Veja uma rota de 8 dias viajando pelo litoral sul do estado e as charmosas cidades localizadas nas margens do Rio São Francisco

Maceió é o tipo de destino que deve ser explorado inúmeras vezes na vida. O estado consideravelmente pequeno, possui inúmeras atrações espalhadas nos seus quase 28 mil metros quadrados (que se comparado, chega a ter o tamanho do Haiti). Fator que ajuda a capital alagoana, que está muito bem localizada por sinal, ser uma ótima base para conhecer as inúmeras belezas presentes em outras áreas da região.

O destino é sempre recordado pelas belíssimas praias, que intercalam os cenários entre coqueirais e imensas falésias multicoloridas. Entretanto, Alagoas tem muito mais que belas praias para oferecer. O excêntrico destino abriga cidades coloniais preservadas, que tiveram papel importante na história do país, e também guardam pequenos tesouros espalhadas pelo icônico Rio São Francisco. É o caso da encantadora cidade de Penedo, que oferece maravilhosos banhos em pontos do Rio São Francisco, e o simpático município de Piranhas, que além de abrigar um conjunto arquitetônico de encher os olhos, é ponto de partida para um dos cenários mais surpreendentes do sertão nordestino: os Cânions do Xingó.

Confira esse roteiro de 8 dias conhecendo o litoral sul de Alagoas e algumas cidades do emblemático Rio São Francisco:

MACEIÓ – 4 dias

Utilize a incrível cidade, que está entre as mais belas capitais nordestinas, para conhecer o que a região tem de melhor. Além de poder aproveitar as praias urbanas, você pode se deslocar para as cidades mais próximas e curtir outros paraísos menos movimentados.

Nossa opção de hospedagem foi o Brisa Praia Hotel, que dispõe de uma ótima estrutura e, maravilhosa localização, bem em frente à Praia de Pajuçara. Comece o dia descobrindo as delícias típicas do estado, no restaurante localizado no último andar do hotel. Macaxeira, cuscuz, tapioca, carne de charque e queijo coalho fazem parte do típico café da manhã alagoano. Você pode aproveitar esse tempo para contemplar a visão panorâmica para orla, que o espaço oferece.

Reserve o dia para fazer o passeio rápido até as piscinas naturais de Pajuçara. Os barcos saem da praia que leva o mesmo nome, e são oferecidos em uma parte da faixa de areia onde concentram-se inúmeras jangadas. Depois de se refrescar e tirar muitas selfies com os peixinhos coloridos, você pode caminhar pela orla em direção ao norte, onde está erguido o Farol de Ponta Verde. Esse parte da praia, é onde estão reunidos algumas das opções gastronômicas mais interessantes da orla. À noite, não deixe de conferir os souvenirs e produtos típicos do estado, na Feira de Artesanatos da Pajuçara.

Praia de Pajuçara, em Maceió. Foto: Gustavo Albano

Comece a explorar o litoral sul de Alagoas pela fascinante cidade histórica de Marechal Deodoro. O destino foi a primeira capital do estado, e está a apenas 30 km de distância de Maceió. A Praia do Francês é a atração mais cobiçada de Marechal Deodoro. A dica é chegar cedinho e aproveitar a atração durante a maré baixa, quando o paredão de corais imerge, e protege uma parte do litoral, formando um enorme piscinão de águas calmas. Passeios de caiaque, aluguel de stand up paddle e um tour de catamarã entre os corais da região, são algumas das atividades que podem ser realizadas no local.

De lá, siga para o Polo Gastronômico da Massagueira, local que oferece uma grande quantidade de restaurantes à beira rio. Tire à tarde para conhecer as construções e monumentos históricos no centro da cidade, entre os destaques estão o Museu de Arte Sacra, anexado ao belíssimo Convento de São Francisco, e a Igreja de Santa Maria Madalena.

