Suba a serra e desfrute todo o charme de 3 incríveis cidades para conhecer nas montanhas do Espírito Santo

O Espírito Santo é um destino versátil e, em apenas algumas horas, você vai do calor de belas praias até o charme e o friozinho das montanhas. Desbravar as cidades que compõe a serra capixaba é um ótimo passeio e o melhor: bem pertinho da capital Vitória.

Formada pela Serra do Caparaó e a Serra do Castelo, a região serrana do Espírito Santo reserva muitas belezas tanto para quem curte o romance típico do friozinho das montanhas até para aqueles que preferem se aventurar em meio a cachoeiras, trilhas, mirantes e muitas outras atrações de ecoturismo. A história e a boa gastronomia também são um marco nas cidades serranas, que carregam uma forte influência alemã e italiana.

Visitar as cidades da região serrana capixaba é uma boa opção para um passeio bate e volta partindo de Vitória, já que poucos quilômetros as separam de Vitória. A melhor forma de acessá-las é de carro, seguindo pelos cenográficos cenários da BR-262.

Separamos três cidades incríveis na serra capixaba para você visitar:Domingos Martins, Pedra Azul e Venda Nova do Imigrante. A dica é começar pela mais distante, que é Venda Nova do Imigrante, em seguida por Pedra Azul e, por fim, Domingos Martins, que já está mais próxima de Vitória. Mas, caso você queria ficar mais – e você vai querer – vale passar algumas noites na região e desfrutar o clima aconchegante, além de todas as experiências naturais e gastronômicas que ela reserva.

Domingos Martins


Foto: Marina Machado Vieira / Flickr

Se você quer respirar um pouquinho de ar puro em meio à natureza exuberante das montanhas, Domingos Martins é uma cidade que você não pode deixar de conhecer na região da serra capixaba. A pouco mais de 50 km de Vitória, o município é conhecido como “Cidade do Verde” por manter em seu território a segunda maior cobertura de Mata Atlântica do país e oferecer um dos três melhores climas do mundo.

Domingos Martins também carrega uma forte influência de imigrantes alemães, pomeranos e italianos, que chegaram à cidade em por volta de 1847 e que até hoje mantém uma forte influência revelada na cultura, atrações, costumes e gastronomia da cidade. A Casa da Cultura e o Museu Histórico contam com um acervo de fotografias, documentos, objetos e móveis que pertenceram aos imigrantes e descendentes que colonizaram o município.

Um passeio imperdível na cidade é o do Trem das Montanhas Capixabas: a viagem começa na cidade de Viana e termina em Araguaia, fazendo uma parada em Domingos Martins. O percurso total é de 46 quilômetros e dura aproximadamente duas horas entre pontes cachoeiras, túneis e outros lugares encantadores. De Domingos Martins é possível fazer o trajeto até Viana, Marechal Floriano e Araguaia.

Os festivais são outro ponto forte da cidade e acontecem o ano todo. Em julho há o famoso Festival de Inverno de Domingos Martins, que reúne grandes nomes da música erudita e popular em apresentações nacionais e internacionais. Já o Blumenfest, é a festa das flores da cidade e acontece sempre em outubro, reunindo um show de cores e formas.

Pedra Azul


Foto: Yuri Barichivich

Pedra Azul não é propriamente uma cidade, mas sim um distrito que pertence a Domingos Martins. Apesar disso, são 55 km que separam os dois lugares. A atração principal do local é, sem dúvida, a famosa Pedra Azul, uma formação rochosa que conta que, por conta da incidência solar, pode mudar de cor até 36 vezes por dia, incluindo a famosa coloração azul. Ao seu lado está a também conhecida Pedra do Lagarto, que possui o formato semelhante ao de um lagarto.

Outro passeio imperdível é pela conhecida Rota do Lagarto, uma estradinha com diversos restaurantes e pousadas repletos de charme, além de vistas maravilhosas da pedra. Para quem visitar o local em meados de julho ou agosto, há a possibilidade de ver as cerejeiras que enfeitam o local floridas, formando um visual único.

