O serviço já é bem comum em outros países, saiba como vai funcionar aqui no Brasil

O autodespacho de bagagens é um serviço criado para facilitar a vida dos passageiros, e já está presente em diversas partes do mundo. Agora, como anunciado pela Infraero, é a vez dos aeroportos brasileiros oferecerem essa opção, a terminar de ser implantada ainda no primeiro trimestre desse ano em 7 terminais administrados pela empresa. Saiba mais a seguir.

O que é o autodespacho de bagagens


Foto: Divulgação

Como o nome já sugere, o autodespacho de bagagens nada mais é do que um serviço que possibilita que o próprio passageiro cuide para que suas malas sejam colocadas dentro no avião, no compartimento apropriado.

Como colocado pela própria Infraero, além de agilizar o processo de embarque e o tempo de cada pessoa, a adoção desse tipo de despacho de bagagens também tem como objetivo otimizar a infraestrutura de cada terminal que o possui, e, claro, o trabalho dos atendentes.

O primeiro dos aeroportos brasileiros a receber o serviço foi o Aeroporto de Recife, seguido por Congonhas, Santos Dumont, Curitiba, Belém, Goiânia e Maceió.

Outra novidade anunciada é o check-in compartilhado: com ele, não será necessário se dirigir ao balcão da companhia aérea, uma vez que o equipamento de autoatendimento reunirá as plataformas de todas as empresas, evitando que você tenha que pegar longas filas para conseguir embarcar.

As regas de cada companhia ainda devem ser respeitadas


Foto: Divulgação

É preciso ter em mente, porém, que cada companhia aérea possui suas regras, e isso deverá ser respeitado também com o autodespacho de bagagens.

O peso permitido por mala despachada, por exemplo, muda de acordo com o tipo de viagem (nacional ou internacional), bem como a tarifa paga por esse despacho, caso não esteja inclusa no valor da passagem, por isso atente-se na hora de cadastrar sua bagagem, evitando problemas.

Outras dicas úteis no despacho tradicional também se aplicam a essa mudança, como:

Não deixar itens de valor na mala

Documentos, jóias e demais itens de valor devem viajar junto a você, na mala de mão. Assim, caso sua bagagem seja furtada, o que pode acontecer, a perda será menor.

Identificação da bagagem

Com ou sem o autodespacho de bagagens, coloque em suas malas uma etiqueta com seus dados (nome, telefone para contato, etc). Essa medida será muito útil em caso de perda ou extravio.

Proteção da Bagagem

Além da etiqueta de identificação, providencie também um bom cadeado para sua bagagem, de preferência um TSA (Transport Security Administration), ou plastifique suas malas. Esse serviço também é oferecido nos aeroportos e é feito rapidamente.

Como é feito o despacho de bagagens nos aeroportos que não possuem autodespacho


Foto: Divulgação

Você vai viajar por um aeroporto que não possui autodespacho de bagagens?

Não tem problema, o procedimento de despacho é simples, porém pode ser demorado por conta do número de passageiros, por isso é sempre indicado chegar com algumas horas de antecedência, para cuidar desses detalhes.

Não há segredo: basta se dirigir ao balcão da sua companhia aérea, no qual a mala será medida, pesada e etiquetada. Caso seja preciso pagar pelo despacho (nem todas as empresas oferecem o serviço embutido no valor da passagem), o pagamento também pode ser feito ali no balcão. Depois disso é só aguardar o horário de embarcar.

Mas lembre-se: tenha sempre o cartão de despacho com você, mesmo que utilize o autodespacho de bagagens, pois ele pode ser útil em caso de problemas.

Por fim, é sempre bom saber o que pode ou não ser despachado, novamente para evitar problemas com a companhia aérea e até mesmo ter seu embarque negado. Algumas substâncias, por exemplo, não podem entrar nem mesmo na bagagem despachada.

Para conhecer todos esses itens, acesse a sessão de perguntas e respostas sobre bagagem no site da ANAC, onde poderá tirar todas as suas dúvidas.

No mais, se estiver em um aeroporto com autodespacho de bagagens, utilize o serviço sem medo.

» Documentos exigidos para entrar na Europa
» Novas regras de bagagem
» Seguro viagem é obrigatório?
» Brasileiros precisarão de autorização de viagem para entrar na Europa a partir de 2021

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com
» Reserve passagens aéreas com a MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

22 coisas surreais que existem dentro de um navio de cruzeiro

Artigo anterior

Folia em alto mar: MSC oferece opções de cruzeiros no Carnaval

Artigo seguinte

Você pode gostar