Lugares para conhecer em Alter do Chão

Vilarejo aos pés do Tio Tapajós, no Pará, encanta turistas com suas praias de água doce, igarapés e sua área preservada da Floresta Amazônica

Foto: Dea e Bruno / Shutterstock

Paradisíaca é a palavra certa para descrever as paisagens em torno da rústica vila de Alter do Chão. O charmosos vilarejo fica a apenas 30 km de distância de Santarém, a segunda maior cidade do estado do Pará, e abriga um pedacinho da floresta Amazônica de belezas únicas.

No período de vazante do Rio Tapajós, o local se transforma em um espetacular balneário cercado de belas praias que emergem das águas claras do Rio Tapajós, o maior aquífero do mundo, e expõem um lado totalmente tropical da Floresta Amazônica. Como se não bastasse, igarapés com águas cristalinas, trilhas que levam a mirantes e árvores milenares, lagos cobertos pela vegetação intensa e charmosas comunidades de ribeirinhos, são outras opções de lazer que Alter do Chão tem para oferece.

Pela vila você encontra diferentes paradas para mergulho em praias, lagos, igarapés e pequenas ilhas que formam todo esse oásis de água doce. A principal e mais conhecida delas é a Ilha do Amor, cartão-postal da cidade. A ilha que hoje em dia fica visível praticamente toda a parte do ano, é onde a maioria dos turistas preferem se concentrar para relaxar no balneário. Os quiosques que funcionam na ilha oferecem refeições, petiscos e drinks para os turistas que se deliciam com o banho de rio. Também é possível realizar outros passeios perto da atração, como a Serra da Piraoca, o ponto mais alto da região, que oferece uma vista panorâmica inesquecível da região, nadar nos belos igarapés que desembocam no lago ou observar um belo pôr do sol amazônico na Ponta do Cururu.

Alter do Chão também é a porta de entrada para algumas comunidades ribeirinhas dos Rios Tapajós e Arapiuns. Ao visitar esses vilarejos você pode compreender melhor a cultura e estilo de vida dos povos que vivem em áreas mais inóspitas da floresta e conhecer as atrações naturais de cada povoado. Você pode visitar uma Samaúma de 2000 mil anos na comunidade de Maguari, se refrescar nas águas cristalinas do igarapé na comunidade de Jamaraquá ou visitar a cidade vizinha Belterra e conhecer a maravilhosa Praia de Pindobal.

Os restaurantes e bares mais movimentados estão ao redor da Praça 7 de Setembro, localizada bem em frente da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, e da pequena orla. Durante o almoço a melhor pedida é degustar a gastronomia local, regada de peixes de água doce temperados com as especiarias amazônicas. No cardápio as espécies tucunaré e tambaqui de várias formas: assado, caldeirada e ao molho de escabeche. A noite, o bar restaurante Mango e o Espaço Alter do Chão oferecem apresentações de Carimbó e musica ao vivo.

Leia mais:
Alter do Chão: veja o lugar que ficou conhecido como caribe amazônico
Dica de Destino – Floresta Nacional do Tapajós (FLONA), no Pará
Ilha do Marajó – Turismo exótico no Pará
Como o turismo de base comunitária pode transformar a Amazônia?

O que fazer em Alter do Chão:

Foto: Ortencia / Wikimedia Commons

– Ilha do Amor

A Ilha do Amor está localizada em frente a orla de Alter do Chão, é possível chegar caminhando até o local durante a época da baixa do Rio Tapajós, ou com embarcações rápidas que partem da praia do vilarejo. A praia mais paradisíaca de Alter do Chão, é uma península de areia que corta as águas do Tapajós e forma a belíssima Lagoa Verde dos Muiraquitãs. Essa é a praia que oferece a melhor melhor infraestrutura de Alter do Chão e dá acesso a outras atrações, como a Ponta do Cururu e o mirante da Serra da Piraoca.

