Uma das principais companhias aéreas que operam no Brasil pode estar com os dias contados

No início de dezembro (10), um comunicado na imprensa trouxe preocupação para funcionários e passageiros com voos marcados com a Avianca Brasil. Segundo publicado na EXAME, a companhia entrou com um pedido sigiloso de recuperação judicial na 1ª Vara de Falências de Recuperações Judiciais de São Paulo.

Em nota publicada, jornalistas afirmam que o requerimento foi solicitado em caráter de urgência, apresentando um pedido de recuperação de dívidas no valor de 50 milhões de reais. O comunicado traz insegurança para os funcionários, clientes, acionistas e colaboradores da empresa.

Por falta de pagamentos, a Aiscastle, empresa que adquire e arrenda aeronaves comerciais, anunciou hoje que será retirado 11 aeronaves da companhia, representando cerca de 18% da frota da Avianca Brasil. O impacto vai influenciar negativamente na frequência dos voos da empresa, além de ser mais um problema nas operações aéreas feitas em território nacional.

Apenas para os aeroportos brasileiros, as dívidas chegam a mais de 100 milhões de reais, o que dificulta uma recuperação ágil, ainda mais em momentos de economia instável. O peso no setor também será notado, visto que a Avianca é a quarta maior companhia aérea do mercado brasileiro, com uma participação significativa no Brasil.

Um outro agravante foi o endividamento com os bancos, que elevou a dívida da empresa para mais de 306 milhões de reais, segundo publicado no site. Os pagamentos atrasados foram os primeiros sinais de uma possível crise econômica da marca, criando rumores sobre a atual recuperação judicial.

A companhia aérea Avianca Brasil atende mais 26 destinos domésticos e 4 cidades no exterior, operando com voos frequentes desde 2002. E, apesar de usar a mesma marca da Avianca colombiana, a companhia aérea brasileira tem identidade jurídica diferente. Sem dúvidas o comunicado traz uma grande perda para a aviação brasileira.

Qual será o futuro da empresa no Brasil?

Com um cenário extremamente incerto, muitas especulações têm surgido sobre o futuro da empresa no Brasil. Com as notícias de recuperação judicial confirmadas, alguns grupos empresariais mostraram interesse na aquisição da Avianca Brasil.

Entre alguns nomes interessados aparece o atual presidente da Azul Linhas Aéreas, John Rodgerson. A Azul é a terceira maior empresa do país e poderia trazer inovação para a administração da concorrente, mas ainda não confirmou se a aquisição vai de encontro ao planejamento da corporação.

Fonte: EXAME

Foto: Avianca Brasil / Divulgação

Foto: Avianca Brasil / Divulgação

Foto: Avianca Brasil / Divulgação

» Guia de praias indicadas para crianças no Brasil
» Voos do Brasil para o Chile a partir de U$ 41 com a Sky Airline
» O que você precisa saber antes de viajar para a França

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Aviões com vista panorâmica do céu: veja o futuro da aviação

Artigo anterior

Fernando de Noronha proíbe plásticos e descartáveis em toda a ilha

Artigo seguinte

Você pode gostar