Guia prático para visitar o Instituto Inhotim, em Minas Gerais

O maior museu a céu aberto do mundo está entre as atrações mais cobiçadas do estado de Minas Gerais, e recebe milhares de amantes das artes para conferir o incrível acervo espalhado por toda área verde do instituto

Foto: Naiara Pontes / Flickr

O Inhotim é sem dúvida uma das mais importantes sedes de arte contemporânea no Brasil. O espaço é basicamente uma mescla de museu de arte contemporânea e jardim botânico com uma área que corresponde 110 hectares. Nele estão reunidas cerca de 500 obras de mais 97 artistas de diferentes nacionalidades. São mais de vinte galerias de arte com projetos arquitetônicos únicos e diferentes, espalhadas pelo belo jardim.

O Instituto foi criado pelo empresário Bernardo Paz na década de 80. Em 1984 o paisagista Roberto Burle Max visitou a área e além de apresentar algumas sugestões, também colaborou com os jardins da galeria. Desde então o projeto paisagístico passou por diversas modificações e começou a se tornar um grande espaço cultural. Além de um Centro de Arte Contemporânea, o Inhotim é um Jardim Botânico que conta com mais de 4.500 espécies nativas e exóticas.

Entre palmeiras, flores e lagos, os visitantes podem caminhar por galerias permanentes e itinerantes, sendo algumas delas a céu aberto, tornando-se um perfeito cenário que une arte e natureza. Se você pretende conhecer bem as instalações e ao menos passar por todas as obras com calma, o indicado é fazer a visitação em pelo menos dois dias, já que a quantidade de obras do acervo é gigantesca.

O instituto possui várias lanchonetes e dois restaurantes bem legais. Cada opção oferece algo diferente e você consegue encontrá-los espalhados pelo parque. O  restaurante Oiticica é bem amplo e moderno e conta com um buffet a kilo e, por isso, tem preços mais acessíveis. Já o restaurante Tamboril é um pouco mais refinado, com opções mais elaboradas.

Existem três trajetos para percorrer dentro do instituo e conhecer as galerias e obras espalhadas pelo parque. Todos os caminhos estão demarcados por cores que auxiliam o visitante a cada área do museu: o laranja, o amarelo e o rosa. Na entrada do parque cada visitante também recebe um mapa da atração, outra opção é baixar o mesmo em PDF no site oficial do Inhotim.

Leia também:
Turismo em Belo Horizonte: o que ver e fazer
Turismo em Ouro Preto, melhores lugares para conhecer na cidade
Conheça a Estrada Real em Minas Gerais
100 destinos para conhecer no Brasil
6 motivos para conhecer Capitólio em Minas Gerais

Atrações


Foto: Pedro Vilela / MTur

Narcissus Garden

O conjunto de esferas brilhantes de aço que flutuam em uma imensa área alagada reflete todo o cenário das paisagens que envolvem esse pedacinho da galeria. A atração fica bem próximo da recepção do instituo, na cobertura do Centro Educativo Burle Marx e foi elaborada pela renomada artista plástica e escritora japonesa Yayoi Kusama.

De lama lâmina

A curiosa galeria totalmente espelhada e com formato geométrico imerge em meio as árvores do jardim e abriga obras do artista americano Matthew Barney.

Olafur Eliasson

Na obra de Olafur Eliasson o visitante é convidado a manusear uma espécie de caleidoscópio gigante apontando para diferentes paisagem do instituto e observar o cenário se transformar em imagens totalmente geométricas, formadas pelo reflexo de seis espelhos em formato hexagonal.

Sonic Pavilion

Essa é uma das galerias mais fascinantes do Inhotim. Nela o artista Doug Aitken instalou 8 microfones em um buraco com mais de 200 metros de profundidade, emitindo os sons da terra em uma sala acústica e com vista panorâmica do local.

Luiz Zerbini

Elementos como, cor, profundidade, sombra, perspectiva e luz criam jogos visuais na exposição “Amor Lugar Comum”. Ao todo o espaço abriga 9 trabalhos realizados por Luiz Zerbini na ultima década.

O Assassinato dos Corvos

No assassinato dos Corvos, Janet Cardiff relata um sonho perturbador com a ajuda de 98 auto falantes, apoiados e pendurados em um espaço comum.

Galeria Cildo Meireles

Com peças que abordam temas e questões políticas e sociais, o carioca Cildo Meireles tem um espaço dedicado para seus trabalhos criados por diferentes técnicas e materiais.