Na região também está o Parque Estadual da Pedra Azul que tem, ao todo, 1240 hectares, dos quais uma área fica aberta para visitação e realização de trilhas. Entre os percursos mais famosos estão os que levam até piscinas naturais, o que vai até a própria Pedra do Lagarto e o do Mirante. O entorno também conta com diversas atrações voltadas ao ecoturismo como tirolesa, arvorismo, cavalgadas e passeios de quadriciclo.

Venda Nova do Imigrante


Foto: Marina Aguiar / Flickr

Conhecida como a cidade do agroturismo, Domingos Martins fica bem pertinho do Parque Estadual da Pedra Azul, se tornando uma ótima opção de base para quem quer aproveitar o parque. Com todo aquele charme e encanto das pequenas cidades do interior, foi povoada por imigrantes italianos no final do século XIX e mantém essa influência até os dias atuais, seja na gastronomia, nos costumes, nas festividades e em suas atrações.

Uma delas é a tradicional Festa da Polenta, uma celebração ao prato típico do norte da Itália que acontece em outubro na cidade e atrai muitos visitantes dispostos a provar a iguaria. Outra comemoração tradicional é a Serenata Italiana, que ocorre todos os anos em julho e onde vários grupos de pessoas saem pelas ruas celebrado ao som de músicas italianas e visitando as casas dos moradores, que oferecem pratos típicos preparados no forno à lenha.

Quanto aos passeios, os principais estão voltadas ao agroturismo. Diversas propriedades rurais ficam abertas para visitação em circuitos temáticos oferecendo café, queijo, vinho, geleias, iogurte, biscoitos e outras deliciosas opções gastronômicas. Venda Nova do imigrante é um verdadeiro paraíso de experiências gastronômicas autênticas.

Bônus: Santa Teresa


Foto: Divulgação SETUR – ES

Não poderíamos deixar de mostrar, também, as belezas de outra cidade imperdível para conhecer na região serrana do Espírito Santo. Estamos falando de Santa Teresa, um destino de charme ideal para curtir as temperaturas amenas das montanhas a pouco mais de uma hora e meia de Vitória.

Santa Teresa se destaca como a primeira cidade brasileira fundada por imigrantes italianos, em 1875. Essa forte influência reflete em diversos pontos, sobretudo na gastronomia, que oferece uma grande variedade de vinhos, queijos, massas, geleias e outras delícias.

Foi na cidade também que o naturalista Augusto Ruschi desenvolveu diversos projetos em prol da preservação ambiental, o que rendeu ao município o apelido de “A doce Terra dos Colibris”, já que aproximadamente 40% de seu território é formado por Mata Atlântica preservada.

Entre as atrações para aproveitar em Santa Teresa está seu charmoso centro histórico, com diversas construções do com as construções do séc. XIX, incluindo a Igreja Matriz e a Rua do Lazer, que reúne diversas opções de restaurantes.

A Casa Lambert, que mostra um pouco mais a trajetória dos imigrantes na cidade por meio da história de dois irmãos italianos lá viveram. Para compreender ainda mais o legado dos imigrantes, vale também uma visita ao o Museu da Cultura e Imigração Italiana.

Já se o seu desejo é degustar bons vinhos, não faltam opções. A dica é percorrer o conhecido “Circuito Caravaggio”, uma estrada que leva a diversos produtores de vinhos, cachaças, licores e muito mais.

» Lugares para conhecer em Vitória
» Melhor época para visitar Vitória
» 7 passeios bate volta saindo de Vitória
» 9 lugares no Espírito Santo que você não vai acreditar que existem

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

5 cachoeiras para conhecer no Espírito Santo

Artigo anterior

Dicas de turismo em Morretes

Artigo seguinte

Você pode gostar