Lugares para conhecer em Berlim

A cidade já se reergueu diversas vezes no último século e leva o turista para uma viagem pela história enquanto cai de amores pela atmosfera cosmopolita da capital alemã

Foto: Bluejayphoto / iStockphoto

Berlim já enfrentou combates, incêndios e bombardeios e conseguiu se recuperar do conflito que deu origem ao muro que separava a cidade, mas o turista não vai encontrar destroços ou um clima pós-guerra e sim uma cidade cheia de vida e disposta a dividir sua rica história com quem passa por lá.

A cidade oferece diversos eventos culturais e uma agitada vida noturna. Entre as principais capitais europeias, Berlim é uma das mais impressionantes por sua gama gigante de atrações, atraindo muitos turistas. A capital da Alemanha possui mais de 435 mil estrangeiros, vindos de 185 países diferentes que mantêm residência fixa na cidade e somam as riquezas culturais junto aos alemães.

Hoje em dia as principais atrações giram em torno do Muro de Berlim e podem ser incluídas em um roteiro a pé, mas é recomendado o acompanhamento de um guia para que pontos importantes não passem despercebidos. Alguns dos destaques são o famoso Portão de Bradenburgo, o ponto de inspeção conhecido como Checkpoint Charlie, o Memorial do Muro de Berlim e a colorida East Side Gallery.

No entanto, a cidade está cheia de tesouros escondidos como o charmoso Nikolaiviertel, vila do século XII onde foram instaladas as primeiras casas, comércios e igrejas construídas de Berlim. O local fica perto da Alexanderplatz e costuma ficar fora da rota dos turistas, que estão focados em atrações mais grandiosas como a Torre de TV, que permite visão 360°C da cidade do alto de seus 207 metros.

Outro cartão postal da capital alemã é o local conhecido como Ilha dos Museus, que conta com mostras de peças que têm origem clássica, egípcia, grega e islâmica, e fica próximo à Catedral construída entre 1895 e 1905.

Para conseguir compreender e conhecer as melhores atrações de Berlim reserve pelo menos 4 dias. São 180 museus, cerca de 500 igrejas, mais de 5.000 bares (com cerca de 6.800 marcas de cerveja alemãs), 135 teatros e três Óperas, além dos parques, monumentos e galerias espalhados pela cidade.

É na região de Mitte que encontram-se os principais pontos turísticos e alguns dos melhores bares e restaurantes de Berlim. Essa é a melhor região para se hospedar e ficar próximo de praças famosas, como a Pariser Platz, a Alexanderplatz e a Potsdamer Platz. Outra ótima opção é o bairro de Tiergarten, uma área cheia de pontos turísticos e com opções de hotéis com melhor custo benefício.

Se você procura por um bairro agitado para curtir a noite, vá ao Friedrichshain, próximo à East Side Gallery. Lá o turista pode conhecer o espírito jovem do alemão em casas noturnas, bares e restaurantes variados. O que mais chamam atenção são o indiano Amar e a hamburgueria Burgermeister, que fica embaixo dos trilhos do metro.

Leia também:
Compras em Berlim: Kurfürstendamm
Conhecendo a Alemanha em uma viagem de trem
Fotos que vão fazer você se apaixonar pela Rota Romântica, na Alemanha
Guia Alemanha: 24 cidades para visitar quando estiver no país

O que visitar em Berlim:

Foto: sborisov / iStockphoto

– Portão de Brandenburgo

O magnífico monumento era um dos portões que davam acesso a Berlim há séculos atrás. Hoje é provavelmente o cartão-postal mais famoso de Berlim. Erguido entre 1789 e 1791, tinha como objetivo comemorar as vitórias da então Prússia, mas, séculos depois, ganharia destaque por ter a passagem interrompida pela construção do muro de Berlim. Hoje em dia o único vestígio do icônico muro é a linha traçada no chão demarcando o local.

– Alexanderplatz e Torre de TV

A Alexanderplatz é uma praça super movimentada de Berlim. Na praça você pode ver o Urania-Weltzeituhr, um relógio que mostra a hora dos mais diversos fusos horários e a Torre de TV, uma das construções mais altas da Europa e de onde se pode ter uma bela visão de Berlim em 360 graus.

– Potsdamer Platz

Devastada durante a II Guerra Mundial e abandonada na época da divisão entre Berlim Oriental e Ocidental, a Praça Potsdamer Platz hoje deslumbra os visitantes com a modernidade dos prédios no bairro das embaixadas e o brilhante Monumento ao Holocausto, feito pelo arquiteto nova-iorquino Peter Eisenman. Todos os dias, cerca de 100 mil pessoas circulam pelo entorno da praça, com seus shopping centers, bares e restaurantes.

– Sanssouci

O Palácio de Sanssouci está para a Alemanha assim como o Castelo de Versalhes está para a França. Construído em meados do século 18 para ser residência de verão do rei Frederico, O Grande, o formoso palácio ostenta um estilo peculiar rococó.