Galeria Adriana Varejão

Esse é sem sombra de dúvidas um dos edifícios mais bonitos do museu. Nele estão concentradas diferentes obras que mostram a diversidade de interesses da artista

Transporte interno dentro do Inhotim


Foto: Pedro Vilela / MTur

O clima nessa região de Minas Gerais é na maioria das vezes quente. Opte por andar com roupas confortáveis e leves e previna-se contra a desidratação bebendo muita água e utilizando protetor solar. Para pessoas que tem problemas de locomoção reduzida ou famílias que estão com crianças pequenas, uma alternativa para desfrutar as atrações do parque de maneira mais cômoda é utilizar o transporte interno, feito naqueles carrinhos muito utilizados em campos de golfe. O serviço é de graça (com tempo limitado) e precisa ser agendado com antecedência.

Esse serviço também pode ser contratado, o valor para uso do equipamento é de R$28, sendo isentadas crianças com menos de cindo anos. Se ainda assim você decidir um serviço com mais exclusividade é possível alugar um carro para um grupo de até cinco pessoas durante todo o período da visitação por R$500.

Visitas Guiadas


O Intituto Inhotim também oferece visitas guiadas todos os dias, das 11h às 14h. As vagas são super limitadas, apenas 25 pessoas por dia, e podem ser garantidas diretamente na recepção do parque.

Como chegar no Inhotim


Foto: Pedro Vilela / MTur

O museu está localizado no município de Brumadinho a apenas 60 km de distância da capital mineira Belo Horizonte. O fácil acesso até o espaço, torna a atração uma ótima opção de passeio bate-volta para quem pretende conhecer as construções históricas e parques de BH, até mesmo em uma viagem rápida pela cidade.

De Carro

Quem deseja conhecer o museu com veículo próprio ou alugado deverá pegar a BR 381 (Fernão Dias) sentido São Paulo até o município de Brumadinho. São aproximadamente 60 km que separam as duas cidades. Já os visitantes que saem de Ouro Preto enfrentaram 110 km da BR 040 em direção ao Rio de Janeiro.

De ônibus

A empresa Saritur oferece saídas de onibus da Rodoviária de Belo Horizonte até o Instituto Inhotim. As saídas funcionam de terça a domindo, com horário de partida às 8h30 e retorno às 16h30. A passagem pode ser comprada com cartão de crédito pelo site da Saritur ou pessoalmente (em dinheiro ou débito) no guichê da companhia na rodoviária.

O Instituto Inhotim também oferece um serviço de transporte feito em vans compartilhadas. O transporte é realizado aos sábados, domingos e feriados, com custo de R$ 60 por pessoa, ida e volta. O embarque na van acontece às 8h15 na Loja do Inhotim em BH (R. Antônio de Albuquerque, 909) e retorno às 17h30. A compra deve ser feita em pelo menos 24h de antecedência pelos telefones (31) 3571-9795 ou (31) 99737-6366 ou na loja.

Táxi ou Uber

A opção de Táxi ou Uber pode ser uma outra opção válida. O valor costuma ficar entre R$ 200 e R$ 300 a partir do Centro de Belo Horizonte. Essa é uma alternativa para quem busca um serviço mais rápido e privativo, ou grupos de amigos com até 4 pessoas, visto que o valor será equivalente ao valor do ônibus.

Como Brumadinho não oferece muitas opções de táxis e Uber, uma dica é combinar com o mesmo motorista a viagem de volta.

Melhor época para visitar o Inhotim


O tempo em Brumadinho é basicamente bom, com temperaturas amenas que atingem a temperatura média anual de 21°C, sendo a máxima de 27°C e a mínima de 17°C.

A região costuma receber muita chuva entre os meses de Novembro e Março. Durante essa época esteja sempre com uma capa de chuvas para conseguir aproveitar o espaço ao máximo sem se preocupar com o mal tempo.

O período perfeito para visitação são os meses de Junho a Agosto, quando o clima está mais fresco e as chances de chuva são menores. Uma boa época também são os meses de março a maio e de setembro a novembro, quando o sol aparece frequentemente mas não de maneira intensa. Quem preza em fazer esse tipo de passeios sem muitas pessoas evite os feriados e finais de semana.

Informações úteis


Foto: Roberto Castro / MTu

O Inhotim abre de terça a domingo das 9:30 às 16:30. O valor do ingresso é de R$44,00 (valor inteira) e possuí entrada franca todas as quarta-feiras. Os tickets para visitação no parque podem ser comprados online (clique aqui).  Para conseguir conhecer o museu inteiro com calma, aproveitando todas as galeria são necessários pelo menos 2 dias.

O museu costuma ficar mais lotado aos finais de semana, feriados e nas quarta-feiras, que são abertas a visitas gratuitas. Durante essas datas é recomentado comprar seu ingresso antecipadamente pela internet e evitar grandes filas na bilheteria.

Endereço: Rua B, 20 – Brumadinho
Complemento: Brumadinho
Telefone: 31 3571-9700 / 3571-6638 / 3223-8224
Site: http://www.inhotim.org.br
E-mail: info@inhotim.org.br

Onde se hospedar em Brumadinho


Encontre hospedagens em Brumadinho aqui.

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.