Lugares para conhecer no Parque Nacional los Glaciares

Criado em 1937, o majestoso Parque Nacional los Glaciares é a maior e mais visitada reserva natural da Argentina

Foto: Luca Galuzzi / Wikimedia Commons

Localizado na província de Santa Cruz, ao sul do país, o Parque Nacional los Glaciares abriga uma das regiões mais cênicas da Patagônia. A maneira mais fácil de acessar rapidamente as belas paisagens que o parque oferece, é através da charmosa cidade de El Calafate, um dos municípios que mais recebem visitantes no lado argentino da Patagônia.

A área é repleta de montanhas, lagos, bosques e uma extensa parte da Cordilheira dos Andes, que estão praticamente cobertas por geleiras milenares. Para se ter uma ideia, são mais de 350 glaciares com quilômetros de distância. Suas dimensões, formas e as paisagens onde estão esse localizados esses gigantescos pedaços de gelo, fascinam qualquer um, e encantam os milhares de visitantes que passam por essa região única do globo. O Parque Nacional los Glaciares possuí 726.927 hectares e abriga a terceira maior área coberta de gelo do mundo, conhecida como Campo de Gelo da Patagônia Sul. Essa enorme região está dividida entre o Chile e a Argentina, sendo aproximadamente 14.200 km² na parte chilena e 2.600 km² que se encontram no lado argentino.  

Declarado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1981, o Parque Nacional los Glaciares é internacionalmente conhecido pelo Glaciar Perito Moreno, uma imensa formação de gelo que possuí 5 km de largura em sua área frontal e blocos de gelo com quase 70 m de altura. A atração pode ser apreciada de três maneiras: caminhando sobre as 7 passarelas localizadas a pouco mais de 200 metros da atração, por navegações que chegam ainda mais próximas da paredes congeladas, ou optando em fazer um mini trekking sobre o gelo com auxílio de grampones.

Apesar de ser o cartão postal de boas vindas de quem chega em El Calafate, existem outros glaciares tão impressionantes quanto, e até maiores que o Perito Moreno. É o caso do Glaciar Viedma e o Upsala.

Além de El Calafate, os turistas tem a opção de se hospedar no pequeno vilarejo de El Chaltén, uma charmosa vila cercada por montanhas, situada dentro da reserva nacional. Essa é a opção predileta dos aventureiros que desejam conhecer a área mais inóspita da planície congelada e outros pontos emblemáticos da Patagônia, como o fabuloso Monte Fitz Roy e o Cerro Torre.

Cidades próximas do Parque Nacional los Glaciares:

– El Calafate

A cidade recebe voos diretos dos principais municípios do país e dispõe de uma farta variedade de opções hoteleiras e gastronômicas. El Calafate encontra-se em frente a Lagoa Argentina e está a 80 km do Parque Nacional los Glaciares. O pequeno município possuí poucas ruas e oferece uma vista de 360° das montanhas que rodeiam o maior lago do país.

A Av. San Martín é a principal de El Calafate e concentra uma boa parte do comércio local e das inúmeras agências de turismo que oferecem passeios a diversos pontos do parque nacional e outras atrações próximas, como o Parque Nacional Torres del Paine, no Chile.

Por estar entre os destinos mais movimentados por turistas da Argentina, El Calafate está repleto de ótimas opções de hospedagem. Você pode escolher entre dormir em hospedagens próximas ao centro da cidade, ou nas charmosas fazendas localizadas ao redor do município.

Leia mais sobre El Calafate.

– El Chaltén

Outra possibilidade de base para conhecer as atrações do Parque Nacional los Glaciares é a pequena e charmosa El Chaltén. O povoado aos pés do Monte Fitz Roy, está a 220 km de El Calafate, e pode ser acessado em menos de 3 hrs em veículos próprios ou em ônibus coletivos.

