Unidade de conservação mantida por Itaipu reúne parte expressiva da rica biodiversidade da região em um passeio incrível

A Usina Hidrelétrica de Itaipu é mundialmente conhecida como uma das grandes obras de engenharia do mundo. Quando foi construída, no final dos anos 70, gerou um enorme impacto ambiental e social na região. Na época, diversos animais ficaram desalojados, surgindo a necessidade de criar um espaço para a recuperação de fauna e flora locais.

Foi então que surgiu, em 1984, o Refúgio Biológico Bela Vista, uma área com 1920 hectares localizada nas proximidades do Parque Nacional de Iguaçu que abrigou essas espécies com o intuito de recuperá-las. Atualmente o projeto, mantido pela Itaipu Binacional, é uma referência de preservação ambiental e conservação de ecossistemas – e a boa notícia é que qualquer pessoa pode visitá-lo.

Foto: Patricia Ferrari

O conceito do local, a princípio, pode parecer igual ao de um zoológico, mas o Refúgio Ecológico de Itaipu vai muito além: o foco não está apenas na observação dos animais, mas sim na sua recuperação. Além disso, o parque é frequentado por visitantes em horários específicos para não estressar os animais. As espécies são reproduzidas e, quando possível, reintegradas à natureza. Já foram mais de 35 espécies que passaram por esse processo.

Além dos animais, o Refúgio Ecológico de Itaipu também passou por um processo de reflorestamento de árvores nativas da região e hoje conta com uma imensa área de plantas e flores preservada. A visita ao refúgio é uma valiosa aula de educação ambiental e não pode ficar de fora do seu roteiro em uma viagem a Foz do Iguaçu.

Como é o passeio ao Refúgio Ecológico?


O passeio dura cerca de duas horas e parte do Centro de Recepção de Visitantes de Itaipu em um ônibus bem equipado e espaçoso, com janelas panorâmicas que permitem uma visão ampla da paisagem. No trajeto, um guia especializado começa a explicar sobre o projeto de restauração das áreas.

O ônibus contorna o Canal da Piracema, o maior e mais complexo sistema de transposição de peixes do mundo, criado para dar aos animais a possibilidade procriarem mesmo com a enorme barragem de Itaipu. Ao chegar nas edificações do Refúgio Ecológico, é hora de começar a caminhar.

Foto: Patricia Ferrari

Foto: Patricia Ferrari

A trilha é bem tranquila e possui cerca de 2 quilômetros pela mata. Com as sinalizações e ajuda do guia que acompanha o grupo, fica fácil identificar as extensas áreas restauradas e as mudas plantadas das mais variadas espécies. Ainda é possível observar o alinhamento das árvores que foram plantadas e a diferença das espécies de plantas trazidas pelo vento e pelos animais.

Foto: Patricia Ferrari

Logo chega-se ao espaço onde são tratados os animais selvagens que sofreram algum tipo de agressão humana, e, por causa de sequelas, não podem retornar à natureza. Esta parte do passeio possibilita aos visitantes um contato e a observação dessas espécies.

Os animais são muito bem cuidados e ficam em amplos espaços, extremamente limpos e conservados. Como a reserva está ligada ao Parque Nacional do Iguaçu, não é difícil avistar alguns animais circulando livremente ao longo da trilha.

Foto: Patricia Ferrari

Entre as espécies que habitam o refúgio estão as jaguatiricas, jacarés, gaviões, urubu-rei, quatis, arara-vermelha, veado bororó, cervo-do-pantanal, raposa-do-campo antas, capivaras, harpia e onça pintada. E por falar no gigante felino, as crianças vão adorar conhecer um filhote que nasceu em cativeiro e vive com sua mãe em um dos recintos. Além de fofa, a oncinha foi a primeira reprodução da espécie em 14 anos.

Foto: Patricia Ferrari

Foto: Patricia Ferrari

Uma estrutura de vidro permite uma integração incrível com os animais. Muita gente aproveita para tirar um selfie com eles. Contudo, é preciso um pouquinho de sorte, pois em dias mais frios os bichos geralmente ficam preguiçosos e aproveitam para descansar.

O Refúgio Ecológico funciona de terça a domingo com saídas às 8h30, 10h, 14h30 e 15h30. A reserva deve ser feita com antecedência, já que este passeio conta com vagas limitadas.

Onde se hospedar em Foz do Iguaçu?


Vai viajar para Foz do Iguaçu pela primeira vez? Uma opção de hospedagem com toda infraestrutura para passar dias extremamente confortáveis é o Tarobá Hotel. Com uma localização privilegiada na região central da cidade, apresenta um dos melhores custos benefícios da região, além de espaços modernos e equipados.

Para fazer tours pela cidade uma dica é a agência Combo Iguassu, que oferece variadas opções de passeios e pacotes com desconto incluindo as principais atrações de Foz do Iguaçu. Além disso, a agência dispõe de motoristas-guias preparados e atenciosos.

+ info:

Centro de Recepção de Visitantes Itaipu
Av. Tancredo Neves, 6702 – Foz do Iguaçu
+55 45 3576-7000
info@turismoitaipu.com.br
www.turismoitaipu.com.br

» Tarobá Hotel: opção de hospedagem em Foz do Iguaçu
» Conheça o surpreendente Templo Budista Chen Tien em Foz do Iguaçu
» Parque Nacional do Iguaçu, destino perfeito para amantes de ecoturismo
» Passeio no Parque das Aves em Foz do Iguaçu

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Hotel Lago Grey, opção de hospedagem em Torres del Paine

Artigo anterior

Passeio no Parque das Aves em Foz do Iguaçu

Artigo seguinte

Você pode gostar