseca, cidade onde nasceu o proclamador da República e primeiro presidente do Brasil.

Com clima interiorano, o centro histórico de Marechal Deodoro guarda riquezas históricas imensuráveis e ainda pouco conhecidas do grande público. A casa onde nasceu Marechal Deodoro ainda está intacta e virou um museu que narra a trajetória da família com fotografias, quadros, recortes de jornais e um seleto acervo da época. Além dos pertences pessoais do marechal, como medalhas, brasões, louças, mobílias e utensílios domésticos, alguns ambientes também retratam exatamente como era a casa na época.

Barra de São Miguel

Recentemente a praia de Barra de São Miguel virou uma das mais disputadas de Alagoas. Com uma forte influência da maré, a paisagem muda constantemente ao longo do dia. Durante a vazante do mar, bancos de areias surgem próximo aos corais, criando uma parada para banho formidável. É nesse momento que um catamarã atraca no banco de areia e começa a servir petiscos e bebidas na pequena ilha que surge no mar. As mesas e cadeiras são montadas diariamente conforme o banco de areia aparece e o acesso é feito por pequenos barcos. As águas transparentes e extremamente mornas nos chamam para um sossegado mergulho com vista para a cidade.

Praia do Gunga

A Praia do Gunga já foi considerada uma das mais belas do Brasil e está a apenas 33 km de Maceió, localizada dentro da maior fazenda de coqueiros de Alagoas. O cenário não poderia ser melhor, banhada pelas águas do oceano e pela lagoa do Roteiro, a extensa praia é uma das mais movimentadas da região. Aproveite a oportunidade para alugar um quadriciclo e seguir pilotando entre os coqueiros da fazenda até chegar nas falésias localizada no final da praia. O passeio tem duração média de 2 horas, sendo permitido duas pessoas por veículo.

Vista do mirante da Praia do Gunga. Foto: Gustavo Albano

No caminho para a entrada da Fazenda do Gunga. Foto: Gustavo Albano

O que fazer no litoral norte de Alagoas 

Paripueira

A tranquilidade do município de Paripueira, a primeira cidade do litoral norte, já é bem diferente da capital. O clima de vila pequena da Praia de Sonho Verde, não deixa parecer que estamos a apenas 32 km de Maceió. De um lado da praia estão concentrados alguns bares e restaurantes locais, afastando-se um pouco, a praia começa a ficar mais deserta. Os bares dão espaço para poucas casas tradicionais caiçaras que aparecem no caminho e a tranquilidade toma conta do lugar.

São Miguel dos Milagres

Seguindo pela AL-101, os visitantes chegam em São Miguel dos Milagres, onde estão algumas das praias mais desertas de Alagoas. As extensas faixas de coqueiros seguem preservadas durante boa parte da costa alagoana, o verde claro dos coqueiros fica ainda mais claro com a luz da manhã que parece abençoar esse trecho preservado da Costa dos Corais. Caminhando pela praia, apenas alguns pescadores circulam com suas redes e canoas para mais um dia de navegação por essa praia paradisíaca.

Porto de Pedras

Localizado a apenas 2 horas de Maceió, a pequena cidade de Porto de Pedras mostra uma parte quase intocada do litoral alagoano. Longe do grande movimento de turistas, o município com cara de vilarejo é o destino certo para quem procura um clima pacato e praias exuberantes. A Praia do Patacho está a 6 km do centro da cidade, mas pode ser acessada por vias que margeiam o mar ou caminhando pela praia para quem tiver disposição. É nessa praia que concentra uma quantidade seleta de pousadas de charme na beira mar.

Maragogi

Maragogi é o destino mais cobiçado do estado e um dos últimos municípios do litoral norte de Alagoas. Também acessado pela AL-101, a cidade é famosa pelo seu codinome “Caribe brasileiro”. As águas ficam ainda mais cristalinas durante o passeio para as piscinas naturais, bem próxima ao centro. Durante a maré baixa que varia diariamente, a transparência da água fica ainda mais convidativa para um mergulho inesquecível entre as barreiras que corais.