Apesar de oferecer uma quantidade menor de hotéis e restaurantes, El Chaltén conta com acomodações super aconchegantes e restaurantes deliciosos. A melhor parte de se hospedar no povoado, é ter a possibilidade de conhecer diversas trilhas e atrações do parque nacional sem necessitar dos serviços oferecidos por agências de turismo. A cidade é conhecida como a Capital Nacional do Trekking e está cercada por mais de 12 trilhas que conduzem turistas a cachoeiras, mirantes, lagoas e montanhas.

Leia mais sobre El Chaltén.

– Puerto Natales (Chile)

É verdade que a cidade de Puerto Natales está bem distante do Parque Nacional los Glaciares, se comparar as distâncias com as cidades citadas acima, mas, apesar de ser cansativo, é possível fazer tours full-day da cidade chilena, até o Glaciar Perito Moreno ou para o Cerro Fitz Roy. Muitas agências em Puerto Natales oferecem os passeios e pode ser uma possibilidade viável, caso você esteja conhecendo a Patagônia chilena e tenha um tempo livre para fazer um bate-volta no pais vizinho.

Leia mais sobre Puerto Natales.

O que fazer no Parque Nacional los Glaciares:

Foto: Nyrkx / Wikimedia Commomns

– Perito Moreno

A atração mais famosa do Parque Nacional los Glaciares, mantém-se entre os destinos mais desejados e visitados da Patagônia. O incrível paredão de gelo que escorre para as águas claras da Lagoa Argentina, está em constante movimento e surpreende os visitantes com seus enormes ruídos das pedras de gelo, que desprendem do glaciar e caem constantemente na água.

– Glaciar Upsala

A única maneira de acessar o glaciar é através de barcos que saem de Porto Punta Bandera, no Lago Argentino. O Glaciar Upsala possuí o dobro de tamanho do Perito Moreno e ocupa a terceira posição das maiores geleiras da América Latina. Durante a navegação que sai da Estância Cristina, o barco atravessa uma enorme área do incrível Lago Argentino e passa próximo aos icebergs que se desprendem dos glaciares.

– Glaciar Viedma

Bem pertinho da meca de aventureiros e escaladores, El Chaltén, o Glaciar Viedma é o maior do Parque Nacional los Glaciares. Sua entrada tem aproximadamente 2,5 quilômetros de largura e 50 metros de altura e podem ser observadas através de trilhas até mirantes, navegações de catamarãs ou nos passeios de caminhadas sobre a geleira, que algumas agências oferecem.

– Monte Fitz Roy

O incrível maciço é praticamente uma fortaleza que separa a pequena cidade de El Chaltén da inóspita região dos Campos de Hielo Sul da Patagônia. Para chegar a base da montanha é necessário percorrer uma belíssima trilha de 20 km (ida e volta). O caminho está entre os 10 mais bonitos do mundo segundo a National Geographic, e durante o trajeto passa por mirantes, lagoas e áreas de bosques super charmosas. Com sorte é possível observar a impressionante fauna que habita a região, como raposas, pica-paus, tatus, veados e até mesmo pumas.

– Laguna Torre

Com 18 km de extensão (ida e volta), a trilha que conduz os visitantes do parque até a deslumbrante laguna Torre, tem início no povoado de El Chaltén. A lagoa é alimentada por dois grandes glaciares e leva esse nome, por estar próximo a base do Cerro Torre, o segundo mais alto da região.

– Rios de Hielo

O tradicional passeio de navegação na Lagoa Argentina, possui duração de 6 horas e passa por duas geleiras grandiosas do parque. O passeio leva esse nome por que o Lago Argentino abriga inúmeras geleiras que se despendem dos glaciares e ficam boiando pelo lago. No passeio, os catamarãs percorrem uma extensa área da lagoa e visita os glaciares Upsala e Spegazzini.

