Lugares para conhecer em Olinda

A joia do estado do Pernambuco fica a poucos quilômetros de Recife e abriga um importante acervo de construções históricas do país

Foto: Valdiney Pimenta / Wikimedia Commons

Olinda está a apenas 6 km da capital pernambucana e costuma ser sempre lembrada durante o carnaval, época onde as ladeiras ingrimes, ruas e becos cercados de casarões históricos ficam super movimentadas por foliões, dançarinos de frevo e bonecos gigantes promovidos pelos tradicionais blocos de rua.

Fundada em 12 de março de 1535 a cidade de Olinda é a terceira mais antigo do Brasil e carrega em seu centro histórico várias construções do período pós colonial bem preservadas, igrejas, conventos, mosteiros, imponentes sobrados e senhoriais casarões que lhe assegurara o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, concedido pela Unesco em 1982. Além do sítio histórico a cidade ainda possuí uma área comercial e uma orla mais moderno com diversos prédios, hotéis e restaurantes.

Logo na entrada da cidade histórica também chamada de Cidade Baixa, a Igreja do Carmo construída sob uma área um pouco mais elevada e cercada de uma enorme área verde, se destaca dando início a uma série das atrações turísticas que enchem os olhos dos visitantes. De lá o melhor passeio é se perder pelas ruas da cidade e conhecer os museus, ateliês, restaurantes espalhados em diversos pontos do município além de admirar a rica arquitetura da cidade.

Ao todo, Olinda tem 22 igrejas e 11 capelas, todas feitas com pedra e arenito retirados dos arrecifes das praias. As mais famosas são as que estão no centro histórico da cidade, totalizando 7 (Igreja da Sé, Igreja do Carmo, Basílica de São Bento, São Pedro Martín, Igreja São Francisco, Igreja da Misericórdia, Seminário de Olinda) todas espalhadas nas 7 ladeiras que formam o sítio histórico, sendo verdadeiros cartões postais de Olinda. A principal, a Igreja da Sé, fica no topo da chamada Cidade Alta, sendo todas as outras construídas viradas para ela.

A cidade que já foi intitulada como a primeira capital brasileira da cultura em 2005 tem seu charme e além da arquitetura que impressiona, o clima da ruas arborizado deixam o passeio ainda mais interessante. O centro é cercado por diversas ladeiras com acesso direto a Praça da Sé, são elas: Ladeira 15 de Novembro, Ladeira da Misericórdia, Ladeira da Sé, Ladeira de São Francisco, Ladeira do Convento, Ladeira 10 de Novembro e Ladeira do Bonfim.

No Alto da Sé é a parte mais movimentada e mais alta do centro de Olinda. Lá estão a feirinha de artesanato, o Museu de Arte Sacra de Pernambuco, a Igreja da Sé abrigando também os melhores ângulos para quem quer tirar belas fotografias.

Em Olinda, o carnaval é um dos mais concorridos do país. Caracterizado pelos gigantes bonecos a festa começa uma semana antes da data oficial, a cidade fica ainda mais colorida com os foliões ocupando todas as ruas da cidade ao som de muito frevo, samba, maracatu, caboclinho e afoxé.

Além de belas paisagens e muita história a infraestrutura da cidade também surpreende os visitantes, uma ótima estrutura de hotéis oferecem preços para diversos perfis de turistas. A gastronomia rica e exótica pode ser apreciada nos diversos restaurantes espalhados pelo centro que servem pratos com ingredientes regionais como mandioca, frutos do mar, côco, frutas, folhas e raízes.

Leia também:
Lugares para conhecer em Recife
Roteiro: 3, 5 ou 7 dias em Recife e Olinda
Museu Paço do Frevo
Lugares para conhecer em Porto de Galinhas

O que fazer em Olinda


Foto: Prefeitura de Olinda

Igreja Mosteiro de São Bento

A igreja mosteiro de São Bento é considerada a mais rica de Olinda. Com estilo barroco, ela é feita de paredes de cedro talhado e coberto com ouro, painéis no teto, colunas de arenito, púlpitos trabalhados e uma sacristia suntuosa. O maior tesouro é o altar folheado a ouro de um extremo ao outro dos 14 metros de altura. Nas manhãs de domingo, os próprios monges abrem as pesadas portas de jacarandá e convidam os passantes para a missa cantada.

Com um rico altar-mor trabalhado em madeira cedro e recoberto com folhas de ouro, esta igreja datada de 1762, fica anexa ao Mosteiro de São Bento, cuja conclusão se deu em 1599. A beleza do altar é tanta que em 2002 ele foi desmontado e levado para o museu Guggenhein, em Nova Iorque, para participar de uma exposição sobre arte brasileira.

