Uma pequena ilha no norte do Brasil pode ser o refúgio perfeito para dias inesquecíveis de descanso. Ainda pouco conhecida, essa região é um daqueles destinos preservados, quase sem divulgação. A ilha de Algodoal, chama-se na verdade ilha de Maiandeua, mas muitas vezes o nome da vila, por ser a principal e porta de entrada, sobrepõe o segundo. Algodoal é a maior e uma das quatro vilas que compõe a ilha, tendo a maior estrutura de hospedagens, mercearias e restaurantes.

Algodoal se tornou uma APA – Área de Proteção Ambiental desde 1990, com o objetivo de preservar as diversidades desse ecossistema amazônico. As quatro vilas são bem pequenas, e em todas elas não tem asfalto nem veículos motorizados. Charretes, bicicletas e barcos são as únicas alternativas de transporte. Ao todo, estimam-se no máximo 2 mil habitantes em toda a região. São inúmeras praias, igarapés, rios e lagoas que encantam os turistas que escolheram a ilha como destino. Um lugar perfeito para relaxar e descansar em um sossego absoluto. Você pode conhecer a ilha navegando em passeios de barcos regionais e canoas motorizadas, não há agência que faz passeio. Esses serviços são oferecidos pelos canoeiros, nativos que fazem o trabalho de guias e mostram os cantinhos mais legais da ilha. Tudo ainda é muito tradicional e igualmente encantador.

Partindo de Belém são cerca de 3 horas e meia até a comunidade de Maruda, no município litorâneo de Maracanã. A cidade conta com estradas bem sinalizadas e também pode ser acessada por ônibus rodoviário que sai de Belém e de interiores próximos, como Castanhal – o mais conhecido deles. No porto principal de Maruda, embarcações fazem a travessia do continente até a ilha. A viagem dura cerca de 45 minutos e tem saídas diárias em horários que podem alternar conforme a maré, sendo o último por volta das 17h30. Recomenda-se chegar cedo, para não correr o risco de perder a embarcação que faz essa travessia.

O que não falta são motivos para desbravar esse pedacinho da região norte, nesse outro post separamos algumas curiosidades da região e boas razões para você visitar a ilha: Você está precisando tirar férias em Algodoal, uma ilha no Pará

Saindo do porto de Maruda. Foto: Gustavo Albano

Saindo do porto de Maruda. Foto: Gustavo Albano

Chegando na vila de Algodoal. Foto: Gustavo Albano

Chegando na vila de Algodoal. Foto: Gustavo Albano

Moradias e comércios suspensos na beira mar da vila de Algodoal. Foto: Gustavo Albano

Moradias e comércios suspensos na beira mar da vila de Algodoal. Foto: Gustavo Albano

Vista aérea da vila de Algodoal, cercada por uma vegetação ainda preservada. Foto: Gustavo Albano

As charretes servem de veículo para nativos e visitantes. Foto: Gustavo Albano

As charretes servem de veículo para nativos e visitantes. Foto: Gustavo Albano

As ruas da vila são todas pé na areia. Foto: Gustavo Albano

As ruas da vila são todas pé na areia. Foto: Gustavo Albano

Vista da Praia de Algodoal durante a maré baixa. Foto: Gustavo Albano

Vista da Praia de Algodoal durante a maré baixa. Foto: Gustavo Albano

» Ilha do Marajó – Turismo exótico no Pará
» Círio de Nazaré em Belém, a maior festa religiosa do Brasil
» Veja o lugar que ficou conhecido como caribe amazônico
» Praias de água doce encantam turistas na região norte

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Você está precisando tirar férias em Algodoal, uma ilha no Pará

Artigo anterior

Hotel de luxo em São Paulo tem diárias de até 38 mil reais

Artigo seguinte

Você pode gostar