– Avenida Unter den Linden

A Unter den Linden é uma das avenida mais famosas de Berlim, um passeio por ela é programa obrigatório numa visita à Berlim. Ao longo desta avenida, que se estende deste a Pariser Platz até a ponte Schlossbrücke, encontram-se diversas atrações e pontos interessantes, como por exemplo a Ópera de Berlim,  a Universidade Humboldt e os prédios Kronprinzenpalais e Prinzessinnenpalais

– Muro de Berlim

Construído em 13 de agosto de 1961, o muro separou um mesmo povo em duas diferentes e distintas cidades: de um lado, socialista e de outro, capitalista. Alguns pedaços do muro foram preservados, podendo ser encontrados pela cidade em vários locais, o mais famoso trecho fica ao londo do rio Spree, entre a Ostbahnhof e a ponte Oberbaumbrücke, nesse trecho encontram-se várias pinturas de artistas de diversos lugares do mundo, que se expressaram mostrando os acontecimentos políticos ligados ao muro.  Também foi feito um espaço fechado com mostra de fotos, jornais e vídeos que recontam o período destacando conflitos e tentativas de fuga.

– Check Point Charlie

É o ponto de inspeção mais famoso entre a Alemanha Oriental e Ocidental. Por ele passaram funcionários do governo e visitantes que tinham permissão para cruzar a barreira. A estrutura foi preservada e também deu origem ao Memorial do Muro de Berlim.

– East Side Gallery

Esse é o ponto do muro de Berlim mais fotografado pelos turistas. A pintura fica no lado oriental e é simbólica já que, na época em que a passagem era proibida, os paredões deviam ser mantidos sempre na cor cinza para facilitar a identificação de algum morador que tentasse passar para o lado ocidental.

– Nikolaiviertel

Essa vila data do século XII e concentrou as primeiras casas, comércios e igrejas construídas em Berlim. O local é um dose de tranquilidade no meio da agitação do centro, já que os turistas não costumam passar por lá.

– Memorial do Holocausto

A área de 19.000m² é coberta por colunas de cimento que formam um memorial aos judeus assassinados na Europa. Também é possível visitar um centro de informações no subsolo com exposições de fotos, vídeos, relatos, jornais e cartas da época do holocausto.

– Schloss Charlottenburg

Maior residência do rei da Prússia que sobreviveu aos bombardeios da Segunda Guerra Mundial. O local fica mais afastado do centro Berlim, mas tem acesso fácil de metro. O tour pelos aposentos é aberto ao público de terça-feira a domingo, mas também é possível visitar os jardins que incluem grandes canteiros, fontes e lagos.

– Reichstag

Inaugurado em 1894, o prédio resistiu a incêndios e bombardeios. Hoje exibe uma cúpula de vidro que serve de mirante para os visitantes, mas fique atento porque a visita deve ser agendada com antecedência pela internet.

Outras atrações para visitar em Berlim:

  • Deutscher Bundestag
  • Memorial do Holocausto
  • Museu Pergamon
  • Tiergarten
  • Gendarmenmarkt
  • Museu Histporico Alemão
  • Catedral de Berlim
  • Museu Neues
  • Treptower Park
  • Museu Historia Natural Berlim
  • Museu DDR

Como chegar em Berlim:

Foto: AndreyKrav / iStockphoto

A cidade tem aeroporto próprio que permite fácil acesso de transporte público para o centro. Quem já estiver no continente europeu pode aproveitar as promoções das companhias aéreas low-cost ou os trens que vêm de diversas cidades da região.

De avião
Diversas companhias aéreas, como TAM, Lufthansa, KLM, Alitalia, TAP, British Airways, entre outras oferecem vôos do Brasil para Berlim. Entretanto estes vôos não são diretos, é preciso fazer uma conexão em alguma cidade, como por exemplo em Frankfurt, Amsterdã, Paris, Madrid, Lisboa, etc.

De trem
A cidade recebe diversos trens diariamente vindo de outras grandes cidades da Alemanha e dos países vizinhos. Você pode conferir os horários e conferir as opções no site da Rail Europe.

Melhor época para visitar Berlim?

Foto: marconst / Pixabay

Berlim é linda e interessante independente da época visitada. A cidade possuí as quatro estações bem definidas: o verão é uma das melhores opções para conhecer a cidade e fazer passeios ao ar livre. Durante esse período, a cidade fica mais agitada, os dias são mais longos e a temperatura é mais agradável.

No outono Berlim fica ainda mais colorida. Por ser considerada uma época de baixa temporada, os preços de hotéis, restaurantes e até mesmo das passagens aéreas ficam mais em conta. De dezembro a março, Berlim fica cinza e a temperatura fica sempre na faixa de -5 a 5 graus durante o dia, sendo que durante a noite e madrugada serão bem mais baixas. Apesar de fazer muito frio, a cidade fica ainda mais aconchegante.

Onde se hospedar em Berlim:

Encontre hospedagens em Berlim aqui.

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.