São Miguel dos Milagres. Foto: Joel Epifanio Porto Junior / Shutterstock

Maragogi é uma das jóias do litoral alagoano. Foto: Gustavo Albano

O que fazer no sertão alagoano

Piaçabuçu

Ainda pouco conhecido pelos turistas, Piaçabuçu é uma das grandes preciosidades que podem ser encontradas no litoral norte de Alagoas. Essa também é uma das paradas de quem conhece o sertão alagoano visitando as cidades que margeiam o Velho Chico. As Dunas Douradas criam um verdadeiro oásis beira mar, em uma paisagem desértica cercada por coqueiros. O passeio de buggy da agência Farol da Foz é uma das atividades mais que recomendadas. Durante o trajeto chegamos por terra até a Foz do Rio São Francisco, onde o imponente rio desemboca no mar. O final do passeio termina com um retorno para a cidade a bordo de pequenos barcos locais, acompanhados pelo pôr-do-sol visto do rio.

Comunidade quilombola localizada entre as Dunas Douradas de Piaçabuçu. Foto: Gustavo Albano

Penedo

Penedo é uma das cidades coloniais que integram o roteiro Caminhos do São Francisco, sendo fundada por portugueses durante o século XVI. Construída na beira do rio, a cidade de Penedo teve uma grande importância histórica pelo estado. Hoje as construções e igrejas do Brasil colônia ainda se mantém preservados, sendo um verdadeiro museu vivo dentro do sertão nordestino. A religiosidade ainda presente e muito característica do município, pode ser contemplada nas inúmeras igrejas e museus que a cidade oferece.

Penedo é uma das cidades históricas que margeiam o Rio São Francisco. Foto: Gustavo Albano

Piranhas

Também do período colonial, Piranhas é uma outra jóia alagoana que ainda não foi descoberta pelo grande público. A cidade faz divisa com o estado vizinho de Sergipe e é a porta de entrada mais conhecida para quem faz os passeios pelo Cânion do Xingó. A navegação pelo Rio São Francisco é feita em catamarãs, iniciando no porto da cidade até os paredões alaranjados cercados pela vegetação rasteira do sertão nordestino. Além da parada para banho no rio, também é possível passear por canoas que levam para a parte mais estreita do cânion.

Rota do Cangaço é um outro roteiro que pode ser feito próximo da cidade de Piranhas, no Cangaço Eco Parque. Durante a caminhada, guias caracterizados de cangaceiros mostram um pouco da história do Lampião e Maria Bonita, até chegar na Grota do Angico, local onde o casal e seu bando foram executados. Também foi no centro da cidade de Piranhas, que em 1938, as cabeças dos cangaceiros ficaram expostas em vias públicas. Na cidade também é possível visitar o Museu do Sertão, onde narra um pouco desse período da história de Piranhas.

Cânion do Xingó, localizado na divisa entre Sergipe e Alagoas. Foto: Gustavo Albano

Dicas para planejar sua viagem:

- Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels: descubra os melhores preços e a localização ideal para a sua viagem. Acesse o Booking.com e faça sua reserva parcelada em até 10x.

- Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto e total segurança. Economize na sua próxima viagem com as ofertas publicadas diariamente no site oficial da Latam, MaxMilhas e Skyscanner.

- Quer economizar com a hospedagem? O Airbnb disponibiliza um cupom com R$130 de desconto para novos turistas que reservarem acomodações pelo site. Receba o seu Cupom de Desconto Airbnb e use em qualquer destino.

- Está buscando pacotes de viagens em promoção? Encontre os melhores preços para a sua viagem com as ofertas promocionais da CVC e viaje muito mais.

- Não sabe para onde viajar? Confira nossos Guias de Viagem e descubra diferentes lugares para conhecer no Brasil e no mundo.