Lugares para conhecer em Milão

Pensando em viajar para a Itália? Confira uma lista com as melhores atrações para conhecer em Milão.

Foto: Marinada / Shutterstock

Localizada ao norte da Itália e próxima à Suíça e França, Milão é a segunda cidade mais habitada do país, reunindo mais de sete milhões de moradores em sua área metropolitana. Capital da moda e design italiano, a cidade também oferece cultura, entretenimento, arquitetura, arte, futebol e uma vida noturna agitada.

São vários fatores que fazem de Milão uma cidade única no mundo. Ao longo da antiguidade, foi fundada pelo povo celta e posteriormente conquistada por romanos.  Por sua localização privilegiada, prosperou muito ao longo dos anos e chegou a se tornar a Capital do Império Romano do Ocidente. Embora tenha sido atingida durante a Segunda Guerra Mundial, se recuperou e vivenciou um boom econômico, fato que explica sua expansão e crescimento.  

Para os turistas, é um prato cheio: além das atrações imperdíveis, a cidade conta com toda a estrutura e oferece ótimas opções de hospedagem e gastronomia. Milão oferece uma mistura sublime de arquitetura histórica que contrasta com modernas construções e arranha-céus. Centro financeiro e comercial da Itália, transita em um entre um presente cosmopolita a um passado rico e imponente, ambos imperdíveis.

Leia também:

Dicas para fazer um bate e volta saindo de Milão
Dicas para planejar sua primeira viagem à Itália
Viagens de trem pela Itália: como ir e outras dicas
11 cidades apaixonantes para visitar na Itália

O que fazer:

Foto: Kyh4120 / Pixabay

– Catedral de Milão (Duomo)

Quem estiver em Milão não pode deixar de visitar o cartão postal da cidade. O Duomo é uma das mais belas catedrais góticas do mundo e uma imponente construção de 1386 que levou mais de 400 anos para ser concluída. Além do imponente edifício revestido com mármore branco-rosa de Candoglia e de belas esculturas, a catedral ainda abriga a famosa Madoninna, uma estátua dourada erguida na torre principal, o símbolo da cidade.  

Não há como não se deixar impressionar com os coloridos vitrais que representam passagens bíblicas, os órgãos seculares e a cripta de São Carlos. Não deixe de subir no telhado para apreciar a incrível vista da Piazza Duomo.

– Santa Ceia (Cenacolo Vinciano)

A Igreja Santa Maria delle Grazie, construída em 1463 como parte de um convento dominicano, não seria muito diferente dos demais belos templos religiosos de Milão se não fosse por um importante e valioso detalhe: é lá que se encontra a magnífica pintura A Última Ceia, uma das mais famosas criações de Leonardo da Vinci. Diferente do que muitos pensam, a obra não se trata de um quadro, mas sim de uma parede inteira pintada.

Essa verdadeira relíquia, que retrata os últimos momentos de Jesus junto aos apóstolos, é uma das mais procuradas por turistas no mundo, por isso é de extrema importância garantir o seu ingresso com antecedência – o ideal é comprá-los ao menos um mês antes da sua visita.

– Teatro Scala

O Teatro Alla Scala é uma das casas de óperas mais famosas do mundo. Construído no final do século XVIII em uma antiga igreja, o edifício neoclássico consagrou gênios como Verdi e Puccini, que tiveram grandes noites de estreia no local. Para garantir ingressos para espetáculos, é essencial reservar com antecedência por conta da grande procura.  O Teatro Scala também abriga um museu com um amplo acervo de artefatos do mundo da ópera como roupas e pinturas.

– Galeria Vittorio Emanuele

Ao entrar na Galeria Vittorio Emanuele você pode ter a impressão de estar em um palácio, mas o local, conhecido como o “Salão de Milão”, é um sofisticado shopping. Seja para apenas tomar um café ou para fazer compras em lojas badaladas, o luxuoso espaço é um dos lugares mais interessantes para conhecer em Milão: foi desenhado no século XIX e abriga a primeira a loja Prada aberta na Itália.

