Organizar os gastos de uma viagem evita estresse para um momento que deve ser propriamente prazeroso. Saiba como!

Realizar uma viagem, definitivamente, é uma experiência prazerosa. Por vezes, mesmo quando tudo dá errado, ainda é possível guardar boas lembranças. Imprevistos e surpresas desagradáveis, em muitos casos, são inevitáveis. Mas, fazendo um planejamento, os riscos, mesmo para lugares desconhecidos, são muito menores.

Ainda sim, organizar o passo a passo para o seu destino pode ser uma tarefa que gera muito stress. Principalmente quando se fala em gastos. São muitos os casos de desistência, ou mudança de rota, quando falta informações, ou o planejamento não é muito adequado. Mas, podemos garantir, pesquisar e saber de experiências de outros turistas ajuda muito no momento de organizar sua própria viagem, principalmente quando falamos de orçamento!

Um desses facilitadores – isso não significa que demande trabalho e tempo para realizar – é uma planilha. Uma planilha organizada, evidentemente! De acordo com muitos viajantes, experientes eu diria, a melhor maneira de se começar uma planilha de gastos para viagem é separar tópicos básicos: Hospedagem, Transporte (utilizado no destino), Passeios, Alimentação, Passagem  (principalmente se for transporte aéreo), Extras (lembranças, taxas, etc) e Imprevistos.

Foto: Divulgação

Saber listar cada tópico para sua viagem garantirá uma segurança de gastos, evitando excessos em um e faltas em outros. Quanto mais especificado for cada item, mais organizada será a sua viagem se proporcionando mais momentos de prazer e descanso. Vale notar, também, que subitens podem ser acrescidos aos tópicos mais gerais. Em hospedagem por exemplo, é possível colocar itens de higiene pessoal que são indispensáveis e até mais personalizados (determinado creme que não pode falar, ou um shampoo, entre outros).

É importante sempre contar com um item: Imprevistos. Ter uma reserva financeira destinada para possíveis situações incômodas gerará uma preocupação menor nestes casos específicos. Mas lembre-se: este dinheiro não é uma sobra, ou seja, só deve ser utilizado em última instância!

Uma boa planilha evita também ludibriações com aparentes “promoções”. “Pague em 12 vezes” na maioria dos casos é uma cilada. Isso pode significar que você pagará duas vezes uma mesma viagem, ou então, continuará pagando uma viagem realizada a 12 meses atrás. Colocar gastos diários, do cotidiano, permite uma economia viabilizando a compra de uma passagem à vista.

Outra planilha bastante interessante é aquela que organiza seu dia a dia no destino escolhido. Coloque uma divisão de manhã, tarde e noite e o que você fará em cada período. Além de não te deixar perdido, procurando o que fazer, e muitas vezes gastando um tempo precioso, garante uma perspectiva de economia. Sabendo o que irá fazer em cada dia evita-se gastos não planejados.

Para ambas as planilhas a pesquisa é inevitável. E não se poupe dela. É muito possível encontrar uma hospedagem que lhe agrade tanto quanto aquela mais cara, por um valor muito mais em conta. Isso também vale para a alimentação. Busque relatos de outros viajantes que foram para o destino planejado, pergunte, sonde quais lugares são inevitáveis de ir, quais restaurantes servem a melhor comida (e mais barata, claro!) e etc. A planilha também auxilia a focar qual a pesquisa será realizada naquele momento. Afinal, abrir várias janelas pode atrapalhar quando a intenção é algo mais minucioso.

Lembre-se: a intenção é deixar cada vez mais prazerosa a realização da viagem e não um extremo controle sobre tudo. Até porque isso também pode atrapalhar bastante!

» Guia prático de como guardar dinheiro para viajar
» 17 blogs de viagens para acompanhar, viajar e se informar
» 8 sites de viagens que todo viajante deveria acompanhar
» Documentos necessários para tirar o passaporte

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Melhor época para ir ao Japão

Artigo anterior

Trilha com 3 mil km passa por cinco estados brasileiros, do RJ ao RS

Artigo seguinte

Você pode gostar