Outras atrações no Parque Nacional los Glaciares

  • Circuito Huemul
  • Cascata Salto del Chorillo
  • Reserva Provincial Laguna del Desierto
  • Mirador de los Condores
  • Glaciar Huemul
  • Glaciar Piedras Blancas
  • Laguna Madre e Hija
  • Loma del Pliegue Tumbado

Como chegar no Parque Nacional los Glaciares:

Foto: littletroll / Wikimedia Commons

De avião
Vale lembrar que o Parque Nacional los Glaciares é bem grande e nem todas as atrações estão localizadas na mesma região. A base mais próxima é o município de El Calafate, distante apenas 45 km de distância do parque nacional. O Aeroporto Internacional Comandante Armando Tola recebe voos diretos das principais cidades da Argentina.

De ônibus

As duas cidades que oferecem acesso as atrações do parque são El Calafate e El Chaltén. Os destinos estão a 213 km de distância e são interligados pelas empresas CalTurTaqsa/Marga e Chaltén Travel diariamente em trajetos com duração de 3 horas.

De carro

Acesso feito por El Calafate através da Ruta Nacional 40 – rodovia que percorre 5.200 km entre a fronteira da Argentina com a Bolívia até o município de Rio Gallegos no extremo sul do país. A distância da cidade até a capital portenha é de 2.700km.

Valores de ingresso do Parque Nacional los Glaciares:

O Parque Nacional los Glaciares cobra uma taxa de $500,00 pesos argentinos (equivalente a R$70,00 reais / preços julho:2018) por dia. Esses valores são cobrados em apenas uma área do parque, onde estão os glaciares Perito Moreno, Upsala e Spegazzini. A taxa é cobrada individualmente e não está inclusa nos tours oferecidos em El Calafate. Algumas agências oferecem o valor em cheio e já garantem os ingressos do passeio, confira a informação antes de fechar os pacotes.

Quem se hospeda no pequeno povoado de El Chaltén, já dentro da reserva, não precisará pagar essa taxa diária para conhecer as atrações desse outro setor. Todas as trilhas podem ser feitas de maneira autônoma e sem auxílio de guias.

Melhor época para visitar o Parque Nacional los Glaciares:

Foto: Rodrigo Soldon / Flickr Wikimedia Commons

O grande ápice de turistas circulando as atrações da reserva é durante o verão e outono. Essa são as estações com clima mais ameno e com maior possibilidade de observar toda a paisagem sem presença de nuvens. Esses dias perfeitos costumam ser mais concorridos e todos os tours realizados por agência de turismo costumam esgotar rapidamente. Se estiver planejando conhecer a região durante essas estações, reserve passeios e hotéis com antecedência.

Durante o inverno o consumo turístico da região costuma dar uma baixada, os preços diminuem e algumas atrações chegam a fechar, mas essa é a oportunidade única de visitar as atrações turísticas com menos aglomeração de visitantes e observar o cenário coberto de branco. Apesar da estação ter dias com até -5 C, alguns viajantes aproveitam as paisagens bucólicas do inverno na Patagônia e descobrem esse paraíso com paisagens ainda mais inóspitas.

Dicas para planejar sua viagem:

- Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels: descubra os melhores preços e a localização ideal para a sua viagem. Acesse o Booking.com e faça sua reserva parcelada em até 10x.

- Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto e total segurança. Economize na sua próxima viagem com as ofertas publicadas diariamente no site oficial da Latam, MaxMilhas e Skyscanner.

- Quer economizar com a hospedagem? O Airbnb disponibiliza um cupom com R$130 de desconto para novos turistas que reservarem acomodações pelo site. Receba o seu Cupom de Desconto Airbnb e use em qualquer destino.

- Está buscando pacotes de viagens em promoção? Encontre os melhores preços para a sua viagem com as ofertas promocionais da CVC e viaje muito mais.

- Não sabe para onde viajar? Confira nossos Guias de Viagem e descubra diferentes lugares para conhecer no Brasil e no mundo.