– Ponta do Cururu

A ponta do Cururu é uma enorme península que corta o rio Tapajós com 2 quilômetros de extensão. A atração é o lugar preferido dos turistas para contemplar o pôr do sol e avistar os simpáticos botos que passam com frequência pela área. Normalmente essa é a parada final dos passeios de barco da região.

– Lago Verde dos Muiraquitãs

O Lago Verde dos Muiraquitãs hospeda diversos atrativos do município. Praias, igarapés e trilhas que permitem os visitantes explorar a mata fechada estão entre os principais oferecidos pela redondeza do lago.

– Serra da Piraoca

O acesso até o pico mais alto de Alter do Chão está situado final da Praia da Ilha do Amor. A trilha de fácil acesso guia o turista a um imponente mirante com vista de 360ºC para a vila de Alter do Chão, a Ponta do Cururu e a Lagoa Verde dos Muiraquitãs. Esse é também um ótimo ponto para observar o majestoso pôr do sol da cidade.

– Floresta Nacional do Tapajós

A Floresta Nacional do Tapajós é uma área preservada, onde se pode ver trechos naturais da floresta Amazônica com árvores gigantescas como a Sumaúma, entre tantas outras espécies de plantas e animais. Além da floresta a área conta com terras ribeirinhas e diferentes comunidades com seus igapós, lagos, igarapés e prainhas de água doce, onde o visitante pode relaxar aproveitando para dar mergulho nessas águas claras.

– Praia de Pindobal

A praia fica no município de Belterra, mas tem fácil acesso de barco ou por automóveis. A praia também tem águas claras e fica pertinho de Alter do Chão e conta com quiosques que servem refeições, drinks e aperitivos para quem visita a atração.

– Ponta de Pedra

A praia de Ponta de Pedras se destaca pelas belas formações rochosas existentes em toda a faixa de areia. A atração está localizada dentro da Área de Proteção Ambiental que abrange a ilha do amor e conta com algumas hospedagens e restaurantes que auxiliam os turistas que estão no destino.

– Igarapé do Camarão

O Igarapé do Camarão está bem próximo da vila de alter do chão, próximo a ilha de Santana na Lagoa Verde. Ao chegar os visitantes caminham sobre um caminho com areias claras e águas cristalinas que vão de encontro a um lado mais intacto da floresta, com fauna e flora exuberante.

Outros atrativos turísticos em Alter do Chão:

  • Ponta do Muretá
  • Fordlândia
  • Comunidade Urucureá
  • Canal do Jeri

Como chegar em Alter do Chão:

Foto: Idobi / Wikimedia Commons

De avião
O aeroporto mais próximo de Alter do Chão está a apenas 38 km de distância. O Aeroporto Internacional de Santarém recebe voos de diversas capitais brasileiras. De lá você pode chegar de diferentes formas: serviços de translados, táxis ou ônibus circular.

De carro
As únicas estradas que interligam Alter do Chão a outra capital brasileira estão para o sentido sul, em estados como Mato Grosso e Tocantins.

De barco
O barco é outro meio de transporte disponível. É possível agarrar uma embarcação saindo de Manaus ou Belém até o porto de Santarém. A viagem dura aproximadamente dois dias.

Melhor época para conhecer Alter do Chão:

Foto: Idobi / Wikimedia Commons

O nível das águas dos rios que cercam Alter do Chão é o principal fator que modifica as paisagens do vilarejo durante o ano. A melhor época para conhecer as praias de Alter do Chão é entre os meses de Agosto e Dezembro, quando as águas do Rio Tapajós chegam ao seu nível minimo e as faixas de areia imergem.

Durante as cheias, é possível ver algumas praias, entretanto, a faixa de areia é bem mais reduzida. Já no período de maior nível da água a paisagem muda completamente, proporcionando explorar uma parte da floresta alagada. Veja mais informações aqui.

Onde se hospedar em Alter do Chão:

Encontre hospedagens em Alter do Chão aqui.

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.