Natureza e muita história fazem da Rota Verde do Café uma opção de passeio imperdível para quem visita Fortaleza 

Pode parecer muito improvável curtir um friozinho próximo a Fortaleza, mas é isso que encontramos a menos de três horas da capital cearense, em um espaço repleto de verde e muito charme conhecido como Maciço de Baturité. Esta região serrana, que costuma ser o refúgio de inverno de muitos fortalezenses, abriga uma área de proteção ambiental e abrange mais de 32.690 hectares.

No século XVII, o café foi introduzido no local e logo se adaptou ao clima e solo da região. A produção cafeeira logo emplacou e passou a exportar o café para a Europa, mas o tempo e o desgaste do solo fizeram com que as plantações tivessem sua fase de declínio.

Foto: Guia Viajar Melhor

Hoje, contudo, o protagonista dos tempos áureos volta a se destacar. Passeios pelas fazendas e casarões abrem suas portas para turistas, projeto conhecido como Rota Verde do Café.  O café produzido atualmente na região, que passa pelas cidades de Guaramiranga, Mulungu, Pacoti e Baturité, é plantado à sombra de ingazeiros, espécie amazônica que protege as plantações – é exatamente isso que o torna tão especial.

Trilha e viagem no tempo


Um dos pontos de visitação do projeto é o Sítio Águas Finas, que desde 1939 é mantido pela família Uchôa e vem aprimorando sua produção cafeeira, oferecendo hoje o premiado Café Guará. O café é plantado junto à mata nativa da região, livre de agrotóxicos. O turista pode conhecer esse sistema por meio de uma trilha de aproximadamente 1500 metros, monitorada por integrantes da própria família, que oferecem hospitalidade e muita prosa.

Coronel Uchôa no Sítio Águas Finas. Foto: Divulgação

Além de caminhar pelos cafezais e conhecer as variações do café arábica, a trilha revela pontos muito interessantes como o momento em que os biomas Mata Atlântica e Floresta Amazônia se encontram. É possível também observar Barriguda, uma árvore com mais de 200 anos, perfeita para lindos registros fotográficos.

Em determinado momento da trilha, em uma experiência sensorial, um flautista toca música enquanto todos permanecem de olhos fechados, apenas sentindo a natureza.

Trilha no Sítio Águas Finas. Foto: Guia Viajar Melhor

Já o Sítio São Luís apresenta um legítimo casarão colonial, fruto dos tempos áureos do café na região, que até hoje é mantido pela mesma família. Histórias da tradição do cultivo do café são reveladas pelas netas e bisnetas dos antigos donos do sítio, ao mesmo tempo em que o visitante é inserido no contexto histórico da época.

Foto: Guia Viajar Melhor

Tudo no Sítio São Luís, construído em 1858, está bem conservado e por isso o lugar nos dá a impressão de uma viagem ao tempo. Desde os objetos da casa, que ainda é habitada, até quadros e livros na parede, a sensação é de reviver a época colonial do Brasil.  O espaço até mesmo já foi cenário de filmes como “Bezerra de Menezes – Diário de Um Espírito” e de outras produções.

Foto: Guia Viajar Melhor

Sítio São Luís, na Serra de Baturité/CE. Foto: Guia Viajar Melhor

O tour oferece, além da informação e da arquitetura incrível do charmoso lugar, um café da tarde com direito a uma receita de bolo de café secular, nunca revelada pela família, além de pão caseiro, ricota fresca e geleia com frutas da estação, tudo produzido ali mesmo, no melhor estilo “casa de vó”.

Bolo e pães caseiros do Sítio São Luís. Foto: Guia Viajar Melhor

+ Info

Sítio Águas Finas
Visitação: diariamente, das 7 às 17h
Tel.: (85) 98898-3233
Para agendar a trilha acesse o site.

Sítio São Luís
Visitação: sábados e domingos, das 10 às 17h.
Tel.: (85) 986169837
Para agendar a visita guiada acesse o site.

» 5 opções de hospedagem próximas a Fortaleza
» Ceará Show: musical emociona ao resgatar história do povo cearense
» Dicas de compras: conheça o Mercado Central de Fortaleza
» Roteiro de 4 dias em Fortaleza

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Parque Nacional da Serra da Capivara ganha Museu da Natureza

Artigo anterior

Dom Pedro Laguna: hospedagem de luxo próxima a Fortaleza

Artigo seguinte

Você pode gostar

Mais em Ceará