Convento São Francisco

O Convento de São Francisco é parte de um conjunto arquitetônico barroco de excepcional importância, que inclui a Igreja de Nossa Senhora das Neves. Dentro do complexo é possível encontrar um acervo considerável de azulejos portugueses que decoram o seu interior.

Mercado da Ribeira

Localizado na Rua Bernardo Vieira de Melo o Mercado da Ribeira abriga diversas lojas de artesanato, oficinas de entalhadores, livraria e um espaço onde diversos bonecos gigantes típicos do Carnaval de Olinda ficam expostos.

Rua do Amparo

A rua abriga grande parte dos restaurantes, pousadas, bares, museus e ateliês do centro histórico e é a mais antiga da cidade.

Museu Regional de Olinda

O museu conta com diversas peças do séculos 17 ao 19, entre elas mobílias de jacarandá, artefatos europeus de decoração, painéis, imagens, peças de porcelana, lustres e candelabros de cristal. Ao todo são 217 peças expostas por toda a extensão dos salões do prédio onde funciona. O Museu foi instalado em uma bonita casa colonial que recorda a Olinda de 1700.

Mirante Alto da Sé

Segundo historiadores o nome da cidade de Olinda teria sua origem nesse local em uma suposta exclamação do fidalgo português Duarte Coelho: “Oh, linda situação para se construir uma vila!”.

Igreja da Sé

No ponto mais alto da cidade encontra-se a imponente construção também conhecida como Igreja de São Salvador do Mundo e foi erguida em 1540. Hoje a atração é o principal cartão postal da cidade.

No interior destacam-se os altares laterais folheados a ouro, os azulejos portugueses e o túmulo de D. Hélder Câmara, ex-arcebispo de Olinda.

Outros atrativos turísticos em Olinda:

  • Igreja do Carmo
  • Igreja do Bonfim
  • Igreja do Amparo
  • Igreja do Rosário
  • Museu de Arte Sacra de Pernambuco
  • Elevador Panorâmico de Olinda
  • Mercado de Artesanato da Praça da Sé
  • Praça do Carmo
  • Biblioteca Pública de Olinda
  • Casa de João Fernandes Vieira
  • CEMO (Centro de Educação Musical de Olinda)
  • Coreto da Praça da Preguiça
  • Farol de Olinda
  • Mercado Eufrásio Barbosa
  • Observatório Astronômico
  • Palácio dos Governadores
  • Ruínas do Senado
  • Sobrado Mourisco da Rua do Amparo
  • Sobrado Mourisco da Praça de São Pedro
  • MAC (Museu de Arte Contemporânea)
  • Museu do Mamelungo
  • Museu Regional de Olinda
  • Bica dos Quatro Cantos
  • Conjunto da Maxambomba
  • FOCCA – Faculdade Olindense de Ciências Contábeis

Como chegar em Olinda


Foto: Bruno Lima / MTUR

De avião

O Aeroporto Internal de Recife/ Guararapes – Gilberto Freyre é um dos mais modernos do Brasil e recebe voos diários das principais capitais brasileiras.

De carro

A rota mais comum é entrar em Pernambuco pela BR-101 e depois tomar PE-015 depois de Abreu e Lima.

De ônibus

Recife recebe ônibus diários de diversas capitais brasileiras. Para informações atualizadas de quais companhias operam até a capital pernambucana, vale ligar na rodoviária da cidade..
Rodoviária de Recife
Tel: (81) 3207-1088

Para chegar até Olinda é preciso pegar o metro que fica dentro da própria rodoviária de Recife e seguir até o centro da cidade, onde saem diversos ônibus até o destino.

Melhor época para visitar Olinda


Foto: Prefeitura de Olinda

Olinda costuma receber mais chuvas durante o primeiro semestre do ano. Se você pretende ir ao estado para curtir as praias, evite os meses de março a agosto. O verão é a época ideal para curtir o litoral pernambucano. As médias nessa época do ano costumam ficar sempre na casa dos 28ºC.

Olinda tem um dos carnavais mais famosos e requisitados do Brasil, que ganhou destaque graças aos bonecos gigantes que desfilam entre as ladeiras da cidade. Fazer reserva de hotéis com antecedência é indispensável para quem deseja visitar a cidade durante a festa.

Onde se hospedar em Olinda


Foto: Bruno Lima / MTUR

O centro histórico de Olinda é a principal atração da cidade e onde encontram-se as opções de hospedagens mais charmosas do destino. As opções nessa parte da cidade, são instaladas em charmosos casarões coloniais em um dos sítios históricos mais importantes do país. Entre as pousadas mais indicadas de lá, se destacam a Pousada do Amparo e a Pousada dos Quatro Cantos.

Encontre hospedagens em Olinda

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.