– Pinacoteca di Brera

Considerada um dos mais importantes museus da Itália, a Pinacoteca di Brera foi aberta ao público em 1809 no primeiro andar do Pallazo di Brera, um projeto da imperatriz Maria Teresa da Áustria como instrumento de pesquisa para os alunos da Academia de Belas Artes, também idealizada por ela.

Algum tempo depois foi transformada em museu por Napoleão Bonaparte, que inseriu pinturas de antigos conventos, igrejas e monastérios fechados durante a era napoleônica. Por meio de trocas e doações, o museu foi crescendo e atualmente apresenta um acervo impressionante, onde é possível apreciar obras de Piero della Francesca, Raffaello, Bellini, Caravaggio, Tintoretto, Bramantino, Bergognone, Luini e Haye. No mesmo prédio da Pinacoteca di Brera também estão a Biblioteca de Brera, o Observatório de Astronomia e o Instituto Lombardo para Ciência e Arte, outros pontos de Milão que merecem uma visita.

– Quadrilátero da Moda

Milão é sinônimo de moda, sofisticação e comprinhas em lojas badaladas. Não é coincidência que existem quatro ruas – via della Spiga, via Montenapoleone, via Manzoni e Corso Venezia –  na cidade que formam uma área conhecida mundialmente como o Quadrilátero da Moda. Neste pedaço de paraíso para os amantes de marcas de alto padrão estão concentradas boutiques de luxo, lojas de joias, criações de designers famosos e, é claro, hotéis e restaurantes caríssimos.

Apesar de não serem muito extensas, as ruas que formam o Quadrilátero da Moda contam com os nomes mais famosos do mundo, como Cartier, Valentino, Gucci, Prada, Fendi, Louis Vuitton, Armani, Chanel, Dolce & Gabbana, Versace, Christian Dior, Ralph Lauren, Michael Kors, entre muitos outros. Milão transpira moda e grande parte desse glamour é encontrado por aqui, por isso o Quadrilátero da Moda é um dos lugares para conhecer em Milão que você não pode deixar de visitar.

– Castello Sforzesco e Parco Sempione

Localizado na região central da cidade, esse magnífico castelo foi construído no século XV e dispõe de uma área repleta de belos jardins. O Castelo Sforzesco já passou por diversas reformas, mas ainda mantém sua elegância, status e poder.

Você vai se surpreender o tamanho da imponente construção, que apresenta um acervo com artefatos e informações históricas sobre o espaço e sobre a cidade.  Ao lado do castelo está o Parque Sempione, uma belíssima área verde, perfeita para sentar, relaxar e fazer um piquenique.

– Basílica Sant’ambrogio

Um dos edifícios mais antigos de Milão, a Basílica Sant’ambrogio foi erguida em 1129 e preserva, ainda hoje, muita história. Uma grande homenagem ao famoso Bispo Ambrogio, a igreja apresenta dois belíssimos campanários chamam a atenção logo e sua fachada. O interior apresenta belos mosaicos e obras de arte, como uma representação de Cristo em uma de suas cúpulas. Com uma atmosfera romântica e encantadora, a Basílica é um dos lugares que merecem uma visita.

– Biblioteca e Pinacoteca Ambrosiana

A Pinacoteca Ambrosiana é uma das mais importantes instituições milanesas e também abriga uma das mais completas e importantes bibliotecas da Itália. Fundada em 1609 pelo cardeal Federico Borrero, o complexo reúne um acervo impressionante de coleções de arte com obras de Caravaggio, Leonardo da Vinci, Botticelli, entre outros.

– Museu Nacional da Ciência e Tecnologia Leonardo da Vinci

Este museu é uma grande homenagem às obras do gênio renascentista Leonardo da Vinci. No local estão representações reais de criações do artista que não chegaram a sair do papel, como submarinos, instrumentos musicais e outros projetos impressionantes.

Com foco em ciência e tecnologia, o museu possui 40 mil metros quadrados que misturam um incrível acervo e espaços interativos, onde é possível testar diversos experimentos.

– Navigli

Navigli é o bairro que abriga os charmosos canais de Milão. No passado esses canais eram utilizados para o transporte de mercadorias e pessoas, mas com a difusão de outros meios de transporte foram quase que completamente cobertos. Atualmente, os que persistem dão um charme especial à cidade.