Tour de catamarã pelas águas calmas da Praia do Francês. Foto: Gustavo Albano

Centro Histórico de Marechal Deodoro. Foto: Gustavo Albano

Separe o terceiro dia para relaxar nas praias da Barra de São Miguel. Você pode começar o dia desfrutando as águas claras da Praia do Niquim e fazer um passeio até as piscinas naturais que aparecem quando a maré está baixa. Esse passeio é oferecido pela associação de jangadeiros do município, localizada bem em frente a praia. Na volta você pode relaxar e experimentar alguns pratos típicos e petiscos no Praêro Beach Club, um bar restaurante super aconchegante e rústico. O espaço oferece piscina, duchas, gazebos, sofás, pufes, guarda-sóis e espreguiçadeiras com vista panorâmica para a praia.

Chegou a hora de conhecer um dos principais cartões postais do estado. A Praia do Gunga, fica bem próxima de Barra de São Miguel, no município de Roteiro. A enorme península de areia pontilhada por coqueiros, divide o Oceano Atlântico da Lagoa do Roteiro, formando uma paisagem paradisíaca, que pode ser conferida do alto, no mirante que fica na entrada da atração. Não deixe de conferir as belezas das falésias multicoloridas localizadas mais ao sul da praia. Elas podem ser acessadas em um divertido passeio de buggy com duração estimada de 2 hrs.

Piscina natural da Barra de São Miguel. Foto: Gustavo Albano

Falésias da Praia do Gunga. Foto: Gustavo Albano

No último dia em Maceió, fuja um pouco do roteiro no litoral sul de Alagoas e conheça a tranquila Praia de Sonho Verde. Ela está no primeiro município do litoral norte do estado no município de Paripueira. A cidade fica a apenas 37 km do centro de Maceió e já foi o principal balneário turístico do estado, graças ao charme do litoral paradisíaco, cheio de piscinas naturais formadas pela barreira de corais que segue boa parte do litoral alagoano.

Dica:

Se você tiver com disponibilidade para esticar mais um dia em Maceió, não deixe de conhecer outro ponto ainda pouco divulgado entre os turistas que percorrem o litoral sul do estado. O município de Jequiá da Praia está localizado a 68 km da capital, e abrigam 6 belas praias: Lagoa Azeda, Duas Barras, Barra de Jequiá, Lagoa de Jequiá e Jacarecica do Sul.

PENEDO – 2 dias

Depois de aproveitar as maravilhosas praias do litoral sul de Alagoas nos primeiros dias de viagem, chegou a hora de viajar pela rica história e cultura do estado e conhecer uma parte importante do roteiro turístico Caminhos do São Francisco. Esse pedacinho do destino abriga cidades coloniais encantadoras, histórias do cangaço e banhos de água doce que irão rejuvenescer você.

Fundada no século 16, às margens do Rio São Francisco, a cidade de Penedo é recheada de igrejas imponentes, museus e cenários naturais memoráveis. As ruas de paralelepípedo da cidade conduzem a um belo passeio pelo preservado centro histórico de Penedo. Comece o tour na Igreja Nossa Senhora da Corrente e o Museu do Paço Imperial, casa que recebeu Dom Pedro II durante sua visita ao estado, ambas localizadas em frente ao Rio São Francisco.

Outros destaques do destino são: o Convento de São Francisco, a Igreja de Santa Maria dos Anjos, o Teatro 7 de setembro e a casa do santeiro Timaia, muito famoso na região por manter viva a tradição centenária da produção de esculturas feitas em madeira. Termine o dia contemplando o pôr do sol no Mirante da Rocheira, local que proporciona uma das vistas mais belas de Penedo.

Centro de Penedo. Foto: Gustavo Albano

Igreja Nossa Senhora da Corrente. Foto: Gustavo Albano

Deixe o segundo dia exclusivamente para desfrutar as águas abençoadas do Rio São Francisco. Uma ótima opção para aproveitar ao máximo esse ponto, é fazer uma visita a cidade vizinha Piaçabuçu, o ponto mais próximo para fazer os passeios que saem em direção a Foz do Rio São Francisco.

Os passeio mais clássicos saem de barco diariamente no cais da cidade. Nossa dica é conhecer o trabalho exclusivo oferecido pela agência Farol da Foz Ecoturismo. Eles são a única a agência que oferecem esse tour único.

