Ao contrário do que muitos turistas imaginam, a melhor época para ir a Bariloche não precisa ser necessariamente durante o inverno

Sim, muitas pessoas acreditam que a melhor época para ir a Bariloche é durante o inverno, afinal basta citar esse destino para imaginarmos montanhas cobertas de neve e pistas de esqui badaladas, mas a verdade é que a melhor época será sempre aquela que condiz com o que o turista procura.

Por exemplo: você sabia que a cidade também possui diversas trilhas para serem desbravadas e a possibilidade de prática de esportes aquáticos?

Sim: o turismo em Bariloche agrada a diversos públicos.

Qual é a SUA melhor época para ir a Bariloche?


Foto: David / Wikimedia Commons

Você busca diversão na neve?

Então sem dúvidas o inverno será a melhor época para ir a Bariloche, mas atenção: mesmo com essa estação indo de junho a setembro, muitas vezes mantendo as estações de esqui abertas até o comecinho de outubro, a neve em si não costuma ter mês certo para chegar.

Mas, no geral, no meio de julho já é possível curtir bastante os esportes de inverno, sendo sempre bom lembrar que esse é o principal mês da temporada, com preços bem mais elevados. Para economizar, prefira viajar no finalzinho de junho ou de agosto.

Temperatura do inverno em Bariloche

A cidade nessa época do ano possui mínima de 2,5ºC, em média, mas com sorte você pode passar um dia ligeiramente mais quente, por volta dos 8ºC. Nas montanhas, porém, não há como fugir das temperaturas negativas.

Aliás, as madrugadas em Bariloche podem facilmente chegar aos -16ºC de sensação térmica, fazendo com que muitos turistas prefiram viajar no verão.

Nessa estação não é possível encontrar nenhum “mega calor”, mas a possibilidade de fazer dezenas de outras atividades compensa.

Os amantes de trekking, por exemplo, encontram muitas trilhas para fazer, enquanto quem quer somente relaxar encontra nos lagos uma ótima opção de descanso. Para os corajosos vale até mesmo nadar nas águas que ainda guardam resquícios da estação mais fria do ano.

Temperatura do verão em Bariloche

Os dias mais quentes desse destino possuem temperatura de até 20ºC, perfeitos para passeios ao ar livre, com a média geral sendo de 14ºC.

As horas de sol são um fator que podem fazer dessa a melhor época para ir a Bariloche, uma vez que anoitece por volta das 22h00, e há ainda outro ponto positivo em viajar de dezembro a fevereiro: os preços baixos, como os encontrados também em outros meses, como março e abril.

Mas atenção: esse é um dos destinos da América Latina mais procurados para as festas de Ano Novo, o que faz com que os preços fiquem elevados na segunda quinzena de dezembro.

Como ir para Bariloche


Foto: David / Wikimedia Commons

Tendo escolhido o mês, é importante saber como ir para Bariloche, principalmente se você realmente não conhece a cidade ainda.

E aqui está a boa notícia: localizada no sul da Argentina, a cidade pode ser acessada por voos que partem do Brasil com conexão em Buenos Aires (de lá até Bariloche são 2 horas de avião), e também por voos diretos, que operam na alta temporada.

Você pode saber mais sobre como ir a Bariloche aqui.

Chegando ao destino final, aproveite cada segundo, independente da estação escolhida. O Circuito Chico, por exemplo, que leva o turista para conhecer toda a região, pode ser feito o ano todo. E, claro: os jantares com os clássicos shows de tango são pedida certa em qualquer roteiro e qualquer época.

Descubra mais lugares para conhecer em Bariloche aqui.

E então, agora que você já conhece as particularidades de cada estação, qual delas considera a melhor época para ir a Bariloche?

» O que fazer em Bariloche com crianças?
» Lugares para conhecer em Bariloche
» Passeio no Refúgio Roca Negra em Bariloche
» O que fazer em Bariloche durante o inverno

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Alagoas: veja 12 fotos das melhores praias de Maragogi e entornos

Artigo anterior

Destino sustentável: Noruega e a ecologia pelo mundo

Artigo seguinte

Você pode gostar