Durante o dia há galerias de arte, mercadinhos, ateliês e livrarias Já à noite, diversos bares e restaurantes reúnem gente jovem e descolada. Para os mais românticos, a dica é um passeio ao pôr do sol, quando o local fica ainda mais charmoso e colorido.

Grande parte dos bares participam, a partir das 18h, do tradicional sistema de “happy hour” da cidade, onde o cliente paga apenas a bebida e tem à disposição um buffet com diversos aperitivos, pães, massas e antepastos.

Outras atrações para conhecer em Milão

  • Igreja de St. Maurizio
  • Piazza dei Mercanti
  • San Siro Stadium
  • Palazzo Reale
  • Museo Archeologico
  • Basilica di San Lorenzo
  • Torre Branca
  • Museu del Novecento
  • Arco della Pace

Como chegar a Milão:

De Avião
Por estar localizada no norte da Europa, Milão é um local de fácil acesso, seja por avião ou trem. Saindo do Brasil, há voos que partem das principais capitais rumo à cidade italiana e que fazem escala em outras cidades da Europa, mas apenas a LATAM opera com voos diretos partindo de São Paulo.  O destino para quem chega de avião do Brasil rumo a Milão é o aeroporto Malpensa, o segundo mais movimentado da Itália, atrás apenas do Fiumicino, em Roma.

De trem
Para quem já estiver no Velho Continente, pode optar por uma das diversas companhias aéreas existentes que partem rumo a Milão ou por uma viagem de trem para a Estação central da cidade, a Milano Centrale. De lá é possível chegar de destinos italianos como Florença, Roma e Veneza e internacionais como Paris, Genebra, Zurique, Basileia e Lucerna.

Como se locomover em Milão:

O transporte público é pontual e funciona muito bem na cidade. Não há cobrador nos ônibus, portanto é necessário comprar os bilhetes com antecedência em algum café ou banca de jornal. O metrô também é bastante acessível e prático.

Para quem prefere comodidade e segurança sem perder tempo descobrindo como chegar aos lugares, uma solução é alugar um carro. Algumas agências de viagem, como a Elmocar, oferecem opções com motoristas e guias que falam português.

Melhor época para visitar Milão:

Foto: ShenXin / Pixabay

Não existe uma época ideal para visitar Milão: isso vai depender muito das suas preferências climáticas. Como em toda cidade europeia, Milão costuma ter as estações do ano bem definidas.

Gosta de calor? O verão em Milão traz dias quentes são intensos, mas as atrações costumam ficar lotadas e mais caras. Para quem gosta de fazer compras julho é o mês ideal por conta das promoções. Já em agosto, mês de férias dos italianos, algumas atrações fecham e a cidade fica vazia.

O outono em Milão tem dias com temperaturas mais amenas e noites mais frias, mas os contrastes de cores das árvores dão um charme encantador à cidade. É nesta estação, também, que os dias chuvosos começam a aparecer. A primavera começa em meados de março, onde as temperaturas são altas durante o dia e ficam mais fresquinhas quando começa a anoitecer. As flores dão um show à parte e a cidade fica com uma incrível mistura de cores e contrastes.  

Entre dezembro e fevereiro, no inverno, faz muito frio, momento ideal para curtir as atrações turísticas vazias e degustar um delicioso cappuccino em algum dos diversos cafés milaneses. Mas esteja preparado e não esqueça os casacos, pois os termômetros frequentemente atingem temperaturas negativas.

Onde se hospedar em Milão:

Encontre hospedagens em Milão aqui.

Dicas para planejar sua viagem:

- Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels: descubra os melhores preços e a localização ideal para a sua viagem. Acesse o Booking.com e faça sua reserva parcelada em até 10x.

- Reserve passagens aéreas com até 50% de desconto e total segurança. Economize na sua próxima viagem com as ofertas publicadas diariamente no site oficial da Latam, MaxMilhas e Skyscanner.

- Está buscando pacotes de viagens em promoção? Encontre os melhores preços para a sua viagem com as ofertas promocionais da CVC e viaje muito mais.

- Não sabe para onde viajar? Confira nossos Guias de Viagem e descubra diferentes lugares para conhecer no Brasil e no mundo.


NOME