O passeio é feito em buggy adaptado e faz 3 paradas incríveis. A primeira são nas Dunas Douradas de Piaçabuçu. Nesse ponto você pode realizar o famoso esquibunda, onde os turistas utilizam uma prancha para escorregar as dunas que chegam até 30 metros de altura! O segundo ponto é uma rápida visita em uma comunidade quilombola que vive na região, antes de chegar em uma refrescante parte do rio propícia para banho. A duração do passeio é de aproximadamente 4 horas e o retorno é feito nas embarcações tradicionais de pescadores que navegam pelo Velho Chico.

Igrejinha da comunidade quilombola nas Dunas Douradas de Piaçabuçu. Foto: Gustavo Albano

Foz do Rio São Francisco. Foto: Gustavo Albano

Dica:

Existem outras praias ótimas para banho bem pertinho de Penedo, se tiver um tempinho a mais, não deixe de conferir o visual maravilhoso da Praia do Pontal do Peba.

PIRANHAS – 2 dias

Conhecida como a joia do Rio São Francisco, a cativante Piranhas está em pleno cangaço alagoano. O município foi erguido entre duas montanhas que hoje servem como mirantes para admirar as belezas da cidade banhadas pelas águas verdes do emblemático rio. A cidade é tão perfeita que parece uma maquete vista de cima. Suas ruas estreitas e de paralelepípedos, abrigam charmosas construções coloridas e bem preservadas, levando os turistas para uma verdadeira viagem no tempo.

A cidade ficou conhecida por ter sido o local onde a cabeça de Lampião e seu bando foram expostas, logo após a decapitação do grupo durante uma emboscada na Grota do Angico. O Cangaço Eco Parque é um clube às margens do Rio São Francisco, que tem um ótimo restaurante com opções de buffet e à la carte, em meio a natureza. O espaço também conta com bangalôs em frente o Rio São Francisco e opções de lazer para toda a família: tobogã, paredes de escalada, slackline e uma trilha que leva ao famoso ponto onde Lampião e Maria Bonito foram encontrados. O tour até a Grota do Angico é realizado com guias, que durante o percurso, explicam fatos importantes e curiosidades sobre a história do cangaceiro vestidos a caráter. Você pode acessar o Cangaço Eco Parque com veículo próprio ou em barcos que saem do pequeno cais de Piranhas.

Piranhas. Foto: Marinelson Almeida

Cangaço Eco Park. Foto: Gustavo Albano

Para fechar a viagem com chave de ouro, vá até os Cânions do Xingó. As embarcações saem do Restaurante Karrancas, que também oferecem passeios de helicóptero por toda a região e lanchas privativas onde você pode explorar algumas praias espalhadas às margens do Rio São Francisco.

Depois de 20 minutos navegando, começam a aparecer os primeiros paredões rochosos em tons alaranjados. O passeio tem uma parada para banho no rio em uma área cercada e com redes no fundo para delimitar a profundidade, já que o cânion tem áreas com até 150 m de profundidade. Nesse ponto os turistas também podem optar por navegar a parte mais estreita dos canyons, em canoas pequenas.

Passeio de canoa entre os Cânions do Xingó. Foto: Gustavo Albano

Vale dos Mestres. Foto: Gustavo Albano

Dica: Se você estiver realizando os passeios privativos com as lanchas do restaurante, não deixe de visitar o Vale dos Mestres, um braço do rio entre os cânions que abriga um delicioso banco de areia, perfeito para banhos tranquilos. Bem próximo de Piranhas, também é possível conhecer o povoado de Entremontes, uma pacata vila de artesãos aos pés do Rio São Francisco que produzem rendas manualmente em uma tradição ainda preservada.

Essa viagem foi realizada com suporte da empresa Destino Alagoas. Uma agência de turismo que desenvolve tours exclusivos pelas principais atrações de Alagoas, com o suporte de guias credenciados e opções de passeios privativos ou em grupos.

Dicas para planejar sua viagem:

» Encontre hotéis, pousadas, resorts e hostels com o Booking.com.
» Reserve passagens aéreas com a Latam, MaxMilhas e Skyscanner.
» Ganhe R$130 de crédito do Airbnb na primeira reserva.

Onde se hospedar em Paraty: conheça a Casa Colonial e seu serviço repleto de luxo e requinte

Artigo anterior

Brisa Praia: hotel com vista para o mar em Maceió

Artigo seguinte

Você pode gostar

Mais em Alagoas